Para líder de Richa, “Constituinte é promessa vazia de Dilma”

Líder de Beto Richa na Assembleia, deputado Ademar Traiano, fazendo coro com seu chefe, abre fogo contra a proposta de Constituinte para reforma política.

Líder de Beto Richa na Assembleia, deputado Ademar Traiano, fazendo coro com seu chefe, abre fogo contra a proposta de Constituinte para reforma política.

O líder do governador Beto Richa na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), nesta terça-feira 25, afirmou que a proposta de Constituinte exclusiva para a reforma política não passa de promessa vazia da presidenta Dilma Rousseff.

Traiano segue as pegadas de seu chefe, que ontem disse que a presidenta quer “dividir o ônus da crise” com os governadores.

O povo brasileiro – que manifesta sua indignação nas ruas – quer ações imediatas, na área da saúde educação e segurança. O que a presidente Dilma Rousseff ofereceu, na reunião com os governadores e prefeitos, foi discurso, jogada para a torcida, promessas vazias e essa proposta de uma Constituinte exclusiva que não passaria pelo crivo de um estudante de Direito, tamanha sua ilegitimidade!, opinou o líder do governo na Assembleia ao criticar a reunião da presidente Dilma com prefeitos e governadores em Brasília ontem (24).

Para o deputado, o governador Beto Richa agiu de forma correta ao questionar duramente a tentativa do governo federal de tentar terceirizar a conta da indignação dos brasileiros com prefeitos e governadores.

Os governadores e prefeitos, que cada vez mais vêem o governo federal avançar sobre seus recursos, foram convocados para uma reunião em que, em lugar de debater a conjuntura e oferecer alternativas, deveriam apenas respaldar um pacote de propostas inócuas. Uma reunião que tinha como objetivo maior distribuir as culpas do governo federal para outras esferas da União!.

A verdade, é que as pessoas estão cansadas de não enxergarem no seu dia a dia o mundo cor-de-rosa que é descrito na propaganda do governo Dilma. Os protestos são uma demonstração de que o cidadão brasileiro está farto. Não suporta mais essa tolerância com a corrupção, essa incompetência na execução de projetos, como a transposição do Rio São Francisco!, disse o líder do governo.

Segundo Traiano, o governo Dilma, que já lançou o PAC 1, o PAC 2, o PAC 3, tentou ontem lançar mais um PAC de promessas vazias, dessa vez somado, a uma proposta de Constituinte bastante semelhante aquelas que asfixiaram a democracia na Venezuela e em outros países que seguiram o modelo chavista!. Na visão do deputado, felizmente, a repercussão dessa proposta de Constituinte foi tão negativa que a própria presidente tomou a iniciativa de retirar a proposta. Restaram as promessas vazias!.

Comentários encerrados.