Por Esmael Morais

Secretário de Governo e prefeito de Guarapuava estão prontos para “pular a cerca” rumo ao PSD

Publicado em 11/06/2013

Família Silvestri se prepara para desembarcar da canoa de Richa -- leia-se PPS, futuro MD -- e embarcar na fragata de Gleisi Hoffmann, via PSD.

Família Silvestri se prepara para desembarcar da canoa de Richa — leia-se PPS, futuro MD — e embarcar na fragata de Gleisi Hoffmann, via PSD.

à‰ questão de pouco tempo. O secretário de Governo do Paraná, Cezar Silvestri, hoje no PPS, somente aguarda a formalização da fusão entre seu partido e o PMN — e a consequente criação do Movimento Democrático (MD) — para se agasalhar em outra agremiação.

O secretário e seu rebento, César Silvestri Filho, prefeito do município de Guarapuava, também do PPS, já estão em avançado entendimento com o PSD de Gilberto Kassab.

O PSD nacional é Dilma Rousseff desde criança, depois que conseguiu emplacar Guilherme Afif Domingos no ministério da Pequena Empresa.

O PSD do Paraná, de Eduardo Sciarra, antevendo o tombo do governador Beto Richa (PSDB) nas eleições de 2014, abriu forte interlocução com o PT de Gleisi Hoffmann — candidata ao Palácio Iguaçu.

O PPS só não virou MD ainda porque calcula que a fila de saída é maior do que a de entrada de políticos com mandato. Ao se fundir, o partido abre uma janela para entrada, mas também escancara a porteira para a saída. Eis o dilema da agremiação de Roberto Freire.

Resumo da ópera: A família Silvestri pode deixar Rubens Bueno e Rubico Camargo, a dupla dirigente do PPS (futuro MD), falando sozinhos; e o tucano Beto Richa pode ficar ferido na estrada. à‰ a política como ela é… sem Photoshop.