Protesto em SP contra aumento da passagem termina em confronto entre PM e estudantes; dia 21 tem manifestação em Curitiba

da Agência Brasil

Nesta terça, em SP, policiais e estudantes se enfrentaram na manifestação contra o reajuste na tarifa de ônibus; em Curitiba, no próximo dia 21, movimento chamado "2!ª Farofada do Transporte" promete agitar o centro da cidade pedido redução na passagem.

Nesta terça, em SP, policiais e estudantes se enfrentaram na manifestação contra o reajuste na tarifa de ônibus; em Curitiba, no próximo dia 21, movimento chamado “2!ª Farofada do Transporte” promete agitar o centro da cidade pedido redução na passagem.

A Polícia Militar e os manifestantes contra o aumento da passagem de transporte público, que subiu de R$ 3 para R$ 3,20 no início da semana passada, entraram em confronto mais uma vez na noite de hoje (11) na capital paulista. O tumulto começou quando o protesto foi impedido de entrar no terminal de ônibus do Parque Dom Pedro. Os manifestantes passaram a atirar objetos contra os policiais, que revidaram com balas de borracha e gás lacrimogênio. Alguns passageiros desceram dos ônibus e correram assustados no meio da confusão.

O grupo de manifestantes se concentrou na Praça da Sé, onde um grande contingente policial tentou dispersá-los até as 20h. A manifestação começou no final da Avenida Paulista e o ato desceu pela Rua da Consolação e, em seguida, bloqueou completamente a Avenida Radial Leste. Na Avenida Rangel Pestana, um pequeno grupo apedrejou e queimou parte de um ônibus elétrico que estava estacionado. Pouco tempo depois houve o conflito no terminal de ônibus.

Esta é a terceira manifestação organizada pelo Movimento Passe Livre que tenta reverter o reajuste de ônibus, trens e metros. Em todas houve confronto com a Polícia Militar.

Leia também:
Por que os prefeitos de Ponta Grossa e Curitiba ainda não baixaram a tarifa do ônibus? Por quê?

Comentários encerrados.