Richa pode recuar e manter subsídio ao transporte da região metropolitana de Curitiba

Governador Beto Richa.

Governador Beto Richa.

O governador Beto Richa (PSDB) pode voltar atrás da decisão, tomada no mês passado, de não renovar o subsídio de R$ 64 milhões à  integração do transporte coletivo entre 13 municípios da região metropolitana de Curitiba.

Dois eventos políticos podem estar influenciando no recuo do governador tucano: 1- as pesquisas de opinião que colocam a ministra Gleisi Hoffmann (PT) à  sua frente na corrida pelo Palácio Iguaçu e 2- a ameaça da Urbs (empresa que gerencia o transporte na capital) de interromper o pagamento da integração à s companhias de ônibus.

Ontem à  tarde, em nota oficial, o prefeito de Pinhais e presidente Associação dos Municípios da Região Metropotitana de Curitiba (Assomec), Luizão Goulart (PT), alertou o governador que o fim do subsidio instalaria o caos nas 13 cidades que necessitam da ajuda do governo do estado.

Na prática, a Assomec tende levar Richa à s cordas. Se o tucano for esperto também pode faturar com a manutenção do subsidio e deixar tudo no ganha-ganha. Ou seja, ganha o governador; ganha a Assomec; e ganha os usuários de ônibus.

19 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to mention I am just all new to blogging and site-building and actually liked your web page. Most likely I’m planning to bookmark your blog . You amazingly come with amazing articles and reviews. Regards for sharing your web-site.

  2. hoje a noite eu ouvi a que o prefeito de curitiba vai manter a integraçao a qualquer custo, sendoque não sabe como mas vai manter. O dono do feudo não queira se aparecer o salvador da patria! O richa tá mesmo agora defumado. não adianta querer consertar agora.o richa preferiu atender com isenções de icms as cidade com mais de 140 mil habitantes .mas essas cidade não garante uma vitoria nas urnas em2014. curitba ta divida,os candidatos da oposição levam 1 terço dos votos.e nas cidades metrpolinas não vai ser diferente.

  3. Mas quem prometeu que não iria subir a passagem foi o fruet.

    já tiramos o ducci, o ano que vem tiraremos o beto.

    reeleição nunca mais.

    na cohab o fruet nomeou uma enfermeira para o cargo de diretora! um verdade absurdo.

  4. Pedágios no Paraná…
    segundo a ABCR(Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias…

    Informações, dados dos últimos 15 anos, desde 1998 até 2012:
    Receita(Arrecadação)… R$ 10,50 Bilhões
    Investimentos…………. R$ 2,95 Bilhões…. 28%
    Outras Despesas(*)…. R$ 7,55 Bilhões…. 72%
    (*) O que serão outras despesas…será que é para aquilo que estou pensando?

    http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-3–941-20130423&tit=arrecadacao+do+pedagio+cresce+279%25+no+parana#

  5. O que o Beto Richa tá fazendo é dando uma valorizada no assunto e deixando para no limite máximo de se sacramentar o assunto, conceder ajuda no subsídio e não prejudicar mão de obra necessária que vem da região metropolitana e com isso, gerar capital eleitoral para 2014 pois está com pouco crédito.

    É a sua estratégia.

  6. A realidade foi inteligente em cortar e agora voltando valoriza e muito seu passe eu acho que o governo não deveria subsidiar a tarifa, mas a partir do momento que fez isso em apoio ao seu afilhado político ele tem obrigação de fazer isso para todos, mas não é papel do governo isso!

    Será que colocando publicidade no ônibus não traria um bom recurso?

  7. Repensar os erros é válido e corrigir também, mas como isso é somente impulsionado pela proximidade das eleições de 2014, para mim não tem valor algum e nem irá mudar a minha idéia em quem votar.

