Congresso Nacional pode antecipar aposentadoria da velha mídia nas eleições de 2014

A atual legislação eleitoral castiga quem pedir voto pela internet antes de 5 de julho. Prevalecem no mundo virtual as mesmas regras que valem para a velha mídia. Hoje, pratica-se a antipolítica e a anti-internet na internet. Projeto em discussão na Câmara reduz influência política da já convalescida mídia tradicional.

A atual legislação eleitoral castiga quem pedir voto pela internet antes de 5 de julho. Prevalecem no mundo virtual as mesmas regras que valem para a velha mídia. Hoje, pratica-se a antipolítica e a anti-internet na internet. Projeto em discussão na Câmara reduz influência política da já convalescida mídia tradicional.

Aos poucos, com muita inteligência e a seu modo, o Congresso Nacional vai fazendo sua Lei de Médios! tão reclamada pelos partidos e militantes de esquerda no Brasil. Não sei se o parlamento tem a dimensão disso, mas é fato que ele vive momento ímpar em que realidade impõe uma pauta política que pode significar a antecipação da aposentadoria para a velha mídia a partir das eleições de 2014.

O Congresso prepara-se para votar a liberação total da internet antes e durante as eleições. Hoje, a legislação proíbe que um pré-candidato ou político faça política na rede mundial de computadores. Algo anacrônico para o tempo. Portanto, as regras que restringem o uso de blogs, Facebook, Youtube, Twitter, dentre outras redes sociais tendem caminhar para o museu ainda este ano.

Uma comissão na Câmara, comandada pelo deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), vai pilotar junto aos líderes e vice-líderes dos partidos a elaboração do projeto. Para valer, a mudança tem que ser votada um ano antes das eleições, ou seja, precisa ser aprovada no máximo até o final de setembro próximo.

A atual legislação castiga quem pedir voto pela internet antes de 5 de julho. Prevalecem no mundo virtual as mesmas regras que valem para a velha mídia. Hoje, pratica-se a antipolítica e a anti-internet na internet.

Considero essa mudança na legislação eleitoral, acerca do uso da internet pelo mundo político, alvissareira. Valorizar-se-á a nova mídia, as novas plataformas, estimulará o desenvolvimento daquilo que ficou convencionado como convergência digital!; gerar-se-á novas oportunidades e novos negócios; estimular-se-á a economia e a inteligência na produção de novos softwares, enfim, será mais uma pá de cal na velha e esclerosada mídia.

Em 1!º de janeiro de 2013, ao comentar em artigo o advento do fim da versão impressa da revista Newsweek (clique aqui para relembrar), uma espécie de Veja dos Estados Unidos, eu afirmei que o fim dos jornais impressos está mais próximo do que se imagina. Mas faço um adendo ao que escrevi há cinco meses: o modelo de negócios e de aproveitamento tecnológico da velha mídia, tendo como carro-chefe a radiodifusão — também apresenta fadiga e está com o prazo de validade vencido. Por isso considero a nova lei eleitoral alvissareira e possível coveira dos barões da mídia.

Quanto à  “Lei de Médios” original, por enquanto engavetada pelo governo Dilma, eu creio que também deva ser votada para reforçar a democratização na mídia no país.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Me parece que esse filme está passando na Argentina, na Venezuela, na Colombia, se repete no dia a dia de Cuba e foi exibido à exaustão na Rússia.

  2. Essa conversa de Velha Midia já encheu o Saco, a Nova Midia ( virtual ) age igualzinho a Essa tal velha Midia que vocês Blogueiros batizaram, Só que, lendo os Blogs por ai…. é a mesma coisa a unica diferença.. é que ao invés de Impressa…. ela é virtual. ou seja na Essencia.. nao mudou nada.

    • A nova mídia é livre, é só escolhermos o que queremos, se não mudou. é por que não escolhermos mudar, decidimos ficar na mesma, ficar bitolados.

      Você liga a TV e põe…Por exemplo, na Globo, escuta o que a família marinho quer te falar; muda, põe na Rede massa, escute o que a família rato quer que você escute…Assim funciona a velha mídia…

      Você liga o computador, ninguém te fala nada, você então acessa a internet, pode usar INTERNET EXPLORER, GOOGLE CHROME, FIREFOX, etc…Daí você acessa o site que escolher, pode pegar nos favoritos , ir em um site de busca…Nos sites de busca você tem o GOOGLE, YAHOO, AONDE, ASK, etc… E daí você vai atrás do que quiser: Política, Mulher pelada, desbraça, doce, salgado, etc, etc… Taí a nova mídia, você escolhe, você lê, vê ou escuta o que quiser…Você pode achar gente falando bem do Lula, falando mal do Lula, Fala bem de Jesus, fala mal de Jesus, etc, etc, etc..Nunca na história da humanidade as pessoas puderam escolher tanto…É fantástico tudo isso!!!
      Então não há sentido em censura na internet, política ou ideológica…Cada um lê o quer quer, o que busca…