23 de setembro de 2013
por esmael
29 Comentários

CNJ suspende aposentadoria de presidente do TJ-PR

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) suspendeu na noite desta segunda (23) pedido de aposentadoria do desembargador Clayton Camargo, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). Ele renunciou ao cargo na tarde de hoje.

Segundo reportagem de Estelita Hass Carazzai, da Folha de S. Paulo, o plenário do CNJ deve definir no próximo mês se abre um processo administrativo disciplinar contra Camargo em razão das denúncias.

Clayton Camargo, que pediu a aposentadoria na tarde de hoje, está sendo investigado pelo órgão há cerca de dois anos, sob suspeita de tráfico de influência e venda de sentenças. Os processos correm em sigilo.

Na avaliação do Ministério Público Federal, que pediu a suspensão da aposentadoria, Camargo tentava fugir de uma eventual punição do CNJ ao antecipar sua aposentadoria. O corregedor nacional de Justiça, ministro Francisco Falcão, disse que os argumentos são “razoáveis”.

Camargo, 67, é presidente do TJ-PR desde fevereiro, e ficaria no posto até o final de 2014. Com a saída, ele deixa a função de desembargador três anos antes do limite para a aposentadoria compulsória.

O desembargador nega todas as acusações que pesam contra ele no CNJ. Diz que elas não têm embasamento e as atribui a “quadrilheiros” que querem destruir sua reputação. O Ministério Público do Paraná já arquivou as mesmas denúncias contra ele.

Segundo a assessoria do desembargador, o pedido de aposentadoria foi feito por “motivos de saúde”. Há duas semanas, Camargo sofreu um infarto. Ele foi submetido a uma angioplastia e reassumiu a presidência na última sexta-feira (20). Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
103 Comentários

Richa sobre professores: “não dá para ter diálogo com esse tipo de gente”; assista

Irritado com onda de protestos, governador se irrita com professores no interior do estado aos quais ele classifica como essa gente!; não é primeira vez que o tucano se estranha com educadores; na campanha de 2010, em Apucarana, Richa chamou professores de laranjas podres!; magistério cobra pagamento de R$ 50 milhões atrasados e reclamam de calote do tucano; assista ao vídeo captado pelo jornalista Wellington Mello da silva.

Irritado com onda de protestos, governador se irrita com professores no interior do estado aos quais ele classifica como essa gente!; não é primeira vez que o tucano se estranha com educadores; na campanha de 2010, em Apucarana, Richa chamou professores de laranjas podres!; magistério cobra pagamento de R$ 50 milhões atrasados e reclamam de calote do tucano; assista ao vídeo captado pelo jornalista Wellington Mello da silva.

O governador Beto Richa (PSDB) irritou-se mais uma vez com professores e funcionários de escolas públicas que lhe fazem marcação cerrada, no interior do estado, cobrando pagamento de R$ 50 milhões atrasados. ... 

Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
28 Comentários

Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná renuncia ao cargo; nova eleição em 10 dias

Ao longo das últimas semanas, o ex-presidente do TJ-PR foi alvo de intensas especulações acerca de investigações no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Muitas delas davam conta que Camargo estaria sendo afastado da função por força de uma liminar. Entretanto, até agora, não há confirmação dessa hipótese; em dez dias, segundo informação colhida pelo blog, haverá nova eleição no tribunal.

Ao longo das últimas semanas, o ex-presidente do TJ-PR foi alvo de intensas especulações acerca de investigações no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Muitas delas davam conta que Camargo estaria sendo afastado da função por força de uma liminar. Entretanto, até agora, não há confirmação dessa hipótese; em dez dias, segundo informação colhida pelo blog, haverá nova eleição no tribunal.

O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), desembargador Clayton Camargo, renunciou ao cargo na tarde desta segunda-feira (23). Extraoficialmente, o blog soube que haverá nova eleição para o comando do órgão em 10 dias. ... 

Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
14 Comentários

Em Nova York, Dilma dá tom de lição a Obama na ONU

do Brasil 247 A presidente Dilma Rousseff chegou a Nova York na manhã desta segunda-feira 23 com uma confortável antecedência de 24 horas sobre seu pronunciamento de abertura da 68!º Assembleia Geral da ONU, na terça 24. Promete ser histórico. Não do ponto de vista ornamental, como simples sequência da tradição inaugurada em 1947, pela qual é o Brasil que abre os trabalhos, mas das verdades e consequências que esse pronunciamento pode exibir e provocar diante do chamado concerto das Nações. Dilma e o Brasil ficaram indignados com o episódio de espionagem americana cujo início, meio e fim ainda não se conhecem de todo. O Brasil quer agora a construção “de uma nova governança contra a invasão de privacidade”.

A denúncia do mau comportamento dos EUA de Barack Obama no principal palanque o mundo será, necessariamente, feita por Dilma. Isso já foi adiantado pelo Palácio do Planalto. Como tem acontecido, a presidente não irá tergiversar, como gostam de fazer muitos políticos, sobre o assunto principal. O que não se sabe, porém, é até que ponto ela pretende levar o seu discurso.

Dilma pode, se quiser, aplicar um verdadeiro sabão em Obama, o comandante em chefe da maior máquina de guerra e espionagem do mundo. Sob ordens dele, apesar de ter dito a Dilma que não sabia de nada mas que iria saber, os Estados Unidos violaram classicamente a privacidade da presidente do Brasil, do governo, da maior estatal do País e de milhões de cidadãos. Também se descobriu que outros países amigos, como o México, também havia sofrido o mesmo tipo de bisbilhotagem à  própria revelia. Um feito ao contrário sem precedentes. Uma c… internacional. Mais uma.

A presidente está no direito de exigir, com toda a veemência, que os americanos limpem a sujeira que fizeram. Diplomaticamente, isso já vai sendo feito, por meio dos movimentos anunciados, discretos e silenciosos, como convém, do chanceler Luís Alberto Figueiredo. Ele se reuniu longamente com autoridades americanas antes de a presidente cancelar a viagem de Estado que faria aos Estados Unidos, no próximo mês. Figueiredo será o principal conselheiro da presidente no tom do discurso que será pronunciado diante da ONU.

No ano passado, Dilma ocupou o mesmo palanque para dar continuidade ao que falara na assembleia anterior. O ponto central de Dilma, nas duas ocasiões, foi mostrar o exemplo de combate à  crise que vinha sendo praticado ao Brasil !“ de estímulo à  economia em lugar de patrocínio à  retração !“ e a importância do avanço e consolidação da multilateralidade para os destinos do mundo. Em ambos os tiros acertou na mosca.

A eleição, em maio, do diplomata brasileiro Roberto Azevêdo para a chefia da Organização Mundial do Comércio (OMC) já representou uma compreensão, na prática, do posicionamento disseminado por Dilma. No campo Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
26 Comentários

Calote no calote. Richa agora diz que só paga professores dia 4 de outubro

Richa e Flávio Arns dão calote no calote; tucanos empurram educadores cada vez mais para a greve no Paraná; a tungada, segundo a APP-Sindicato, chega a quase R$ 50 milhões; governador renova promessa: agora diz que paga em folha complementar no dia 4 de outubro; alguém acredita na nova data?

Richa e Flávio Arns dão calote no calote; tucanos empurram educadores cada vez mais para a greve no Paraná; a tungada, segundo a APP-Sindicato, chega a quase R$ 50 milhões; governador renova promessa: agora diz que paga em folha complementar no dia 4 de outubro; alguém acredita na nova data?

Professores e funcionários de 2,1 mil escolas marcharam 30 de agosto exigindo valorização da educação. Pressionado, o governo Beto Richa (PSDB) assinou protocolo reconhecendo dívida de R$ 50 milhões com a categoria. Prometeu pagar no último dia 13 de setembro. Não cumpriu, deu calote. ... 

Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
7 Comentários

Campanha da Fiep na tevê contra pedágio causa dor de barriga em tucanos no PR

Campagnolo, presidente da Fiep, resolveu peitar o lobby da máfia do pedágio; tucanos têm dor de barriga já no primeiro confronto com os empresários; tarifa cara nas rodovias encarece produtos, diminui a competitividade e aumenta o Custo Paraná; assista ao vídeo que tirou o sono das pedagiadoras.

