Por Esmael Morais

Confirmado. Richa deu novo calote nos professores do Paraná

Publicado em 13/09/2013

Richa e Arns fizeram de bobos os educadores paranaenses, que no último dia 30 de agosto marcharam em todo o estado com uma ampla pauta de reivindicações; a promessa dos tucanos era de folha complementar nesta sexta, 13, mas não foi cumprida; o calote tucano ultrapassa os R$ 50 milhões.

Richa e Arns fizeram de bobos os educadores paranaenses, que no último dia 30 de agosto marcharam em todo o estado com uma ampla pauta de reivindicações; a promessa dos tucanos era de folha complementar nesta sexta, 13, mas não foi cumprida; o calote tucano ultrapassa os R$ 50 milhões.

O governador Beto Richa (PSDB) e seu vice, Flávio Arns (PSDB), secretário da Educação, fizeram de bobos a APP-Sindicato e os educadores que marcharam em várias cidades do Paraná, no último dia 30 de agosto.

Os tucanos prometeram ao sindicato da categoria efetuar uma folha complementar até o décimo dia útil do mês de setembro, que seria nesta sexta, dia 13. Não cumpriram.

O blog obteve a informação nesta tarde, junto à  assessoria do governador, de que não haverá pagamento algum aos trabalhadores da educação.

Infelizmente, mais uma vez, o governo do PSDB dá calote nos educadores paranaenses. O valor devido a esses trabalhadores ultrapassa os R$ 50 milhões.

A data 30 de agosto, que antes era lembrada pela truculência física contra professores e funcionários das escolas da rede pública, a partir de agora se transforma em ícone do calote aplicado por Richa e Arns.

O total do calote tucano é resultado do levantamento feito pela APP-Sindicato, junto à  Secretaria de Estado da Educação (Seed), e abrange débitos relativos a promoções, progressões, diferença do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN), novo enquadramento do Quadro de Funcionários da Educação Básica (QFEB).