Manifestações emprestam slogan da TFP; veja o vídeo

Por sugestão do leitor Carlos Eduardo Bortolin, este blog divulga nesta segunda-feira 24 vídeo que prova relação política entre os movimentos de agora, que se enveredaram para o vandalismo, com os de 1964, da Marcha da Família com Deus Pela Liberdade.

O gigante acordou!, diziam as faixas do movimento fascista chamado TFP (Tradição, Família e Propriedade), na década de 60, que sob o argumento de combater a ascensão dos comunistas no país, organizou passeatas pelo golpe militar e a consequente deposição do presidente João Goulart.

O achado !“ o slogan !“ é do DJ e sonoplasta paulista Wagner Parra, que publicou originalmente esse vídeo no seu perfil do Facebook. Ele conta que em abril havia postado fotos, mas boa parte das pessoas ficou incrédula, por isso resolveu gravar um vídeo para mostrar o livro da TFP.

No próximo dia 1!º de julho, em todo o país, esse movimento da TFP repaginado promete parar o Brasil novamente com uma “greve geral”. A pauta, como já era esperada, será contra os partidos políticos e o governo de Dilma Rousseff. As centrais sindicais também não são bem-vindas nesse movimento.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Manifesto Geral das Insatisfações

    Aos 21 dias do mês de junho do ano de 2013, a população brasileira, em exercício das liberdades constitucionais;
    considerando que o poder emana do povo;
    considerando que a República Federativa do Brasil é um Estado Democrático de Direito e objetiva a construção de uma sociedade livre, justa e solidária, a erradicação da pobreza e da marginalização;
    considerando a pujança da economia brasileira e os incontáveis predicativos do território nacional;
    considerando a precária situação do sistema público de saúde que, por diversas vezes, constitui realidade atentatória à dignidade da pessoa humana;
    considerando a extensa e pesada carga tributária em vigor, reconhecidamente alta quando comparada com a de outros Estados Nacionais;
    considerando a realidade da máquina pública em todas as esferas do governo, as condições de prestação dos serviços públicos, bem como o histórico de corrupção que assola o país;
    considerando a repressão indiscriminada praticada pela polícia e a inércia das autoridades para impedir o avanço dos abusos;
    considerando o oportunismo da minoria que usa o movimento para cometer atos ilegais e tem desviado o foco das atenções;
    faz público este documento escrito para expor a legítima vontade do povo, em termos gerais, sem prejuízo de outros manifestos futuros, mais específicos e regionalizados. Eis o que se quer:
     A livre manifestação do pensamento, em atos pacíficos e apartidários, sem opressão policial. A segurança deve ser prioridade, no entanto, em nenhuma hipótese será admitida a tentativa de silenciar o povo pelo uso da força. Não é aceita a violência, tanto a perpetrada pela população quanto a pela polícia. A postura deve ser de abertura de um canal de diálogo.
     A reestruturação do ensino, mediante investimento maciço no nível fundamental e progressivo nos níveis médio e superior. O número de vagas deve ser ampliado até atender as necessidades imediatas da população. A educação básica, composta pelos níveis fundamental e médio, deve resgatar as pessoas que não tiveram adequado aprendizado e, para isso, será ofertada com qualidade e em turnos que permitam o acesso a todos. A longo prazo, importa robustecer os cursos técnicos e fomentar a pesquisa nos diversos níveis.
     A devida atenção à saúde, com a melhoria do sistema público e a intensificação de políticas públicas no setor. A preferência ao planejamento preventivo, sem prescindir a oferta regular de tratamento curativo aos enfermos. Os leitos hospitalares, instalados em locais próprios, devem ser em número suficiente.
     A disponibilização de transporte público satisfatório e a baixo custo. A maior parcela da população brasileira usa diariamente o referido serviço, seja para as atividades regulares de trabalho e educação, seja para participação em atividades culturais, esportivas e sociais. A redução do preço da passagem é o primeiro passo para o alcance de outros tantos direitos sociais.
     A redução gradual dos impostos. O excesso tributário sem o efetivo retorno através de políticas públicas e serviços públicos adequados é insustentável. O preço dos bens de consumo e a concretização de direitos patrimoniais são extremamente onerados pela incidência de impostos.
     A desburocratização da prática administrativa, com sistemas facilitados nos serviços e maior celeridade na prestação. Garantia de transparência nos atos dos três poderes. Divulgação, incentivo e abertura de programas ou métodos de participação popular nos destinos do país, mediante o exercício da cidadania.
     O combate ostensivo à corrupção. A preservação dos poderes institucionais do Ministério Público. A prioridade na tramitação dos processos que tenham por objeto casos de corrupção e, quando houver condenação, a realização de medidas que garantam o fiel cumprimento da decisão em tempo hábil.
     A aplicação correta das verbas públicas, sem desvios ou superfaturamento, e a redução das verbas destinadas ao custeio dos agentes políticos. A moralidade na gestão pública é primordial para a consecução dos objetivos nacionais, para a evolução econômica e social e para a consolidação das diretrizes acima apontadas.

