4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
6 Comentários

TSE nega pedido para anular registro do Solidariedade

da Agência Brasil O ministro Gilmar Mendes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou hoje (4) pedido do Partido Democrático Trabalhista (PDT) para anular o registro do Solidariedade, partido fundado pelo deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical. O registro do Solidariedade foi concedido no dia 24 de setembro.

Na petição, os advogados do PDT alegaram que houve irregularidades na coleta de assinaturas de apoiadores do Solidariedade, como assinaturas de eleitores que apoiaram a criação de outro partido e certidões com indícios de fraudes. O PDT pediu também que fossem considerados apoiamentos validados pelos tribunais regionais eleitorais, não só pelos cartórios eleitorais.

O partido alegou ainda que está sendo prejudicado pelo Solidariedade, porque o deputado Paulo Pereira da Silva, ex-pedetista, está arregimentando parlamentares federais e estaduais” para ingressar na nova legenda.

O ministro Gilmar Mendes disse que o plenário do TSE entendeu que o partido cumpriu todos requisitos solicitados pela Justiça Eleitoral para obter o registro, mesmo com supostas irregularidades citadas pelo PDT. O ministro também declarou que, no início do processo de concessão do registro, o partido perdeu o prazo de cinco dias para contestar as assinaturas de apoiadores do Solidariedade.

Ainda que existam falsidades comprovadas, o sucesso da impetração demandaria que se determinasse a produção de provas, a fim de se saber se tais fraudes existiram em número suficiente para macular o registro deferido. E, para se superar essa questão, seria necessária a dilação probatória, providência vedada na via do mandado de segurança!, argumentou Mendes.

Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
81 Comentários

No país do pleno emprego, Richa vai demitir 1,1 mil trabalhadores da Copel

Beto Richa tem dia de cão no Paraná; em Campo Mourão, tucano foi vaiado por cinco mil pessoas em cerimônia que contou com presença da presidenta Dilma; professores e agentes educacionais acusaram-no de aplicar novo calote relativo à  R$ 50 milhões atrasados; houve debanda de partidos da sua base política; e, para fechar a sexta, na contramão do país do pleno emprego, governador anunciou demissão de 1,1 mil empregados da Copel para salvaguardar o lucro de sócios privados da estatal de energia.

Beto Richa tem dia de cão no Paraná; em Campo Mourão, tucano foi vaiado por cinco mil pessoas em cerimônia que contou com presença da presidenta Dilma; professores e agentes educacionais acusaram-no de aplicar novo calote relativo à  R$ 50 milhões atrasados; houve debanda de partidos da sua base política; e, para fechar a sexta, na contramão do país do pleno emprego, governador anunciou demissão de 1,1 mil empregados da Copel para salvaguardar o lucro de sócios privados da estatal de energia.

O governador Beto Richa (PSDB) informou à  Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), nesta sexta (4), que vai demitir 1,1 mil empregados da Companhia Paranaense de Energia (Copel) até o fim de 2015. ... 

Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
15 Comentários

Francischini vira a “arma secreta” de Richa; assista ao vídeo

A pedido de Beto Richa, deputado Francischini opera para esvaziar o PP de Ricardo Barros, secretário da Indústria e Comércio do tucano, que flerta com a ministra Gleisi Hoffmann; Solidariedade, o novo partido de Batman, cooptou vereadores pepistas em Londrina e Maringá, além de tomar uma vereadora do PT; assista ao vídeo.

A pedido de Beto Richa, deputado Francischini opera para esvaziar o PP de Ricardo Barros, secretário da Indústria e Comércio do tucano, que flerta com a ministra Gleisi Hoffmann; Solidariedade, o novo partido de Batman, cooptou vereadores pepistas em Londrina e Maringá, além de tomar uma vereadora do PT; assista ao vídeo.

O deputado federal Fernando Francischini, conhecido como Batman no Paraná, conseguiu um recorde nacional ao passar por três partidos em apenas um mandato. Foi eleito pelo PSDB, depois foi para o PEN, agora é do Solidariedade. ... 

Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
57 Comentários

Professores levam novo calote de Richa. Agora sai a greve?

Richa e Flávio Arns dão

Richa e Flávio Arns dão “calote no calote do calote”; tucanos fazem educadores de patetas ao enrolar a categoria em R$ 50 milhões pela terceira vez em um mês; motivos não faltam, mas será que agora sai a greve ou prevalecerá a política do cafezinho?

Professores e funcionários das 2,1 mil escolas da rede pública estadual levaram calote outra vez do governador Beto Richa (PSDB) e de seu vice, Flávio Arns (PSDB), secretário da Educação. ... 

Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
89 Comentários

Governador Beto Richa é vaiado por 5 mil pessoas em Campo Mourão

Hostilizado em evento de Dilma, o governador Beto Richa recebe vaia de cinco mil pessoas em Campo Mourão; a turma do deixa disso interveio nos apupos; tucano foi criticado por apropriação de obras do governo federal; Osmar Dias sugere que Richa não tem programa de governo nem palavra; Dilma também deu seu recado: os programas que nós fazemos nós queremos que digam que fomos nós que fazemos. Se alguém inventar que foi outro não está correto. Está mentindo para o povo!.

Hostilizado em evento de Dilma, o governador Beto Richa recebe vaia de cinco mil pessoas em Campo Mourão; a turma do deixa disso interveio nos apupos; tucano foi criticado por apropriação de obras do governo federal; Osmar Dias sugere que Richa não tem programa de governo nem palavra; Dilma também deu seu recado: os programas que nós fazemos nós queremos que digam que fomos nós que fazemos. Se alguém inventar que foi outro não está correto. Está mentindo para o povo!.

O governador Beto Richa (PSDB) foi vaiado nesta tarde, em Campo Mourão, Noroeste do Paraná, no evento em que a presidenta Dilma Rousseff (PT) entrega tratores a 154 municípios. O tucano quis pegar uma carona no evento do governo federal, como sempre faz e ainda assume a paternidade das obras que não são suas. ... 

Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
9 Comentários

Em eleição nacionalizada, Richa sofre com debandada de partidos no Paraná

Força centrípeta provoca debandada de partidos da base de Beto Richa na véspera do Dia Nacional do Troca-Troca; fenômeno é provocado por eleição nacionalizada; PROS, PHS, PPS, PV, PSC e PMDB iniciam o movimento bye, bye! no Paraná; destaque para o secretário Ricardo Barros, que articula candidatura independente! do irmão Silvio Barros II, pelo PHS, ao Palácio Iguaçu; os peemedebistas tão se aproximam mais da candidatura própria no estado.

Força centrípeta provoca debandada de partidos da base de Beto Richa na véspera do Dia Nacional do Troca-Troca; fenômeno é provocado por eleição nacionalizada; PROS, PHS, PPS, PV, PSC e PMDB iniciam o movimento bye, bye! no Paraná; destaque para o secretário Ricardo Barros, que articula candidatura independente! do irmão Silvio Barros II, pelo PHS, ao Palácio Iguaçu; os peemedebistas tão se aproximam mais da candidatura própria no estado.

O secretário de Estado da Indústria e Comércio, Ricardo Barros (PP), lidera o movimento de debandada política no governo de Beto Richa (PSDB). ... 

Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
Comentários desativados em Momento Cultural em tempos de troca-troca partidário: Fidelity! (Fidelidade), com Regina Spektor

Momento Cultural em tempos de troca-troca partidário: Fidelity! (Fidelidade), com Regina Spektor

Hoje é sexta-feira, dia de uma pequena pausa na brutalidade da política nativa. Na véspera da data fatal para o troca-troca partidário, puladas de cerca, chifradas e traições eu reapresento aos leitores a música Fidelity! (Fidelidade), de Regina Spektor, em homenagem aos ao mundo político, enfim, aos fiéis e infiéis.

Leia a tradução da letra da música em português: Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
10 Comentários

Na política real, PV e PSC jogam com Gleisi Hoffmann no Paraná

PSC, de Ratinho Júnior, e PV, de Rosane Ferreira, no chão da política real, fazem o jogo com Gleisi Hoffmann; os dois partidos dão sustentação ao governo Richa na Assembleia; assessor da ministra, João Barbiero, de Ponta Grossa, agora é verde; Alexandre Guimarães, filho do prefeito petista Dr. Afonso, de Campo Largo, agora é social cristão; na reta final do troca-troca partidário, o tucano vai sendo chifrado até por quem ele considerava aliado!.

PSC, de Ratinho Júnior, e PV, de Rosane Ferreira, no chão da política real, fazem o jogo com Gleisi Hoffmann; os dois partidos dão sustentação ao governo Richa na Assembleia; assessor da ministra, João Barbiero, de Ponta Grossa, agora é verde; Alexandre Guimarães, filho do prefeito petista Dr. Afonso, de Campo Largo, agora é social cristão; na reta final do troca-troca partidário, o tucano vai sendo chifrado até por quem ele considerava aliado!.

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), além do apoio de partidos tradicionais na base de sustentação da presidenta Dilma Rousseff, terá “apoio branco” podendo até evoluir para formal na disputa pelo governo do Paraná. ... 

Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
9 Comentários

Sem Rede, Marina anuncia futuro político nesta sexta

do Brasil 247
A ex-senadora Marina Silva vai anunciar hoje (4), em entrevista coletiva à  imprensa, se vai concorrer à s eleições do ano que vem por outra legenda. Na noite desta quinta-feira, por votos a 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou registro ao partido Rede Sustentabilidade, fundado por Marina. Os ministros entenderam que a legenda não conseguiu o mínimo de 492 mil assinaturas de apoiadores exigido pela Justiça Eleitoral.

Após o julgamento, Marina Silva disse que não está decepcionada com a decisão do TSE, porque entende que a corte reconheceu que a Rede preencheu os demais requisitos da Justiça Eleitoral. “O mais importante é que nós obtivemos nesta corte a declaração de todos os ministros de que nós temos os requisitos mais importantes para ser um partido político. Eles disseram que nós temos um programa e representação social. O registro é só uma questão de tempo!, declarou.

De acordo com a lei da Justiça Federal, Marina tem até este sábado para anunciar filiação a algum partido caso ainda queira concorrer em 2014.

O tucano Aécio Neves (PSDB) até sondou a possibilidade de ter Marina como vice em sua chapa. Mas como segunda candidata das pesquisas, ela deve usar sua força sozinha, como uma das alternativas contra Dilma no palanque. Segundo nota do Painel, da Folha, o senador mineiro vai telefonar hoje para Marina. Dirá que ela terá papel fundamental em 2014, qualquer que seja sua decisão sobre concorrer ou não.

Entre as saídas consideradas pelo grupo de Marina estão:


Originado do Partido Comunista Brasileiro (PCB), o partido estava esperando a adesão de José Serra, que ameaçava deixar o PSDB. O presidente da sigla, Roberto Freire, deixou claro ontem mesmo que a ex-senadora é bem-vinda, mas disse que cabe a Marina tomar uma decisão.! No PPS, ela não enfrentará nenhum constrangimento. Se houver divergência é de ideia, não de princípios éticos!, disse.

PEN
O Partido Ecológico Nacional (PEN) foi criado no ano passado e tem bandeiras semelhantes à s de Marina. A sigla até poderia ser rebatizada de Rede, mas a falta de estrutura partidária é um ponto negativo.

PV
Em 2010, Marina concorreu à  Presidência pela sigla, após ela deixar o PT. No entanto, saiu brigada com a cúpula.

Abandonar 2014
Sair da disputa com o sentimento de que tentou de tudo, perder a credibilidade de aderir a um partido convencional ou deixar um terço de eleitores na mão?

Leia o artigo de Marina publicado nesta sexta, na Folha:

Eu já sabia

à‰ claro que o título acima é uma brincadeira. Escrevo antes da sessão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que vai julgar o pedido de registro da Rede e não posso antecipar o resultado, embora mantenha viva e forte minha confiança na Justiça.

A Rede é uma realidade e já contribui para a ampliação e o aprofundamento da democracia no Brasil. Em primeiro lugar, porque oferece um espaço de reencantamento com a política para uma vasta parcela da população que se mantinha afastada, profundamente decepcionada com os partidos, discursos e práticas dominantes.

A Rede abre uma porta especialmente para a juventude. Oferece aos jovens uma possibilidade de expressão, ação e elaboração de novos ideais e projetos identificatórios. Isso é de uma importância incalculável, uma estreita ponte para um futuro possível.

Mesmo enfrentando a resistência de quem quer manter o “status quo” a qualquer custo, a Rede cria uma agenda estratégica para o país e inscreve o debate sobre a sustentabilidade em sua página central. Questiona os falsos consensos sobre produção e consumo, energia, infraestrutura e todos os elementos de uma ideia de progresso que herdamos do século passado e que já chegou ao seu Leia mais

4 de outubro de 2013
por Esmael Morais
14 Comentários

Coluna do Mac Donald: “Tarifa de ônibus a R$ 1 e passe livre para todos os estudantes de Curitiba”

Ricardo Mac Donald, secretário Municipal de Governo de Curitiba, surpreende em sua coluna desta sexta, radicaliza e propõe redução da tarifa de ônibus a R$ 1 e passe livre aos estudantes; os movimentos das ruas, mais modestos, pedem redução para R$ 2,25; o colunista aponta o vale-transporte universal como mecanismo de financiamento do sistema e baixar o preço da passagem para o usuário do transporte público na capital; leia o texto.

Ricardo Mac Donald, secretário Municipal de Governo de Curitiba, surpreende em sua coluna desta sexta, radicaliza e propõe redução da tarifa de ônibus a R$ 1 e passe livre aos estudantes; os movimentos das ruas, mais modestos, pedem redução para R$ 2,25; o colunista aponta o vale-transporte universal como mecanismo de financiamento do sistema e baixar o preço da passagem para o usuário do transporte público na capital; leia o texto.

Ricardo Ghisi Mac Donald* ... 

Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo