Candidato ao governo do Paraná lidera manifestação contra Fruet

Sociólogo e servidor público federal Bernardo Pilotto, líder da ocupação na Câmara de Curitiba, foi escolhido como candidato a governador do Paraná pelo PSOL; revelação é do Blog do Johnny, de Ponta Grossa, onde ocorreu o IV Congresso do partido; Integrante da Frente de Luta pelo Transporte, o adversário do governador Beto Richa (PSDB) também coloca o prefeito Gustavo Fruet contra a parede ao reivindicar passe livre estudantil, cancelamento dos contratos com as empresas de ônibus, redução da tarifa e criação da frota pública municipal; leia a informação do blogueiro Johnny Willian Soares.

Sociólogo e servidor público federal Bernardo Pilotto, líder da ocupação na Câmara de Curitiba, foi escolhido como candidato a governador do Paraná pelo PSOL; revelação é do Blog do Johnny, de Ponta Grossa, onde ocorreu o IV Congresso do partido; Integrante da Frente de Luta pelo Transporte, o adversário do governador Beto Richa (PSDB) também coloca o prefeito Gustavo Fruet contra a parede ao reivindicar passe livre estudantil, cancelamento dos contratos com as empresas de ônibus, redução da tarifa e criação da frota pública municipal; leia a informação do blogueiro Johnny Willian Soares.

O blogueiro Johnny Willian Soares, de Ponta Grossa, revela que um dos líderes da ocupação da Câmara Municipal de Curitiba, Bernardo Pilotto, é candidato a governador do Paraná pelo PSOL com apoio do PSTU e PCB.

“Coincidentemente”, PSOL, PSTU e PCB estão na linha de frente do protesto que põe o prefeito Gustavo Fruet (PDT) contra a parede.

à‰ bom deixar claro que este blogueiro apoia e é solidário com a luta pela redução da tarifa, passe livre estudantil, anulação dos contratos com as atuais empresas e criação da frota municipal pública de ônibus.

A seguir, leia a informação do Caderno Ponta Grossa:

PSOL-PR elege Leandro Dias presidente e lança Bernardo Pilotto ao governo

Reunidos em Ponta Grossa no último final de semana, o PSOL elegeu o bacharel em Direito e ex-candidato a prefeito de Ponta Grossa, Leandro Dias, como presidente estadual durante o IV Congresso do partido no Estado. Nas últimas eleições, Leandro fez 6.937 votos, 3,89%.

Dias defendeu a organização do partido no Estado cumprindo o papel de apoio as lutas sociais e aos movimentos de rua!. O novo Diretório Estadual do PSOL, que tem mandato de dois anos, é composto por outros 14 membros que foram eleitos durante o Congresso.

O Congresso definiu ainda candidatura própria ao governo do Estado. O partido irá buscar alianças com o PCB e o PSTU. O nome do PSOL para o governo é o do sociólogo e servidor público federal Bernardo Pilotto.

Durante o congresso, o partido reafirmou ainda a oposição aos governos Beto Richa (PSDB) e Dilma Roussef (PT) e aprovou uma série de resoluções políticas acerca da conjuntura e de temas como saúde, educação, luta feminista, LGBT, entre outras.

O Congresso reuniu cerca de 150 militantes do PSOL, de mais de 20 cidades do Estado, sendo que 82 tinham sido eleitos delegados nas plenárias municipais e intermunicipais. Ao final do encontro, foram eleitos oito delegados que representarão o Paraná no IV Congresso Nacional do PSOL, que será realizado em Brasília (DF) entre 29 de novembro e 1!° de dezembro.

Comentários encerrados.