Protesto exige redução da tarifa de ônibus em Curitiba; manifestações chegam ao interior do PR

Enquanto o povo vai à s ruas no Paraná, o governador Beto Richa e o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, fazem jogo de dissimulação; um finge que a bronca não é com ele, outro que é o "pai" da redução da tarifa; ambos travam uma guerra de vaidades, via publicidade, com dinheiro do contribuinte.

Enquanto o povo vai à s ruas no Paraná, o governador Beto Richa e o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, fazem jogo de dissimulação; um finge que a bronca não é com ele, outro que é o “pai” da redução da tarifa; ambos travam uma guerra de vaidades, via publicidade, com dinheiro do contribuinte.

Milhares de jovens prometem sacudir o centro de Curitiba, nesta segunda-feira (17), a partir das 18 horas, na Boca Maldita, pela redução da tarifa de ônibus. Será o terceiro evento mobilizado pelas redes sociais, notadamente pelo Facebook, onde jovens exigem que o prefeito Gustavo Fruet (PDT) reduza o preço da tarifa de R$ 2,85 para R$ 2,60. Eles também querem que a domingueira seja reduzida de R$ 1,50 para R$ 1. Esses valores correspondem ao antigo preço, antes do reajuste em março passado.

Além de Curitiba, outras capitais como São Paulo e Rio de Janeiro fazem protestos simultâneos nesta segunda-feira.

No Paraná, também haverá manifestações em Apucarana, Cambé, Campo Mourão, Cascavel, Cornélio Procópio, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Irati, Londrina, Maringá, Paranaguá, Pato Branco, Ponta Grossa, São José dos Pinhais e União da Vitória(PR)/Porto União (SC).

Na última sexta-feira (14), cerca de mil jovens marcharam pacificamente pelas ruas centrais da capital paranaense exigindo a redução da tarifa do ônibus. Foi a primeira manifestação contra o prefeito Gustavo Fruet, mas também sobrou para o governador Beto Richa (PSDB).

A movimentação desta noite, no entanto, será apenas o “aquecimento” para a “2!ª Farofada do Transporte”, marcada para o próximo dia 21, onde, até a manhã de hoje, quase 30 mil pessoas já confirmaram presença pelo Facebook.

Mês passado, a presidenta Dilma Rousseff desonerou o transporte coletivo de PIS/Cofins. Richa também isentou o setor do ICMS no diesel e o próprio prefeito Fruet tirou o ISS das empresas concessionárias de ônibus, mas, até agora, o usuário curitibano ainda não sentiu esses benefícios no bolso.

Richa e Fruet travam uma guerra particular de vaidades, via publicidade em jornal, paga com dinheiro do contribuinte que certamente poderia ser utilizada para bancar parte da redução.

Comentários encerrados.