2,5 mil prometem acompanhar hoje eleição para o Tribunal de Contas

O petista Tarso Cabral Violin, advogado e professor universitário, se apresenta como candidato ao TC; ele tem apoio velado do grupo RPC/Gazeta do Povo; partindo com 7 votos da bancada do PT, o moço diz que seus adversários não têm formação técnica que o cargo exige: "um não tem formação superior e outro pode ser apenas um flerte com o nepotismo", critica, referindo-se aos deputados Plauto Miró e Fábio Camargo.

O petista Tarso Cabral Violin, advogado e professor universitário, se apresenta como candidato ao TC; ele tem apoio velado do grupo RPC/Gazeta do Povo; partindo com 7 votos da bancada do PT, o moço diz que seus adversários não têm formação técnica que o cargo exige: “um não tem formação superior e outro pode ser apenas um flerte com o nepotismo”, critica, referindo-se aos deputados Plauto Miró e Fábio Camargo.

Pelo Facebook, mais de 2,5 mil pessoas confirmaram que vão “trocar o almoço por um Paraná melhor”, a partir das 12 horas desta segunda-feira (15), em protesto contra a eleição de um político para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TC).

A Assembleia Legislativa deverá iniciar a votação para a escolha do conselheiro do TC à s 17 horas. Ao felizardo que será eleito para a vaga de Hermas Brandão, aposentado compulsoriamente em maio, está reservado salário vitalício mensal de R$ 25 mil, além de outras mordomias que nem os marajás das arábias têm.

O barulho de hoje tem a simpatia do grupo de comunicação RPC/Gazeta do Povo, que prefere o capeta ao deputado Fábio Camargo (PTB), filho do desembargador Clayton Camargo, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ).

Além de Camargo, outro parlamentar, Plauto Miró (DEM), 1!º secretário da Assembleia, também concorre à  teta eterna.

O professor universitário e advogado Tarso Cabral Violin, candidato preferido da RPC, em tese, partiria com 7 votos da bancada do PT. Tarso é filiado e militante do partido em Curitiba.

Comentários encerrados.