Ouvidoria: Macumbeiro e petista prometem confronto político do “século” em Curitiba

O advogado Tarso Cabral Violin e o bruxo Chik Jeitoso deverão eletrizar, no segundo semestre, disputa pelo cargo de Ouvidor Municipal de Curitiba; órgão autônomo terá status e estrutura de Secretaria; colégio eleitoral é formado pelos 38 vereadores da capital paranaense.

O advogado Tarso Cabral Violin e o bruxo Chik Jeitoso deverão eletrizar, no segundo semestre, disputa pelo cargo de Ouvidor Municipal de Curitiba; órgão autônomo terá status e estrutura de Secretaria; colégio eleitoral é formado pelos 38 vereadores da capital paranaense.

No segundo semestre, a capital paranaense deverá assistir ao confronto mais esperado de todos os tempos. A disputa política será pelo cargo de Ouvidor Município, cuja lei criando essa estrutura com status de secretaria foi sancionada este ano pelo prefeito Gustavo Fruet (PDT).

De acordo com a lei aprovada no final de 2012, trata-se de órgão autônomo de controle interno da administração pública, vinculado ao Legislativo municipal, para defesa dos direitos e interesses dos cidadãos.

De um lado, o bruxo e macumbeiro Chik Jeitoso. Experiência: 32 anos de “despachos”, nunca errou uma previsão política. Ele é filiado ao PDT, do prefeito, e diz ter apoio da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e do presidente estadual do PT, Enio Verri, a quem já apoiou nas eleições de 2012.

De outro lado, 1,90 m de altura, o professor universitário Tarso Cabral Violin, especialista em Direito Administrativo. Disputou em duas oportunidades a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TC). Ele é filiado do PT e tem simpatia da vice-prefeita Mirian Gonçalves (PT).

A Ouvidoria foi proposta pelos ex-vereadores João Luiz Cordeiro, conhecido como João do Suco (PSDB); Celso Torquato (PSD); Caíque Ferrante (PRP). Curiosamente nenhum deles permaneceu na Câmara Municipal de Curitiba.

O tucano João do Suco, que no apagar das luzes na gestão do prefeito Luciano Ducci (PSB), chegou a presidir a Câmara, também estuda disputar o cargo de Ouvidor do Município.

O colégio eleitoral para a escolha do Ouvidor é formado pelos 38 vereadores curitibanos.

Comentários encerrados.