Obama manda espionar internautas e grampear milhões de norte-americanos

A ordem da administração Obama para espionagem foi dada no dia 25 de abril deste ano, autorizando as autoridades  policiais a terem acesso ilimitado ao local, duração e conteúdo de uma ligação, assim como mensagens de voz.

A ordem da administração Obama para espionagem foi dada no dia 25 de abril deste ano, autorizando as autoridades policiais a terem acesso ilimitado ao local, duração e conteúdo de uma ligação, assim como mensagens de voz.

Coincidência ou não, na última segunda-feira (3), em entrevista ao programa ReperCut, da CUT-PR, no canal comunitário a cabo, em Curitiba, falei que agentes do Estado bisbilhotam os brasileiros com monitoramentos na internet e grampos telefônicos (relembre clicando aqui).

Pois bem, o jornal britânico The Guardian revelou ontem (7) que o governo dos Estados Unidos — mesmo sob a administração Barack Obama — grampeia milhões de telefones, e-mails, conversas online “diretamente dos servidores”.

A seguir, reproduzo reportagem do site Opera Mundi:

Gigantes da internet foram obrigadas a ceder dados para grampos do governo dos EUA

Algumas das empresas mais conhecidas e importantes da internet foram obrigadas a ceder dados de clientes para o governo dos Estados Unidos, de acordo com novo documento revelado pela imprensa internacional. Entre as companhias que tiveram seus sistemas acessados pela NSA (sigla em inglês de Agência de Segurança Nacional) estão Google, Facebook, Microsoft, Yahoo, Skype e YouTube.

De acordo com documento divulgado pelo The Guardian, uma apresentação de Power Point com 41 slides, os grampos eram realizados diretamente dos servidores! das maiores empresas dos EUA e incluíam e-mails, arquivos anexados, vídeos e conversas online.

A obtenção compulsória dos dados foi iniciada na Microsoft, em 2007, ainda sob o governo de George W. Bush. Sob a gestão de Barack Obama, no entanto, a prática foi intensificada e passou a atingir um número maior de companhias.

Segundo o arquivo obtido pelo jornal britânico, o Google se disse preocupado com a segurança das informações! de seus usuários. Divulgamos os dados do usuário para o governo, de acordo com a lei, mas desejamos a revisão de todos esses pedidos com cuidado. De tempos em tempos, as pessoas alegam que criamos um governo paralelo em nossos sistemas, mas o Google não tem controle se o governo acessar dados particulares do usuário.!

Executivos de algumas das empresas citadas na reportagem, como a Apple, dizem que “nunca ouviram falaram nessa invasão” de seus sistemas. “Se eles estiverem fazendo isso, estão fazendo sem o nosso conhecimento.”

O acesso, por parte de Washington, à s bases de dados dessas importantes companhias aumenta o escândalo da espionagem do governo dos EUA a milhões de seus cidadãos. Nesta quinta-feira (06/06), a Casa Branca confirmou o grampo aos registros telefônicos de clientes da operadora Verizon.

Políticos defendem medida

Pessoas ligadas ao governo e líderes políticos norte-americanos saíram em defesa da prática, minimizando possíveis efeitos negativos. Um alto funcionário da Casa Branca, que não quis se identificar, afirmou que as informações coletadas a partir dos registros telefônicos ajudam a proteger a nação contra ataques terroristas!. Ele acrescentou que os dados a que a NSA teve acesso não incluem conteúdo de nenhuma comunicação nem o nome de nenhum assinante”, envolvendo apenas dados, como um número telefônico ou a duração de uma chamada”. Tal prática permite ao setor que cuida de antiterrorismo descobrir se terroristas conhecidos ou suspeitos estiveram em contato com outras pessoas que podem estar envolvidas em atividades criminosas!.

O funcionário também insistiu na legalidade do recolhimento de informação de inteligência, assegurada pela FISA (sigla em inglês para Lei de Vigilância de Inteligência Estrangeira), de 1978, que possibilitou a criação da Corte Fisa, responsável por conceder a ordem judicial secreta no caso da Verizon, segundo o Guardian.