  8. Sabemos que a continuação deste subsidio pelo menos por enquanto é necessario, porque por mais que o governo fale que transporte coletivo não é de sua responsabilidade, tambem se sabe que quem administra o transporte coletivo da região metropolitna é a comec orgão do governo do estado.
    Existem algumas cidades como São jose dos pinhais por exemplo que tem sua linha propria de onibus mas interligada com curitiba( em casos nem sempre) e tem casos de municipios menores como Campo Magro que dependem só de onibus de curitiba.
    Tambem sabe-se que muitos moradores de Curitiba utilizam os onibus da região metropolitana muitas vezes até utilizando os cartões destas localicades, que não são iguais aos cartões transporte da URBS, mostrando que é necessario este subsidio, é claro isto deve continuar no maximo a medio prazo e que os prefeitos de Curitiba e região mais o governo devem achar meios para manter a integração sem subsidio.
    Mais o que mais me surpreende é um governo que mostra totalmente despreparado e pratica politicas velhas mesmo que na sua campanha se dizia o “NOVO” Parana, acreditando ainda naquela maxima que o povo tem memoria curta.
    Vejamos em epoca da eleição pagou esse subsidio pra tentar reeeleger seu candidato, o povo não caiu nessa conversa a mesma que ele aplicou na epoca que era candidato a prefeito, que reduziu a passagem e teve um pseudo rompimento com seu agora secretario de planejamento Cassio Taniguchi.
    Mas o pseudo novo que na verdade é velho se deparou com o novo. A internet e principalmete as redes sociais facebook twitter etc. dão uma nova conotação a isso a memoria não esta mais curta e o povo se lembra dos acontecidos por isso que não critica tanto o fruet(por enquanto mas se ele não abrir a caixa preta da urbs se cobrado com certeza) pelo aumento da passagem mas sim o fim do subsidio do Richa principalmente pelo povo saber que esse subsidio foi manobra eleitoreira que povo ja tinha rejeitado nas eleições.
    O que se ve do Beto talves por mal acessoramento é que ele apenas trabalha levado pela onda da opinião publica porque toma uma atitude ve que é rejeitado pelo povo que não tem memoria curta como ele achava e volta atraz apenas para assegurar sua reeleição.
    Triste isso partindo de um governador do estado.

  9. Esse problema gerou uma briga de cachorro grande entre os membros do Governo Estadual.
    De um lado o Stephanes, querendo a continuidade do subsídio, pois é político de larga experiência e sabe do desgaste caso não se mantenha.
    De outro o tal de Roldo, assessor especial do Beto e a pessoa que ele mais houve, não querendo a continuidade, imaginando dessa forma detonar o Fruet.
    Mas só um idiota não vê que o mais prejudicado neste caso é o Governador.
    Falando em Stephanes, como vai indo na sua função? Ouvi dizer que está descontente pois ficou limitado na sua tarefa e sem apoio da máquina. Acho que ele entrou numa fria aderindo a esse governo.

  10. Certeza que alguém soprou no ouvido dele e disse pra ele voltar atrás senão vão perder mais feio ano que vem. Tinha um tongo dias atrás aqui no blog que disse que esse subsídio o governo federal tinha que bancar, veja a que ponto chega a irresponsabilidade dos vassalinhos do governador.

  11. Esmael e demais a polêmica criado pelo (des) governador Beto Richa (o Playboy Neoliberal) sobre as versões e a informação de como seria o pagamento da metade da passagem de ônibus dos trabalhadores pobres e humildes por parte do estado, deixou setores do PSDB em alerta com a repercussão política negativa em Curitiba e Região Metropolitana!
    Beto Richa pressionado pela opinião pública, deixou de “analisar e de adiar” a compensação aos usuários e tomou uma “decisão” oprimido pela massa!
    O temor do grupo político “demo-tucano” é que a consequência disso foi e é a péssima imagem do “piazão de prédio” que vai para ás próximas eleições a governador. A tropa da choque neoliberal de extrema direita está preocupada com os rumos desta questão perante o eleitorado de baixa renda (que é o maior e decide ás eleições). Apesar das hipócritas negativas oficiais, já acendeu o sinal amarelo com o desgaste político conforme avaliação interna.
    Queiram ou não queiram o tema foi politizado, fragilizando mais o já fragilizado governo do estado.
    Bem feito! Agora terão que encontrar uma saída honrosa para a “esculhambação”, digo, questão!
    Toma “Betinho Play!”

