PT expulsa vereadora do autosequestro no Paraná

Ana Maria de Holleben.

Ana Maria de Holleben.

O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores, reunido neste sábado (8), em Curitiba, por unanimidade, decidiu pela expulsão da vereadora Ana Maria de Holleben, do município de Ponta Grossa, devido ao autosequequestro forjado no dia 1!º de janeiro de 2013.

O PT, além de não passar a mão na cabeça da vereadora pontagrossense, também resolveu requerer seu mandato junto à  Justiça Eleitoral.

O diretório municipal do PT em Ponta Grossa já havia afastado Ana Maria, em janeiro, depois que se consolidou a tese de que ela teria forjado seu próprio sequestro para obter vantagem pessoal.

O inquérito policial aponta que em 1!º de janeiro de 2013, para justificar ausência na votação para eleição da mesa diretora da Câmara Municipal de Ponta Grossa, a vereadora simulou o próprio sequestro.

O legislativo pontagrossense estuda cassar o mandato de Ana Maria.

11 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Imagina se o irmão dela tivesse sido eleito Prefeito????Guarapuava, Cascavel, Ponta Grossa, Maringá e Londrina disseram não a corja do PT, isso é motivo para se orgulhar.

  2. Até que enfim alguma medida foi tomada…

  3. Esses peixinho pequeno expulsam , e os grandes?

  4. O mais feio de tudo isto foi o primo dela, o deputado Pericles, falar no dia seguinte que recebeu ligações ameaçadoras durante a madrugada, na verdade ele é cúmplice de toda esta palhaçada, e também deveria ser investigado. FORAM DAR UM PUM E SAÍRAM COM AS CALCAS BORRADAS.

  5. Tem mais é que cassar mesmo. Vergonha para Ponta Grossa.

  6. Engraçado….NEnhum Petista que comentam nesse Blog, apareceram pra defender essa criminosa!!!!!!!!!

  7. Alguém sensato nesse mundo! Se dependesse da Câmara de Ponta Grossa o caso ia ser esquecido e levado ao limbo eleitoral…

  8. A presunçãode inocencia rapaziada!Voceis vão mais devagar , ela não é obrigado provar a inocencia.o seguinte é ,que quem acusa que prove o crime!o acusador e obrigado ter provas robusta.Vejam o caso do barbosa netto eu quase acreditei. agora é mentira .esperem mais . o ministerio publico não generalizando ,mas 90% não tolera o pt.

  9. Esmael e demais para início de comentário o CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES, é bem claro:
    Art. 1º. A conduta de todos os filiados ao Partido dos Trabalhadores, independentemente das
    funções partidárias que exerçam, será disciplinada pelo Estatuto, por este Código e pelas resoluções
    das instâncias partidárias competentes.
    IX ““ o respeito à democracia interna e o respeito à pluralidade de idéias e às posições manifestadas dentro ou fora dos órgãos partidários por quaisquer filiados ao partido;
    Art. 2º. As infrações ao disposto nesse Código serão consideradas infrações éticas e serão sempre apuradas e punidas de forma objetiva e transparente por meio de procedimentos disciplinares regularmente instaurados pelos órgãos partidários competentes.
    § 1º A não apuração de infração ética ou a não aplicação da sanção disciplinar cabível a autor de conduta ética indevida, implicará na tipificação de infração ética de natureza grave por parte de todos os dirigentes partidários que tinham competência para determinar a instauração ou realizar o
    processamento do procedimento disciplinar cabível na forma do estabelecido neste Código e não o fizeram.
    § 2º Ninguém será punido ou tratado como culpado pela prática de uma infração ética sem que a infração seja regularmente apurada e a devida sanção decidida pelo órgão partidário competente, assegurado o direito ao contraditório e a ampla defesa, na conformidade das regras em vigor.
    Art. 3º. São princípios éticos fundamentais que devem orientar a conduta de todos os filiados ao Partido dos Trabalhadores:
    V ““ a supremacia dos interesses partidários sobre os interesses particulares, de tendências partidárias, de correntes ou grupos internos;
    VII- a fidelidade aos princípios programáticos, à ética e às decisões partidárias, no exercício de mandato eletivo, de cargo ou função de confiança;
    X ““ a não utilização dos órgãos, da estrutura, e dos recursos partidários, para favorecimento de determinadas posições, correntes, tendências, candidaturas, ou grupos partidários;
    XIV ““ a defesa e o respeito à imagem pública do Partido, de todos os seus os seus filiados, dirigentes e portadores de mandato, ressalvado o direito de divergência de idéias e a liberdade de expressão de posições políticas;
    XV ““ a apuração ou punição de infração ética de qualquer filiado, sem qualquer favorecimento em decorrência da sua condição partidária, de exercício de mandato, de função pública, ou de condição política ou pessoal de qualquer natureza;
    (…)
    Resumindo: Considerando o exposto acima errou feio e é de dar pena a situação em que ela ficou (poderia ter evitado este desfecho trágico e destrutivo para sua ex-promissora carreira política) por simples rebeldia por não querer votar em determinado vereador na eleição da mesa executiva da Câmara Municipal de Ponta Grossa.
    Lamentável que ás coisas tenho acabado assim mas foi ela “que plantou vento e colheu tempestade!”
    Espero que seja feliz em outros caminhos! Boa sorte valeu enquanto durou, isto posto, a fila anda e a política continua!
    Querem saber mais sobre o que é a visão ética partidária do PT é só acessar: http://www.pt.org.br/arquivos/codigodeetica.pdf

  10. Ela, realmente forjou o quto-sequestro? Se sim, tem que ser presa.