Entretanto, o artigo do jornal britânico afirma que os registros aconteceram sem levar em consideração se os autores das chamadas tinham cometido algum delito, o que aparentemente foge ao estabelecido pela lei FISA, que se limita aos suspeitos de terrorismo ou agentes de outro país.

O senador Saxby Chambliss, principal republicano no painel de inteligência norte-americana, disse que os números são basicamente coletados por computador!. O também republicano Lindsey Graham, por sua vez, declarou que não vê problemas nessa prática, por ser imperativa! na guerra ao terror!. Se não fizermos isso, seremos loucos!, afirmou.

Já o deputado republicano Mike Rogers, presidente do House Intelligence Committee norte-americano, revelou em uma entrevista coletiva nesta quinta-feira que a medida da NSA ajudou a impedir um número significativo de ataques terroristas domésticos nos últimos anos, mas não deu mais informações sobre o assunto.

As revelações suscitam preocupações quanto ao tratamento dado por Barack Obama à s questões de privacidade e liberdade de expressão. O governo já havia sido criticado por ter grampeado os telefonemas de jornalistas da Associated Press e vasculhado os e-mails de um repórter da TV Fox, como parte de suas investigações sobre o vazamento de documentos oficias.

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. desde de 1970 o estados unidos espionam o mundo.naquela epoca era o sudeste da asia ,até quedela sairam que nem cachorro sem dono.perderam a guerra moral e fisica para os vietcongs.O general Tito era chamado de comunista ,mas o interesse americano era grande nos balcans ,para feixar o franco mole do sul da europa.romenia tambem era aliada dos americanos mesmo sendo uma ditadura, mas quando caiu o muro de berlim,ai a iugoslavia e romenia não foi mais util. ai derrubaram ceacescu,e desintegraram a iugoslavia ,pela recompensa ,da colaboração do general tito.

  2. Eles já espionam e grampeiam os cidadãos do mundo faz muito tempo. As “forças ocultas” (aquelas à que o Jânio quadros se referia) construíram esse sistema todo e caímos como uns patinhos…Você acha mesmo que quando passamos um e-mail e se alguém que tenha o poder/possibilidade/interesse de fazê-lo não o fará? Se alguém quiser te escutar no telefone, escuta e pronto…
    Eles espionam, os daqui espionam e pronto, não sejamos inocentes… É bobagem acharmos que somos livres de verdade, ainda não, um dia seremos…

  3. CONCORDO. Inclusive deveriam colocar cameras e microfones em todas as salas de orgãos públicos, especialmente nos gabinetes dos políticos e dos chefes. Afinal os patrões ( o povo e os pagadores de impostos) merecem saber o que seus empregad…os estão fazendo e tramando.
    Eu somente quero privacidade quando estou no meu quarto com minha esposa ou quando estou no banheiro já que sou tímido e não consigo cagar ( evacuar para os educadinhos e politicamente corretos cheios das etiquetas e bons modos, mas que vivem fazendo cagadas)
    Quem precisa de sigilo e privacidade são os corruptos, ladrões, sem caráter, improbos, salafrários e etcs, já que odeiam a transparência e sempre tem algo a esconder, à exemplo dos políticos e governantes brasileiros.

  4. O presidente Obama assinou em 31/12/2011 a lei dita “National Defense Authorization Act” (NDAA) que prevê a detenção por tempo indeterminado de uma pessoa por mera suspeita, mesmo não sendo acusada de nada e, pior, podendo ser mantida indefinidamente presa sem julgamento. E essa lei não tem limites temporais ou geográficos, pode ser usado por Obama e futuros presidentes para deter militarmente qualquer pessoa capturada mesmo que longe de qualquer campo de batalha. Aqui no Brasil uma lei desse tipo teve nome certo: AI-5! Então chegamos à conclusão que os Estados Unidos são, hoje, depois dessa lei, uma “paraditadura”, somente não sendo considerada como uma ditadura clássica porque AINDA há eleições para presidente. Rasgaram a Constituição Americana. Pontos para a Nova Ordem Mundial cujo regime será idêntico ao comunismo com “nomenklatura”e tudo a que tem direito. Marx e Engel estão mais vivos que nunca!