    • Na verdade houve repercurssão nacional, até a VEJA emitiu uma pequena nota e não defendeu o tucano. Pegou muito mal esse assunto para o carlos Alberto…

  12. Sinhozinho: patrucina o aeroporto clandestino de piraquara, pur favor! pra nóis andá mais baratu de helicopretro!pra povão pegá helicopretro também! Pra povão num tê que andá em lata de sardinha, só em lata véia baruienta que avoa!Pra povão não ter que pisar em mijo dos outro povão no terminal de piraquara! Num dêxa pulicia expludir pista do aeroporto clandestino não!Povão gosta do piscinão do Bunacin!

  13. A URBS não tem como não pagar as empresas, tá no contrato. Só se quiser sujar seu CNPJ e levar os diretores a serem responsabilizados juridicamente.

  14. Em 2004 o então vice prefeito Beto Play, numa ação ensaiada com o seu prefeito Cássio Tánobol$o o Níquel reduziu a passagem do ônibus em Curitiba. Sabemos que ele é oportunista e é bem cara de pau para voltar a atras no caso da tarifa de ônibus como fez com a tarifa de energia

  15. O BETO RICHA NÃO ESTÁ PREPARADO PARA EXERCER O CARGO DE GOVERNADOR. ELE NÃO É FIRME EM SUAS ATITUDES. UM DIA CHAMA O COMPANHEIRO DE SECRETÁRIO, NO OUTRO DIA O COMPANHEIRO NÃO É MAIS MAIS SECRETÁRIO,E NO OUTRO DIA O COMPANHEIRO JÁ É SECRETARIO. PROMETE AOS PROFESSORES E VOLTA ATRÁZ, PROMETE AOS FUNCIONÁRIOS DO DETRAN E VOLTA ATRÁZ. AGORA FALOU GROSSO QUE NÃO IRIA RENOVAR O SUBSÍDIOS DO TRANSPORTE COLETIVO PARA A REGIÃO METROPOLITANA, E ATÉ O DIA 07 DE MAIO, É CLARO QUE VAI VOLTAR ATRÁZ. E PARA O SEU DESESPERO, A GLEISI NEM CONFIRMOU QUE É CANDIDATA A GOVERNADORA, E ESTÁ SUBINDO.

  16. Pode até tentar voltar atrás, porém, assim como foi na redução da conta da energia elétrica que ele a priori foi contra, viu a burrada que fez, voltou atrás, mas não adiantou, esse episódio ficou estampado na testa dos tucanos que eles foram contra a redução da conta da energia eletrica e assim será com relação a esse subsídio, ocorre que esse governo respira com ajuda de aparelhos, ele está na UTI, a verdade é essa.

  17. se a fosse a vontade do desgovernador era retirava o subsídio mas alguém deve ter dito a ele , ” não faça isso moleque senão estaremos ferrados em 2014″

  18. O subsidio não seria apenas a ponta do iceberg? esse acordo com o governador tem relação com o fato de o único novo Diretor da URBs não ter aberto a caixa aberta, ter mantido os diretores da era Lerner-Richa-Ducci e ainda deixar que esses diretores conduzam assuntos importantes?
    por que ninguém fala da licitação dos ônibus metropolitanos?
    do que adiantará manter o subsídio por mais um ano ou até a eleição de 2014 se essa licitação não buscar a redução tarifária, se a caixa preta não for aberta, se a baixa qualidade do serviço não for resolvida e continuar gerando perda de passageiros? E a tarifa do metrô como será? quem vai pagar a conta?