Olha essa de Ducci: “Fruet acabou com a tarifa domingueira de R$ 1 porque não gosta de pobre”

Segundo o ex, “ala “socialite” é contra os humildes”

Depois de anunciar campanha "O Metrô é Nosso!", Ducci se anima para criticar o sucessor Fruet; segundo o ex, o pedetista é contra os pobres por isso acabou com a tarifa domingueira de R$ 1. (Foto ônibus: Gilson Camargo).

Depois de anunciar campanha “O Metrô é Nosso!”, Ducci se anima para criticar o sucessor Fruet; segundo o ex, o pedetista é contra os pobres por isso acabou com a tarifa domingueira de R$ 1. (Foto ônibus: Gilson Camargo).

O ex-prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), torceu o nariz para as ameaças de “levar pau” e voltou a questionar seu sucessor. Em tom provocativo, ele distribuiu nota afirmando que Gustavo Fruet (PDT) acabou com a tarifa domingueira de R$ 1 porque “a ala “socialite” dos “socialistas” é contra!.

Ducci disse ironizando que agora que está devidamente calçado pelo subsídio do governo do Estado para o transporte coletivo, Fruet vai reverter o aumento brutal! de 50% que aplicou na tarifa domingueira (que custava R$ 1,00 e passou para R$ 1,50).

O ex-prefeito destacou a importância social da domingueira, criada pelo então prefeito Beto Richa (PSDB) em 2005, que foi mantida durante seu governo.

Ela permitia que o cidadão de baixa renda pudesse usufruir um lazer de qualidade sem pesar no bolso. A domingueira possibilitou que as pessoas humildes pudessem frequentar, com um custo muito baixo, com suas famílias, todos os parques de Curitiba!, destacou. Segundo ele, só no ano passado, 24,2 milhões de passageiros usaram a domingueira.

Quando eu vi a rapidez com que o novo prefeito acabou com a domingueira e ausência de qualquer movimentação para reverter o aumento depois de resolvida a questão do subsídio, me pergunto se não são verdadeiros os comentários que escuto!, questionou Ducci.

Esses comentários sugerem que uma ala “socialite” dos “socialistas” que gravitam na atual administração se sentia incomodada com a presença de pessoas simples em parques e logradouros mais sofisticados, que a domingueira tornou possível!, disse Ducci, sem apontar quem faria parte dessa ala ‘socialite’ do governo Fruet.

Uma forma de o prefeito demonstrar que não pretende estimular a volta desse “apartheid” social é baixar o preço da domingueira!, aconselhou. Em 2012, continua o ex, foram 450 mil passageiros por domingo, movimento que deve cair bruscamente se o atual prefeito não agir de imediato.

A tropa de choque gustavista ficou irritada nesta segunda-feira (13) com declarações dadas ao blog por Ducci, no último final de semana, de que Fruet será o meu maior cabo eleitoral à  Câmara!.

Em resposta à  ofensiva de Luciano Ducci, os correligionários do prefeito pedetista informam que o troco será “pau puro”.

Comentários encerrados.