7 de julho de 2013
por Esmael Morais
13 Comentários

Por causa de Richa, universidade suspende aula de Medicina; que venham os cubanos ao PR

Em tese, o tucanato e a extrema direita são contra a vinda dos médicos cubanos ao Brasil. Na prática, a conversa é outra. Eles gostam de um barbudo. Veja se eu não tenho razão, caro leitor.

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), não agilizou a contratação de professores para o curso de Medicina para a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), na região dos Campos Gerais, a 110 km, de Curitiba.

A velocidade de “tartaruga” do governo de Richa levou a universidade a suspender aulas do curso de Medicina.

O governo tucano está louco por uma cafungada na nuca de um barbudo cubano. Ou estou errado?

A seguir, leia a íntegra da notícia publicada no site oficial da UEPG:

UEPG suspende aulas do curso de Medicina

por Neomil Macedo

A Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) emitiu ordem de serviço (n!º 82/2013), nesta sexta-feira (5/7), determinando a suspensão do Calendário Acadêmico do Curso de Medicina. A medida se deve à  morosidade, por parte do governo do Estado, na contratação dos professores aprovados no teste seletivo (Edital n!º 80/2013 e respectivas retificações) e na nomeação de aprovados em concurso público (Edital 02/2013 e respectivas retificações) realizados com finalidade de contratar professores para ministrar aulas no curso de Medicina. No mesmo ato, a Prograd esclarece que a suspensão tem efeito até a publicação de nova ordem de serviço, convocando o início das aulas.

A decisão da Prograd atende a ofício expedido pelo Departamento e pela Coordenação do Curso de Medicina. Dirigentes departamentais e membros do colegiado reuniram-se no último dia 2, com o objetivo de discutir a Leia mais

7 de julho de 2013
por Esmael Morais
40 Comentários

Dia 11 vai começar a 2!ª onda de protestos que promete elevar a pressão sobre o poder central

do Brasil 247
A que promete ser a mãe de todas as manifestações, marcando uma segunda onda de protestos coordenados nacionalmente, já pressiona os mais altos ocupantes da estrutura de poder no País. Do Palácio do Planalto ao Congresso Nacional, passando pelas sedes de governos estaduais e prefeituras de grandes cidades, quem têm cargo eletivo têm medo.

Já é possível ter uma ideia do que irá acontecer na quinta-feira 11, quando a maior parte do conjunto de organizações, grupos e entidades que tomou parte na primeira leva de marchas estudantis e populares da últimas semanas estará unida no Dia Nacional de Lutas com Greves e Manifestações. Dessa vez, os estudantes aglutinados inicialmente pelo Movimento Passe Livre, nas principais cidades do país, estarão acompanhados de públicos arregimentados pelas centrais sindicais CUT e Força e pelo MST, o que desde logo garante protestos em centenas de rincões do País.

Os atos estão marcados para começar à s 9h00, atingindo todas as capitais e milhares de cidades ao longo do dia. A previsão, por mais pacíficas que sejam as manifestações, é de caos nos transportes e, assim, em toda a cadeia produtiva.

Todas as estruturas de segurança do País já vão sendo mobilizadas para salvaguardar endereços oficiais de ataques e depredações. Nas manifestações anteriores mais numerosas, centros de poder como o Congresso Nacional, em Brasília, e o Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, foram atacados.

CONCESSà•ES FORAM SUFICIENTES? – Mais que fisicamente, o que se verá, mais ainda, é a quantas anda o termômetro das massas sobre os políticos. As marchas se darão na esteira de concessões feitas pelo Congresso Nacional a reivindicações identi Leia mais

7 de julho de 2013
por Esmael Morais
25 Comentários

Deputados “temem” invasão do plenário da Assembleia na votação do Tribunal de Contas do Paraná

Segundo o vidente Chik Jeitoso, os deputados querem que manifestantes invadam o plenário da Assembleia para justificar sessão secreta para a escolha do novo conselheiro do Tribunal de Contas; o bruxo dá a dica: "acampem em frente o prédio, mas não invadam"; deputados governistas dizem estar preocupados com a inquietação das ruas; Assembleia já foi invadida várias vezes, a reação mais violenta da PM ocorreu em 2001, quando manifestantes conseguiram interromper a sessão que autorizava a privatização da Copel.

Segundo o vidente Chik Jeitoso, os deputados querem que manifestantes invadam o plenário da Assembleia para justificar sessão secreta para a escolha do novo conselheiro do Tribunal de Contas; o bruxo dá a dica: “acampem em frente o prédio, mas não invadam”; deputados governistas dizem estar preocupados com a inquietação das ruas; Assembleia já foi invadida várias vezes, a reação mais violenta da PM ocorreu em 2001, quando manifestantes conseguiram interromper a sessão que autorizava a privatização da Copel.

Deputados governistas revelaram a este blogueiro que “temem” a invasão do plenário da Assembleia Legislativa do Paraná durante a votação, entre os dias 15 e 17 de julho, para a escolha do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). ... 

Leia mais

7 de julho de 2013
por Esmael Morais
2 Comentários

Câmara deve votar nesta semana projeto que destina royalties do petróleo à  saúde e educação

da Agência BrasilA Câmara dos Deputados deve votar nesta semana a proposta sobre os recursos da exploração do petróleo para a educação e saúde. O Senado adianta apenas que, no ano que vem, serão destinados aos dois setores R$ 4 bilhões vindos dos royalties pagos pela exploração do petróleo nos três campos em atividade no país, de acordo com o projeto de lei aprovado pela Casa. Já técnicos da Câmara dos Deputados calcularam que a proposta aprovada pelos senadores resultaria na redução de R$ 170,9 bilhões no repasse para as áreas, dos quase R$ 280 bilhões previstos pelo projeto aprovado nesta Casa do Legislativo.

O governo anunciou que vai negociar com os deputados para que seja aprovado o texto do Senado. Parlamentares se articulam e os deputados decidem se aprovam ou rejeitam o projeto na forma em que veio do Senado. Entidades civis estão se mobilizando para pressionar o Congresso por mais recursos na educação.

Segundo relatório da Consultoria de Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos da Câmara dos Deputados, de autoria do consultor Paulo César Ribeiro Lima, de 2013 a 2022, pelo substitutivo do Senado, as receitas adicionais para saúde e educação com a exploração de petróleo chegariam a R$ 108,1 bilhões, enquanto, com a proposta da Câmara, somariam de R$ 261,4 bilhões a R$ 279 bilhões, “sem conservadorismo”, como especifica a nota técnica da Casa. Com as alterações, os recursos da educação serão reduzidos de R$ 209,3 bilhões para R$ 97,4 bilhões, e os recursos da Leia mais