Decreto Legislativo de autoria de Requião pode barrar leilão do pré-sal do Campo de Libra

Publicado em 16 outubro, 2013
Compartilhe agora!

Roberto Requião e petroleiros informam que já coletaram 203 assinaturas para a tramitação, em regime de urgência, de Decreto Legislativo que susta o leilão do Campo de Libra previsto para a próxima segunda (21); faltam apenas 56 assinaturas; parlamentar e a entidade ligada à  CUT argumentam que a privatização do pré-sal representa um crime contra o Brasil e violação à  soberania nacional; paralelamente, o senador paranaense e os trabalhadores da Petrobras articulam ingressar na Justiça.
Roberto Requião e petroleiros informam que já coletaram 203 assinaturas para a tramitação, em regime de urgência, de Decreto Legislativo que susta o leilão do Campo de Libra previsto para a próxima segunda (21); faltam apenas 56 assinaturas; parlamentar e a entidade ligada à  CUT argumentam que a privatização do pré-sal representa um crime contra o Brasil e violação à  soberania nacional; paralelamente, o senador paranaense e os trabalhadores da Petrobras articulam ingressar na Justiça.
O Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro PR/SC), filiado à  Central Única dos Trabalhadores (CUT), recorreu ao senador Roberto Requião (PMDB-PR) para barrar o leilão do pré-sal do Campo de Libra, Bacia de Santos, previsto pelo governo federal para a próxima segunda (21) na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro.

A pedido dos petroleiros, Requião coleta assinaturas para Projeto de Decreto Legislativo sustando o edital de licitação para a outorga.

Até ontem à  noite, segundo a assessoria do senador e dos cutistas, 203 deputados federais e senadores já haviam assinado o pedido de urgência permitindo que o decreto entre em pauta antes do leilão. São necessárias 259 assinaturas, portanto, faltam apenas 56 “apoiamentos”.

“O primeiro leilão na área do pré-sal, o do campo de Libra, uma ameaça à  nossa Soberania Nacional. Pior, sob um silêncio absurdo da grande mídia”, lamenta Silvaney Bernardi, presidente do Sindipetro PR/SC.

Na justificativa do projeto (leia íntegra clicando aqui), Requião argumenta que “o Brasil precisa encontrar formas de equacionar sua necessidade de obter receitas que não sejam através de leilões, pois a Petrobrás domina a tecnologia, tem os recursos necessários e já descobriu mais de 60 bilhões de barris no pré-sal”.

“Nenhum país soberano, independente, leiloa petróleo já descoberto. Aliás, Woodrow Wilson, ex-presidente dos EUA dizia: ‘A Nação que possui petróleo em seu subsolo e o entrega a outro país para explorar não zela pelo seu futuro’!, disse o parlamentar.

Requião complementa a justificativa do decreto que susta o leilão: “Aqui não se trata nem mais de explorar, mas de desenvolver a produção de campo perfurado, testado e comprovado”.

Compartilhe agora!

Comments are closed.