Jornais paranaenses questionam capacidade de gestão do tucano Beto Richa

Mesmo com tarifaços e arrecadação maior, o governo de Beto Richa patina no "xoque de jestão"; secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, culpa professores, policiais e aposentados pela situação crítica nas finanças; incompetência tucana ou conjuntura desfavorável? Sob Dilma Rousseff, o país vive o pleno emprego e "boom" econômico em várias áreas; pergunta que não quer calar: se reeleito, o segundo mandato do governador seria melhor ou pior do que esta gestão?

Mesmo com tarifaços e arrecadação maior, o governo de Beto Richa patina no “xoque de jestão”; secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, culpa professores, policiais e aposentados pela situação crítica nas finanças; incompetência tucana ou conjuntura desfavorável? Sob Dilma Rousseff, o país vive o pleno emprego e “boom” econômico em várias áreas; pergunta que não quer calar: se reeleito, o segundo mandato do governador seria melhor ou pior do que esta gestão?

Considerado uma espécie de xerox do senador mineiro Aécio Neves, o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), foi alvo nesta segunda-feira (27) de severas críticas de jornais que questionam a capacidade de gestão de seu governo na área das finanças.

O jornal Gazeta do Povo, por exemplo, aponta que o governo do PSDB gastou R$ 10,2 bilhões em funcionalismo público somente no ano passado. O valor é o maior dos últimos dez anos, o que deixou o estado acima do limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O secretário de Fazenda, Luiz Carlos Hauly, põe a culpa da péssima situação financeira nos professores, policiais, aposentados e novas contratações.

Houve uma avalanche enorme de aposentadorias, novas contratações, aumento do salário de professores e policiais e ainda a implementação da defensoria pública!, afirmou Hauly ao repórter Karlos Kohlbach, da Gazeta do Povo.

O duvidoso “Xoque de Jestão” tucano também foi abordado pelo Jornal do Estado. Citando números do Sistema Integrado de Acompanhamento Financeiro (SIAFI) da Secretaria de Estado da Fazenda, o repórter Ivan Santos registra que entre janeiro e abril deste ano, a receita aumentou 13,79%, enquanto as despesas se elevaram em 20,6%.

Os tarifaços do Detran, Sanepar, Copel e aumentos de impostos como ICMS não estão sendo suficientes para fazer frente aos gastos do governo tucano.

O governo de Beto Richa tenta atribuir os fracassos de seu xoque de jestão! ao governo federal, embora o Paraná seja beneficiário direto do boom! econômico e do pleno emprego no país.

Mesmo com toda essa incapacidade gerencial, o tucano quer tentar a reeleição em 2014. à‰ mole?

34 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to say I am just newbie to weblog and absolutely enjoyed your blog site. Almost certainly I’m want to bookmark your website . You surely have beneficial well written articles. With thanks for sharing with us your web site.

  2. Só cuidem com as escritas para não perderem o crédito nas suas imposições de opiniões….refiro-me a Jestão com J escrito a cima.

    Wagner

  3. Político tem que saber dizer NÃO!
    Quando o Pessutão administrou, fiquei com medo que o Estado quebrasse, Pessutão só dizia SIM.
    O Beto não tem dito NÃO para ninguém, parece coração de Mãe sempre cabe mais um.
    Lembro que ele disse e os vídeos podem relembrar, que ele não iria aparelhar o Estado com a “companheirada”, contrariar as próprias palavras não faz bem.
    Funcionário público que vem trabalhar, cumpre com suas obrigações, presta um bom serviço ao cidadão, não faz mal ganhar bem. É renda que ativa a economia.

  4. Sr Hauli. Você é incompetente e porco. Contretem mais 2000 cargos em comissão. Gastem mais em propaganda. Diminuam os salários do Governador e dos Secretários. Paguem mais 25.000 mensais a quem governou o Estado por 9 meses. Sr Hauli, os incompetentes são aqueles que mais se apegam aos cargos.

    • Esmael.
      Assim seu blog fica prejudicado, quando os ânimos e a má educação permeiam os comentários.
      O Comentário desrespeitoso deve ser devolvido ao autor para saneamento, ou as palavras inadequadas devem ser tarjadas.
      É bom para todos.