  2. Hahahahahahahahahahahahah o governador de SP geraldo Alckmin[PSDB],
    ja fechou o C… POR CONTA DOS PEDÁGIOS EM SP!! Suprimiu os aumentos de pedagios. Sera quebra de contratos?? ALO MINISTERIO PUBLICO!! Estamos sendo assaltados nas cançelas de pedagios no PARANÁ!! CADE VCS??

  3. Esmael continua vendo fantasmas. Se benza, rapaz!

    • fantasma é? vai ver só o fantasma se atitudes ñ forem tomadas em relação aos pedágios no PARANÁ. Fantasma né? O papo q rola por ai nas rodas de usuários das rodovias… É q os pedágios do paraná é um roubo por conta dos fantasmas[+ou-15] q estão administrando as cancelas dos pedágios no PARANÁ. É FRODA,pergunte ao EZEQUIAS e a sogra dele, quem é q tem horror a fantasmas nesta historia?

  4. Quanta manipulação. Esse trocadilho do “gigante que acordou” existe e foi usado muuuiiiitas vezes desde que o Brasi instutuiu um hiono que diz “deitado eternamente em berço esplêndido”. Mas quando é conveniente passa a ser uma criação da TFP.

  5. Please, não confunda as coisas…O movimento atual pegou todos, pois há um clima de “cheio”.Serviços publicos que não funcionam, classe média que paga fortunas de IR e tem que pagar ainda por serviço médico, saude etc…
    Apaniguados que recebem verbas de empresas publicas para seus jornais e blogs, grandes salários para poucos e a maioria, sobretudo na educaçao e saude, ganhando muito pouco….etc etc etc

  6. Nessa hora tem desculpas pra tudo.
    Se os 94% dos manifestantes que se declaram apartidários, resolvessem filiar-se aos partidos políticos, com sua sede de mudanças, caminho que eu imagino seria interessante, a eterna liderança e seus cabos eleitorais iriam dizer que baderneiros estão tentando minar o sistema. Vai entender tanta desculpa.

  7. Golaço, nesses dias todo absurdo é pouco, o Programa do Galo da Rede Massa nesse exato momento divulgando uma petição on-line que pede o “IMPEACHMENT DA DILMA” ainda no Facebook uma pagina criada neste final de semana com vários links de vídeo, lançando o RATINHO PAI PRESIDENTE DO BRASIL, com o slogan AQUI TEM CAFÉ NO BULE, só não disseram no bule de quem, Eu acho sinceramente que um monte de gente tá fumando maconha estragada, o triste é que nem toda verdade a gente pode falar nesse momento de devaneio total.

  8. Como é que se para um país sem os trabalhadores envolvidos? Como a greve não terá sucesso vão ter que chamar atenção fazendo quebra quebra.

  9. Eu acho que a TFP (que eu acho um horror) tem todo o direito de se manifestar. Esse país é livre (ainda). Não acho que manifestações de rua seja monopólio de Centrais sindicais e de partidos políticos.