12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
23 Comentários

Julgamento do mensalão empatado: 5 x 5; decisão só na semana que vem

A mídia promete pressão total no ministro, pois, se aceitos os recursos, haverá novo julgamento dos acusados; Celso Melo já admitiu, em votação anterior, a hipótese do embargo infringente. Logo, sua posição é aguardada com bastante expectativa; será que Celso Melo vai contradizer Celso Melo? Aguardemos o próximo capítulo dessa "emocionante" novela; caso os réus do mensalão sejam condenados, eles prometem recorrer à  Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA).

A mídia promete pressão total no ministro, pois, se aceitos os recursos, haverá novo julgamento dos acusados; Celso Melo já admitiu, em votação anterior, a hipótese do embargo infringente. Logo, sua posição é aguardada com bastante expectativa; será que Celso Melo vai contradizer Celso Melo? Aguardemos o próximo capítulo dessa “emocionante” novela; caso os réus do mensalão sejam condenados, eles prometem recorrer à  Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA).

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, encerrou a sessão que julgava os embargos infringentes dos réus do mensalão, ontem, depois do empate de 5 x 5. O decano Celso Melo será o último a votar na semana que vem, quando será retomada a reunião. Ele terá a responsabilidade de desempatar a contenda.  ... 

Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
52 Comentários

Equipe de Richa suspeita de criar ‘perfis falsos’ nas redes sociais para atacar Gleisi e Requião

“Ciberguerrilheiros” teriam criado dezenas de perfis falsos (fakes) nas redes sociais para atacar os adversários políticos do governador Beto Richa; os alvos seriam Gleisi e Requião; jornalistas têm em mãos provas robustecidas por e-mails e IPs da equipe, que estaria atuando dentro do Palácio Iguaçu.

Jornalistas estão com material explosivo nas mãos sobre a existência de grupos de “ciberguerrilheiros” instalados dentro do Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná, cuja missão única é disparar “tiros” contra a ministra Gleisi Hoffmann (PT), pré-candidata a governadora.  ... 

Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
16 Comentários

Veja a lista dos deputados que votaram CONTRA a privatização da Sanepar

O governador Beto Richa (PSDB) teve ontem (11) uma “Vitória de Pirro” na Assembleia Legislativa do Paraná na votação que aprovou a venda da Sanepar. Destaque para o PMDB que foi o partido que mais deu votos contra a ao entreguismo (clique aqui para relembrar) Dos 49 parlamentares presentes, 32 votaram pela privatização da estatal de água esgoto. Dezesseis deputados votaram CONTRA a privatização e seis não votaram na sessão desta quarta.

Pelo Twitter, o senador Roberto Requião saudou os sete “heróis” peemedebistas que resistiram à  pressão do Palácio Iguaçu.

Veja abaixo quem votou CONTRA a privatização da Sanepar:

01- Anibelli Neto (PMDB)
02- Artagão Junior (PMDB)
03- Toninho Wandscheer (PT)
04- Waldyr Pugliesi (PMDB)
05- Tadeu Veneri (PT)
06- Gilberto Martin (PMDB)
07- Gilberto Ribeiro (PSB)
08- Gilson De Souza (PSC)
09- Elton Welter (PT)
10- Caíto Quintana (PMDB)
11- Cleiton Kielse (PMDB)
12- Marla Tureck (PSD)
13- Nelson Luersen (PDT)
14- Nereu Moura (PMDB)
15- Péricles De Mello (PT)
16- Professor Lemos (PT)

Não votaram:
17- Valdir Rossoni (PSDB)
18- Hermas Brandão Jr (PSB)
19- Luciana Rafagnin (PT)
20- Enio Verri (PT)
21- Evandro Junior (PSDB)
22- Douglas Fabrício (PPS)

Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
10 Comentários

Julgamento do mensalão no STF; assista ao vivo

do Brasil 247

Cinco juízes do Supremo Tribunal Federal protagonizam um momento histórico na mais alta corte do país; no desfecho da AP 470, com aceitação ou não dos embargos infringentes pedidos pelo réus, o tribunal vai dizer até onde vão as garantias individuais e de ampla defesa não apenas dos envolvidos !“ mas de todos os cidadãos, tal a repercussão que imediatamente a decisão vai alcançar; Carmen Lúcia negou os embargos, mas Ricardo Lewandowski já marcou sua posição em defesa dos réus e citou acórdão com voto de Celso de Mello; decisão tende a ficar empatada em 5 a 5 com os votos de Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello; desempate será feito pelo decano Celso de Mello, que, em vídeo, defendeu os embargos; será que ele mudará de posição?

Cinco juízes do Supremo Tribunal Federal protagonizam um momento histórico na mais alta corte do país; no desfecho da AP 470, com aceitação ou não dos embargos infringentes pedidos pelo réus, o tribunal vai dizer até onde vão as garantias individuais e de ampla defesa não apenas dos envolvidos !“ mas de todos os cidadãos, tal a repercussão que imediatamente a decisão vai alcançar; Carmen Lúcia negou os embargos, mas Ricardo Lewandowski já marcou sua posição em defesa dos réus e citou acórdão com voto de Celso de Mello; decisão tende a ficar empatada em 5 a 5 com os votos de Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello; desempate será feito pelo decano Celso de Mello, que, em vídeo, defendeu os embargos; será que ele mudará de posição?

A palavra agora está com o ministro Ricardo Lewandowski, que já ampliou o placar pró-réus para 5 a 3. “A possibilidade de embargar decisões não unânimes é da história deste tribunal”, diz Lewandowski. “Esta suprema corte, quando examinou questões referentes a embargos infringentes, nunca questionou sua existência”, lembrou Lewandowski, apontando ainda uma extensa lista de acórdãos que trataram do tema. Num deles, com voto de Celso de Mello. ... 

Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
40 Comentários

Veja a lista dos 32 deputados que votaram a favor da privatização da Sanepar

assembleiaA Assembleia Legislativa do Paraná aprovou ontem (11 de setembro) projeto de lei que autoriza o governo Beto Richa (PSDB) vender a Sanepar (clique aqui relembrar). Dos 49 parlamentares presentes, 32 votaram pela privatização da estatal de água esgoto.

Veja abaixo quem votou favorável à  privatização da Sanepar: Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
13 Comentários

Em carta, trabalhadores prometem ir à  Justiça contra privatização da Sanepar

O Saemac (Sindicato dos Trabalhadores no Saneamento), entidade que representa mais de 50% do quadro funcional da Sanepar anunciaram, em carta aberta, que o novo acordo de acionistas da empresa é inconstitucional. A entidade promete questionar na Justiça a ação “meia dúzia de espertinhos” [os deputados que aprovaram o projeto na Assembleia Legislativa] e o governo Beto Richa (PSDB)

Além de inconstitucional, este é um acordo que atenta até mesmo contra o princípio da democracia, visto que apenas uma meia dúzia de espertinhos, que objetiva apenas ganhar dinheiro à  custa do trabalho digno e honesto de milhares de funcionários da Companhia de Saneamento do Paraná, será beneficiada em detrimento do restante da população, nitidamente esquecida no ato da assinatura de tal acordo!, diz um trecho da missiva.

A seguir, leia a íntegra da carta que o Saemac encaminhou aos deputados estaduais contra a privatização da Sanepar:

Um acordo lesivo a toda população do Paraná!

No dia 27 de agosto, o senhor Beto Richa, governador do estado do Paraná assinou com o Dominó Holdings S/A um novo acordo de acionista da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) com validade até o ano de 2021.

Chama atenção a cláusula 6.2, onde fica definido que além do dividendo anual obrigatório, as partes se comprometem a aprovar, após negociação de boa fé, como dividendo adicional e/ou juros sobre capital próprio, de mais 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido, desde que observada a saúde financeira e o interesse público que motivou a constituição da Companhia!.

O Sindicato dos Trabalhadores no Saneamento (Saemac), que há 17 anos atua na luta em defesa dos direitos de mais de 50% do quadro funcional da Sanepar discorda inteiramente deste acordo. Em nosso entendimento, o Governo está incorrendo em um ato inconstitucional.

Consideramos que quando o acionista adquire Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
4 Comentários

Ministro Marco Aurélio joga a toalha ao prever aceitação de embargos no STF; ouça o áudio

Marco Aurélio e Barbosa discutem em plenário em novembro de 2012; nesta quinta, os dois ministros estão unidos pela rejeição dos embargos dos réus do mensalão. Foto: André Coelho.

Marco Aurélio e Barbosa discutem em plenário em novembro de 2012; nesta quinta, os dois ministros estão unidos pela rejeição dos embargos dos réus do mensalão. Foto: André Coelho.

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), em entrevista a rádio Estadão, na manhã desta quinta (12), admitiu que a corte aceitará os embargos infringentes dos réus do mensalão. ... 

Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
23 Comentários

Professores temem novo calote do governo Beto Richa

Nas escolas do Paraná, a conversa é que Richa não tem dinheiro em caixa para honrar os compromissos atrasados com os educadores. Se pagar o que já deve poderá faltar para o 13!º salário; governador e seu vice Arns, secretário da Educação, pegaram fama no magistério de "caloteiros".

Nas escolas do Paraná, a conversa é que Richa não tem dinheiro em caixa para honrar os compromissos atrasados com os educadores. Se pagar o que já deve poderá faltar para o 13!º salário; governador e seu vice Arns, secretário da Educação, pegaram fama no magistério de “caloteiros”.

Professores e funcionárias das 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná temem novo calote do governador Beto Richa (PSDB) e de seu vice, Flávio Arns (PSDB), secretário da Educação. Os educadores vêm reclamando de calote de R$ 50 milhões aplicado pelos tucanos desde agosto (clique aqui para relembrar). ... 

Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
28 Comentários

Velha mídia tucana engajada tenta última cartada sobre o STF

do Brasil 247
A ala mais engajada da imprensa brasileira, que, desde o ano passado, vem colocando a faca no pescoço dos ministros do Supremo Tribunal Federal, empregando instrumentos como chantagem, intimidação e por vezes aplausos e até prêmios, como o “Faz Diferença”, do Globo, tenta nesta quinta-feira sua última cartada para virar um jogo que parece quase perdido.

Na sessão de ontem, a tese defendida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, para negar a admissibilidade dos embargos infringentes, que poderão dar nova chance a 11 réus em alguns casos específicos, vinha sendo derrotada por quatro votos a dois. Até agora, Barbosa foi acompanhado apenas por Luiz Fux. Não o seguiram Dias Toffoli, Rosa Weber, Teori Zavascki e Luís Roberto Barroso. Com mais dois votos, dos cinco ainda pendentes !“ de Carmen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes !“ alguns réus, como José Dirceu, Delúbio Soares, José Genoino e João Paulo Cunha, poderão ter suas penas revistas.

Diante desse “risco”, a mídia engajada, que faz política travestida de jornalismo, entrou em campo. O serrista Reinaldo Azevedo, por exemplo, escreve hoje que o Supremo Tribunal Federal está “a um voto de uma desmoralização sem precedentes” (leia mais aqui). Em Veja.com, um dos blogueiros que vocalizam os interesses políticos da família Civita, Ricardo Setti, afirma que o que está em jogo “é o que resta de confiança dos brasileiros na justiça” (leia aqui) !“ juristas, no entanto, enviaram uma carta aberta ao STF, fazendo apelo para que a suprema corte não atropele garantias individuais consagradas na Constituição Federal. Também em Veja.com, o mais caricatural dos colunistas, Augusto Nunes, diz que, no “11 de Setembro do Supremo, o pelotão da toga ameaça implodir o Estado de Direito” (leia aqui).

No caso concreto da Ação Penal 470, é evidente que jornalistas como Azevedo, Setti e Augusto não têm preocupação alguma com qualquer coisa parecida com justiça ou Estado de Direito. O foco dos três é, única e exclusivamente, o poder. Em suma, como retirá-lo dos inimigos e transferi-lo aos amigos. Nada além disso. E o que podem oferecer como moeda de troca, a ministros do STF que se deixam levar pelo apelo da mídia, são aplausos passageiros em suas colunas, mas condicionados ao eterno cabresto.

Do mesmo modo, o jornal O Globo, da família Marinho, há anos imprimiu um tom ideológico e quase partidário ao seu jornalismo político. Maior responsável por essa guinada, Merval Pereira emparedou ministros do STF ao longo de todo o julgamento. Sua coluna desta quinta-feira, chamada “Decisão Política” (leia aqui), já afirma, no título, que os ministros que contrariam seus objetivos o fazem por motivações de natureza política !“ e não técnica.

No esforço para garantir que o jogo chegue ao fim antes da hora, o Globo faz até um apelo curioso. Sugere que o melhor para o PT seria que tudo acabasse agora, para que a nova fase do julgamento não adentrasse a porta do ano eleitoral de 2014, como se isso fosse Leia mais

12 de setembro de 2013
por Esmael Morais
21 Comentários

Seis chapas disputam o PT de Curitiba; uma “sem cabeça”

Medalhões estão por trás das duas chapas favoritas para vencer no diretório petista na capital; Pedro Paulo afrouxou o sutiã, mas tem seu candidato; Gleisi, Vanhoni e Bernardo participam de chapa "sem cabeça", no entanto, eles dão apoio "velado" a outra; Verri e Vargas também tentam se estabelecer politicamente em Curitiba se unindo à  vice-prefeita Mirian Gonçalves; o PED (Processo de Eleição Direta), ocorrerá em novembro, quando serão escolhidos os diretórios Nacional, estadual e municipais do PT em todo o país.

Medalhões estão por trás das duas chapas favoritas para vencer no diretório petista na capital; Pedro Paulo afrouxou o sutiã, mas tem seu candidato; Gleisi, Vanhoni e Bernardo participam de chapa “sem cabeça”, no entanto, eles dão apoio “velado” a outra; Verri e Vargas também tentam se estabelecer politicamente em Curitiba se unindo à  vice-prefeita Mirian Gonçalves; o PED (Processo de Eleição Direta), ocorrerá em novembro, quando serão escolhidos os diretórios estadual e municipais do PT em todo o país.

Terminou na noite de ontem (11) a inscrição de chapas que disputarão o Processo de Eleição Direta (PED) no Partido dos Trabalhadores de Curitiba. Seis chapas irão à s urnas em novembro próximo. Dessas, uma “sem cabeça” que abriga os bambambãs do petismo nativo, dentre os quais a senadora Gleisi Hoffmann, Paulo Bernardo, Marcos Cordiolli e à‚ngelo Vanhoni. ... 

Leia mais