Cegonheiras promovem locaute na Renault contra empresas do Paraná; ouça o áudio

Centenas de caminhões cegonha estão bloqueando o pátio de estacionamento da fábrica Renault/Nissan, em São José dos Pinhais (PR), em protesto contra a "paranização" de parte do transporte dos veículos produzidos no Complexo Ayrton Senna; contrato da montadora com o governo do estado prevê utilização de serviços de empresas genuinamente paranaenses (Foto: Freddy Pinheiro).
Centenas de caminhões cegonha estão bloqueando o pátio de estacionamento da fábrica Renault/Nissan, em São José dos Pinhais (PR), em protesto contra a “paranização” de parte do transporte dos veículos produzidos no Complexo Ayrton Senna; contrato da montadora com o governo do estado prevê utilização de serviços de empresas genuinamente paranaenses (Foto: Freddy Pinheiro).
A Catlog/Tegma – Logística de Transportes S.A, empresa responsável pelo transporte e logística de automóveis produzidos pela mondadora Renault/Nissan, enfrentou um locaute nesta sexta-feira (12), na planta de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

Centenas de cegonheiros estacionaram caminhões no pátio da fábrica e deixaram de transportar milhares de veículos até o porto de Vitória, no Espírito Santo, a pedido de seus patrões, diante da possibilidade de a Catlog/Tegma trocar empresas de transportes de outros estados por companhias paranaenses.

Locaute ou lockout é proibido pela Lei 7.783/89, pois, segundo a legislação brasileira, essa prática de chantagem patronal, usando inclusive os trabalhadores para obter vantagem econômica, constitui-se crime contra o interesse público.

Cerca de 380 mil veículos dos modelos Duster, Sandero, SanderoStepway e Logan são produzidos anualmente pela fábrica do Complexo Ayrton Senna.

Segundo informações coletadas pelo blog, a Catlog/Tegma teria informado aos empresários do setor que acrescentaria transportadores instalados no Paraná, como prevê o contrato da montadora Renault/Nissan com o governo do estado.

Na prática, o locaute empresarial contra a Renault/Catlog desta sexta poderia ser classificado como um freio de arrumação! no mercado de transporte de veículos produzidos na planta da Grande Curitiba.

O motorista cegonheiro, que se identificou como Marcos, disse ao repórter Freddy Pinheiro, que a Renault comete covardia! e apunhala! as quatro empresas que foram dispensadas. Ele também afirmou que a montadora não honra as isenções fiscais que recebe do governo do Paraná.

Comments are closed.