Em Curitiba, vereador levanta cartaz na sessão para convocar protesto pela redução da tarifa

Vereador José Carlos Chicarelli surpreende, na sessão da Câmara, em Curitiba, ao levantar cartaz convocando protesto pela redução da tarifa do ônibus; as forças vivas da sociedade têm oportunidade de ouro para rediscutir a concessão do transporte coletivo e retomar a ideia da frota pública na capital de todos os paranaenses.

Vereador José Carlos Chicarelli surpreende, na sessão da Câmara, em Curitiba, ao levantar cartaz convocando protesto pela redução da tarifa do ônibus; as forças vivas da sociedade têm oportunidade de ouro para rediscutir a concessão do transporte coletivo e retomar a ideia da frota pública na capital de todos os paranaenses.

O vereador José Carlos Chicarelli (PSDC), sacou ontem pela manhã, durante a sessão na Câmara Municipal de Curitiba, um cartaz com os dizeres “Vem Pra Rua!” para convocar a população sair à s pela redução da tarifa de ônibus.

A capital paranaense é uma das únicas do país que rejeita baixar o preço da tarifa. Em entrevista, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) disse que não reduz de jeito nenhum o preço que hoje é de R$ 2,85 e R$ 1,50 a domingueira. Em março, antes do reajuste, a tarifa era de R$ 2,60 e R$ 1 a domingueira.

“Fruet abaixe as passagens de ônibus porque o povo quer uma resposta dos políticos”, avisou Chicarelli pelo Facebook, que ainda citou o senador Roberto Requião (PMDB): “o recado das ruas é para os políticos, as vais para Dilma são para todos”.

Na Câmara, esta semana, o vereador Jonny Stica, presidente municipal do PT, também havia pedido ao prefeito que abra a “caixa-preta” e disse que ser dono de empresa de ônibus em Curitiba é o melhor negócio do mundo.

A caixa-preta do transporte coletivo é uma questão de mais de 20 anos. O desafio da nova gestão é rever o lucro extraordinário das empresas!, defendeu o petista.

A relação promiscua entre agentes públicos e empresas de ônibus vêm desde a década de 1940 e o setor — para não dizer mafioso — é um dos mais atrasados da economia que atravanca um serviço essencial, estratégico, à  população (leia mais sobre isso clicando aqui). Por isso, é fundamental que as forças vivas da sociedade rediscutam a concessão do transporte coletivo e retome a ideia da frota pública na capital de todos os paranaenses.

Comentários encerrados.