  5. Não tem jeito “a sacanagem disfarçada prioridade de segurança sempre vai existir!” Em nome de certos assuntos que sempre são facilmente invocados na hora de aprovar leis duvidosas com base e para combater os chamados “Quatro Cavaleiros do Apocalipse da Informação: pornografia infantil, terrorismo, lavagem de dinheiro e a Guerra Contra Algumas Drogas.” (Citação do livro “Cypherpunks “” Liberdade e Futuro da Internet” ).

    Esmael e demais o cidadão do mundo Julian Assange, editor do controverso WikiLeaks, juntou, numa mesma sala, três personalidades envolvidas com a atual encarnação de um movimento que começou nos anos 80, o Cypherpunk. O debate entre Andy Muller Maguhn (Chaos Computer Club), Jérémie Zimmerman (La Quadrature du Net) e Jacob Appelbaum (Tor Project) acabou virando um livro, que saiu no Brasil, que é o “Cypherpunks “” Liberdade e Futuro da Internet” que tive a oportunidade de ler (Recomendo a todos porque é excelente no sentido de ter vindo numa linguagem simples, resumida e atual onde qualquer pre-adolescente ou uma pessoa que passou dos 50 anos ou mais entende a mensagem nele propagada!).
    Neste livro, Julian Assange deixa bem claro para qualquer cidadão no mundo, segundo entendi, que “a internet se tornou uma ameaça à civilização humana. Consciente e inconscientemente, disponibilizamos on-line informações que podem ser utilizadas para criar estruturas de poder político jamais imaginadas, com níveis de controle social que fariam Big Brother parecer um amador!”
    E mais, segundo ele, ” A única saída possível para essa situação seria a utilização da criptografia, uma tecnologia inicialmente utilizada por militares para evitar o vazamento de informações confidenciais, hoje disponível para qualquer computador até mesmo em simples extensões para navegadores! As comunicações, no próprio núcleo das nossas vidas privadas, movem-se cada vez mais pela internet. Assim, de fato, nossas vidas privadas entraram numa zona militarizada. É como ter um soldado debaixo da cama. É a militarização da vida civil.”.
    Esmael a “bruxaria” entorno desta questão do rastreamento e monitoramento dos cidadãos na internet é terrível e a tendência é aumentar, pois, cada vez mais pessoas como você e eu, produzem conteúdo e sobre assuntos cada vez mais diversos, e por força da situação ainda recorremos a ferramentas de massa, como Facebook, Google, Twitter e até mesmo o WordPress (que, até o fim de 2012, gerenciava cerca de 73 milhões de sites no mundo, 14,7% de todos os sites publicados na internet) segundo está constado neste livro.
    RESUMINDO: O livro como disse acima é acessível e instigante porque não é restrito apenas para geeks, administradores de sistemas, blogueiros ou cientistas sociais, mas para todos!
    É o que foi debatido e discutido no 2º Paraná Blogs – Encontro de [email protected], Redes Sociais e Cultura Digital do Paraná que ocorreu em Curitiba entre 12 a 14 de abril/2013.
    http://crabastosbrasil.blogspot.com.br/2013/04/2-paranablogs-sera-na-sede-da-app.html

    • Num mundo de informações baratas e abundantes ( graças a Deus e á tecnologia) o nome do jogo passa a ser TRANPARÊNCIA E REPUTAÇÃO. Agora temos uma grande arma em nosso poder e se soubermos usá-la, podemos deixar os reis, principes, falsos beneméritos e outros “vestais e nemêsis) nus no meio da rua, mostrando suas sujas nádegas pois podemos arriar-lhes as calças e levantarmos as suas saias e vestidos de grife compradas com dibheiro roubado. Isso não é uma maravilha?