Rumo à  reeleição, Sérgio Souza cogita professores na coordenação da campanha em 2014

Sérgio Souza, suplente da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, cogita escalar para a coordenação de sua campanha um time exclusivo de professores da rede pública estadual. Por que será? Provocação?

Sérgio Souza, suplente da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, cogita escalar para a coordenação de sua campanha um time exclusivo de professores da rede pública estadual. Por que será? Provocação?

O senador Sérgio Souza (PMDB), aquele que não faz barulho, mesmo estando na função a menos de dois anos, poderá disputar a reeleição em 2014.

O peemedebista disse a correligionários que ficou muito satisfeito com o resultado da sondagem realizada pela Paraná Pesquisas (clique aqui para relembrar). Estou trabalhando pelo Paraná, no Senado, há menos de dois anos!.

O senador àlvaro Dias, favorito na disputa do ano que vem, segundo a última sondagem, foi eleito para o Senado, pela primeira vez, em 1982 (deixou a cadeira em 86 para disputar o governo do Paraná); depois foi eleito em 1998 e reeleito em 2006. Cada mandato de senador tem oito anos.

A produtividade do tucano está sendo rigorosamente comparada com a de Sérgio Souza. Em um ano e 10 meses, os resultados práticos obtidos pelo novato são superiores aos do veterano àlvaro, ex-líder da oposição, que está no Senado há 20 anos. A confrontação entre ambos os senadores vem sendo feita pelos mundos político e empresarial paranaenses.

Sérgio Souza, suplente da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, cogita escalar para a coordenação de sua campanha de reeleição, em 2014, um time exclusivo de professores da rede pública estadual. Por que será? Provocação?

Caso o peemedebista se candidate e seja eleito em 2014 !” e Gleisi, a titular da vaga, continue na Casa Civil ou vença a disputa pelo governo do Paraná !“, o PT ganharia mais uma cadeira no Senado, pois o segundo suplente da ministra é o ex-deputado Pedro Tonelli.

Comentários encerrados.