Campagnolo, presidente da Fiep, resolveu peitar o lobby da máfia do pedágio; tucanos têm dor de barriga já no primeiro confronto com os empresários; tarifa cara nas rodovias encarece produtos, diminui a competitividade e aumenta o Custo Paraná; assista ao vídeo que tirou o sono das pedagiadoras.

O empresário Edson Campagnolo, presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), voltou à  tevê ontem à  noite, em horário nobre, criticando a máfia do pedágio nas rodovias que cortam o estado. Os tucanos sentiram no fígado. Tiveram até dor de barriga. ... 

Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
7 Comentários

Político com mandato ainda tem 13 dias para pular a cerca

Deputado Paulinho da Força (PDT-SP) torce para que a Rede de Marina continue furada, pois, assim, acredita, o Solidariedade se tornará "janela" alternativa para políticos que queiram pular a cerca! em virtude de dificuldades regionais;  legislação eleitoral prevê até 5 de outubro "janelas" em caso de transferência para legendas novas, desde que por "justa causa" com um ano antes das eleições.

Deputado Paulinho da Força (PDT-SP) torce para que a Rede de Marina continue furada, pois, assim, acredita, o Solidariedade se tornará “janela” alternativa para políticos que queiram pular a cerca! em virtude de dificuldades regionais; legislação eleitoral prevê até 5 de outubro “janelas” em caso de transferência para legendas novas, desde que por “justa causa” com um ano antes das eleições.

Termina no próximo dia 5 de outubro o prazo para que políticos migrem para sigla recém-criada sem que sejam penalizados com a perda do mandato por infidelidade partidária.  ... 

Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
15 Comentários

Aécio não deve usar “mensalão” em 2014, avisa marqueteiro tucano

do Brasil 247
Em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues (leia aqui a íntegra), o marqueteiro e antropólogo Renato Pereira, que tocará a campanha presidencial do senador Aécio Neves (PSDB-MG), avisa que o tema “mensalão” não fará parte do discurso do tucano. O que significa que essa discussão só entrará na campanha se José Serra vier a ser candidato por uma outra legenda, como o PPS.

“Não creio que tenha muito impacto, assim como já não teve no passado. A gente acabou de sair de uma eleição, em 2012, em que se teve todo o drama público do julgamento, acontecendo diante da televisão. Não vi nenhuma candidatura do PT sendo prejudicada por causa disso. Acho que tem uma sobrevalorização enorme em relação a isso. Na minha opinião, não é um tema particularmente relevante para o eleitor”, disse ele.

Pereira afirmou que o ponto central da campanha de Aécio será outro. “à‰ !´quem muda o Brasil é você!´. Por quê? Por duas razões. A grande mudança nos últimos anos – redução da desigualdade e a emergência de milhões de brasileiros – se deve em grande parte ao esforço de cada uma dessas pessoas. Os brasileiros conquistaram melhor lugar ao sol graças ao mérito próprio. O segundo ponto tem a ver com a agenda mais liberal que o PSDB carrega em relação à  economia. à‰ uma visão de que o agente da mudança não é essencialmente o Estado. O agente da mudança está na sociedade. São os indivíduos, são as empresas, é a sociedade civil organizada”. afirma.

Pereira já foi marqueteiro de Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro, e, recentemente, teve uma experiência internacional, quando tentou levar Henrique Capriles à  presidência da Venezuela, onde foi derrotado por uma margem pequena para Nicolas Maduro. O marqueteiro diz ainda que, no caso de Aécio, o estilo de vida pessoal, boêmio, não o prejudicará. “Isso tem um efeito bastante limitado porque não é plenamente verdadeiro. Ele é uma liderança política brasileira com uma gestão admirável em Minas Gerais. Tem um legado efetivo como gestor. Do ponto de vista pessoal, você tem um candidato leve, com espírito jovem, capaz de se comunicar muito bem. Capaz de chegar ao nível de proximidade e conversar Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
13 Comentários

Marcos Coimbra: “Menos de 1/3 da população acredita na narrativa da mídia sobre o mensalão!

por Marcos Coimbra, na CartaCapital

O STF fez a coisa certa. Ao considerar cabíveis os embargos infringentes no julgamento da Ação Penal 470, seus integrantes tomaram uma decisão de consequências profundas.

Os dias que antecederam à  decisão, e mesmo as declarações subsequentes de alguns ministros, foram marcados pela ideia de que a opinião pública queria a rejeição desses embargos. Que a maioria do país exigia barrar o direito de os acusados, mesmo aqueles considerados inocentes por quatro juízes, serem submetidos a novo julgamento.

Da quinta-feira anterior, quando a sessão do plenário para deliberar sobre o tema foi interrompida, ao dia da decisão, o tom do discurso oposicionista no Congresso, na sociedade e na mídia anti-lulopetista! seguiu por esse caminho.

Os parlamentares da oposição, com alguma cautela, os colunistas da grande imprensa! sem qualquer embaraço. Todos desejavam evitar o acolhimento dos embargos e lançavam ameaças veladas aos juízes caso o fizessem. Anunciavam a ira da população sobre os ombros dos magistrados se não mandassem todos os acusados imediatamente para a cadeia.

Último a se pronunciar e responsável pelo voto definitivo a favor dos recursos, o ministro Celso de Mello mencionou a pressão. O tribunal, frisou durante a leitura de seu voto, não pode expor-se, submeter-se, subordinar-se à  vontade de maiorias contingentes!.

Ou seja, falou como se houvesse redigido seu voto contra o desejo da nação, ou da sua parcela maior. Como se existisse qualquer evidência da existência dessas maiorias! e como se, caso confirmadas, devessem ser consideradas naturais!.

Cada um a seu modo, os veículos da mídia oposicionista fizeram de tudo para dar substância à  tese (e reforçar a pressão sobre o tribunal). O Datafolha foi convocado a pesquisar as opiniões na capital paulista de forma a permitir a manchete Em São Paulo, maioria rejeita a reabertura do mensalão!.

Um jornal mineiro esmerou-se! na quarta 18, estampou na primeira página uma carta a Celso de Mello!, escrita e assinada em nome (!?) dos cidadãos do estado de Minas Gerais!.

De maneira técnica! ou tosca invocavam a opinião pública!.

Como chegou o Datafolha ao resultado?

A pergunta sobre a aprovação ou rejeição à  reabertura do julgamento! seguia-se a duas outras. A primeira pedia ao entrevistado que dissesse se considerava o chamado mensalão! um esquema de corrupção (!¦) com uso de dinheiro público! ou de arrecadação de dinheiro! para campanhas eleitorais. A segunda afirmava: Pessoas condenadas à  prisão (!¦) querem que o STF reveja (o julgamento)! e perguntava se o entrevistado estava de acordo.

Em outras palavras, mencionavam-se expressões como corrupção!, uso de dinheiro público! e pessoas condenadas à  prisão!, antes de indagar a respeito dos recursos. Até quem nada sabe de pesquisa é capaz de imaginar as respostas.

A pesquisa revelava, porém, outras nuances: a proporção de paulistanos bem informados (o que está sempre associado ao interesse) sobre o mensalão era de 19% e apenas 39% dava notas maiores que 6 para o desempenho do STF durante o julgamento (considerado ótimo! ou bom! por não mais de 21% dos entrevistados).

Tais números não são muito diferen Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
22 Comentários

Osmar Dias deverá assumir Ministério da Agricultura em janeiro de 2014

"Santa Ceia" comandada pela ministra Gleisi Hoffmann, em Toledo, neste domingo, discutiu as eleições de 2014; dentre os temas debatidos na mesa, a ida de Osmar Dias para o Ministério da Agricultura em janeiro de 2014; extraoficialmente, Fruet recebeu convite para disputar a vice da petista; prefeito de Curitiba não disse nem sim, nem não.

“Santa Ceia” comandada pela ministra Gleisi Hoffmann, em Toledo, neste domingo, discutiu as eleições de 2014; dentre os temas debatidos na mesa, a ida de Osmar Dias para o Ministério da Agricultura em janeiro de 2014; extraoficialmente, Fruet recebeu convite para disputar a vice da petista; prefeito de Curitiba não disse nem sim, nem não.

Quem esperava um confronto entre os irmãos àlvaro Dias (PSDB) e Osmar Dias (PDT) pelo Senado, em 2014, pode tirar o cavalinho da chuva. Não ocorrerá. Pelo menos é o que ouviu um “orelha seca” deste blog, ontem (22), em Toledo, durante a Festa Nacional do Porco no Rolete. ... 

Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
50 Comentários

Governadores propõem ‘pacto do atraso’ contra reajuste de 19% no piso de professores

Todos os 27 governadores, inclusive o tucano Beto Richa e seu vice, Flávio Arns, secretário da Educação, assinaram documento contra reajuste de 19% no piso nacional dos professores para 2014; de acordo com a Folha de S. Paulo, 'pacto do atraso' prevê aumento de 7,7% para os docentes no ano que vem.

Todos os 27 governadores, inclusive o tucano Beto Richa e seu vice, Flávio Arns, secretário da Educação, assinaram documento contra reajuste de 19% no piso nacional dos professores para 2014; de acordo com a Folha de S. Paulo, ‘pacto do atraso’ prevê aumento de 7,7% para os docentes no ano que vem.

Todos os governadores do país, inclusive Beto Richa (PSDB), do Paraná, assinaram um documento, enviado ao governo federal, contra previsão de aumento de 19% no piso nacional dos professores da educação básica. ... 

Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
4 Comentários

Público x privado: Estado pode ampliar capacidade das rodovias, diz Gleisi

do Brasil 247
Alvo de críticas desde que um dos primeiros leilões de estradas do governo Dilma não atraiu interessados, a ministra Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, falou ao jornal Valor Econômico para tentar rebatê-las. Segundo ela, é “besteira dizer que não gostamos do setor privado” (leia aqui a íntegra).

De acordo com a ministra, o que se busca é um modelo intermediário entre as concessões dos governos FHC e Lula. No primeiro, segundo ela, o foco era a arrecadação e os pedágios saíram caros demais. No segundo, buscou-se a menor tarifa, mas os investimentos na recuperação e ampliação das estradas não foram satisfatórios.

“O modelo é adequado. à‰ resultado de uma análise dos processos de concessões de rodovias que tivemos até agora. As primeiras concessões, no governo Fernando Henrique, tinham foco na arrecadação. Vendia-se o direito de explorar uma rodovia, sem necessariamente uma preocupação com o investimento e o nível de serviço. Temos hoje pedágios caros. A segunda fase de licitações de rodovias, para se contrapor a esse modelo, adotou o critério de menor tarifa. Conseguimos pedágios baratos, mas não necessariamente retorno em termos de investimentos necessários para melhorar algumas rodovias”, disse a ministra aos jornalistas Daniel Rittner e Leandra Peres.

Segundo ela, nessa nova fase, haverá um modelo equilibrado, numa equação que permita ganhos ao investidor, pedágios moderados para os usuários e boa manutenção das estradas. Quando isso não for possível, ela avisa que os investimentos serão realizados pelo governo, como será o caso, por exemplo, da BR-101, na Bahia. “O que deixa uma concessão de pé é a capacidade e a concordância do usuário em pagar aquela tarifa”, diz Gleisi. Não sendo possível, existe “a opção será ampliar a capacidade das rodovias por meio de obra pública”.

Leia mais

23 de setembro de 2013
por esmael
17 Comentários

Especialista também reprova campanha de trânsito de Richa

Advogado Marcelo Araújo especialista em trânsito, nesta segunda, analisa campanha de trânsito lançada pelo governo Beto Richa; como pau que bate em Chico também bate em Francisco!, o colunista viu graves falhas na propaganda tucana; motociclista com farol apagado comete falta gravíssima; aliás, as agências de propaganda que atendem ao Palácio Iguaçu são as mesmas que atendem ao Palácio 29 de Março, sede da prefeitura de Curitiba; para o colunista, as autoridades de trânsito e da propaganda tanto do governo do estado quanto da prefeitura da capital estão reprovadas.

Advogado Marcelo Araújo especialista em trânsito, nesta segunda, analisa campanha de trânsito lançada pelo governo Beto Richa; como pau que bate em Chico também bate em Francisco!, o colunista viu graves falhas na propaganda tucana; motociclista com farol apagado comete falta gravíssima; aliás, as agências de propaganda que atendem ao Palácio Iguaçu são as mesmas que atendem ao Palácio 29 de Março, sede da prefeitura de Curitiba; para o colunista, as autoridades de trânsito e da propaganda tanto do governo do estado quanto da prefeitura da capital estão reprovadas.

Por Marcelo José Araújo* ... 

Leia mais