  5. Xoque de jestão = aparelhar o estado com cargo pros amigos, ser incompetente, muita propaganda e jogar a culpa no adversário, o povo que se dane!

  6. Esmael e demais incrível “inventaram a roda” para o PIG (Partido da Imprensa Golpista) do Paraná!
    Nossa, vejam só, o inventor e gráfico alemão cuja a invenção do tipo mecânico móvel para impressão que iniciou a Revolução na Imprensa escrita, considerado esta o evento mais importante do período moderno de nome John Gutemberg “está sorrindo no túmulo” com o óbvio ululante da mídia paranaense!
    Demorou!
    Ué…? Será que secou o leite “das tetas desta vaca profana” chamada verbas de publicidade oficial do estado!

  7. Fogo amigo, ou pulando do barco antes dos ratos?

  8. MAS QUE CAPACIDADE ELE TEM? ENGANADOR E AINDA TUDO NÃO CUMPRE COM A PALAVRA, É UM VERDADEIRO FALASTRÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  9. A ERA TUCANA COMEÇOU A DESMORONAR EM CURITIBA E NO PARANA QUANDO OS CANDIDATOS APOIADOS PELO BETO PLAYBOY BARRICHELO RICHA PERDERAM, COMO POR EX EM CURITIBA….O PIOR GOVERNO DOS ULTIMOS 15 ANOS ESTA SENDO ESSE….PSDB É UMA VERGONHA….FORA TUCANAIADA….

    E QUE VENHA A GLEISI NOSSA FUTURA GOVERNADORA….UHULLLL

  10. União é responsável pela crise de estados e municípios, diz Silvestri

    O secretário estadual de Governo, Cezar Silvestri, afirmou nesta sexta-feira (24/05) que a União é a grande responsável pela crise financeira vivida por estados e municípios, em função das desonerações promovidas pelo governo federal sobre impostos que são repartidos por todos os entes da federação.

    Munido de uma série de dados oficiais sobre a arrecadação e os repasses de recursos feitos pelo Governo Federal, Silvestri participou, em Curitiba, de um debate no 3º Fórum Paraná do Futuro, realizado em parceria entre a Associação das Câmaras de Vereadores e Gestores Públicos do Paraná (Acampar) e o governo estadual.

    Silvestri demonstrou aos participantes a origem da crise financeira que afeta estados e municípios, mesmo em um período em que o Governo Federal bate recordes de arrecadação. O secretário mostrou que o governo federal bateu recorde de arrecadação em 2012, ultrapassando R$ 1 trilhão e que somente em janeiro deste ano arrecadou R$ 116 bilhões.

    “Caso continue nesse ritmo, a arrecadação federal irá ultrapassar facilmente, pelo segundo ano consecutivo, a marca de R$ 1 trilhão. Paralelamente a isso, municípios perderam mais de R$ 1,6 bilhão do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O Estado do Paraná deixou de receber R$ 1,47 bilhão em 2012″, explicou Silvestri. Ele enfatizou que a queda no repasse está deixando muitos estados em situação financeira crítica e inviabilizando a administração dos pequenos municípios, cuja principal receita é justamente do FPM.

    A origem no rombo, informa Silvestri, está nas desonerações feitas pelo Governo Federal. “Ninguém é contrário que se reduza os impostos e que se conceda benefícios fiscais, muito pelo contrário. Somos favoráveis que se reduzam os preços dos automóveis, dos eletrodomésticos, da tarifa de energia elétrica. Mas é necessário que seja revista, urgentemente, a forma como a União está concedendo esses benefícios”, destacou.

    CONTRIBUIÇÕES – De acordo com o secretário, desde a promulgação da constituição de 1988, todos os governos, sem exceção, criaram contribuições como a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) e a Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social), porque 100% do que é arrecadado ficam com o governo federal, que divide apenas a arrecadação de impostos entre as três esferas de governo.

    “É por essa razão que vemos a arrecadação dos estados e municípios caindo e a do governo federal aumentando. Sempre que o Governo Federal concede uma isenção, ele concede sobre os impostos, principalmente em cima do IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados), que é uma das bases para o cálculo do Fundo de Participação dos Municípios”, frisou.

    Os dados apresentados pelo secretário mostram que a cada R$ 10,00 arrecadados de Imposto de Renda e IPI pelo Governo Federal, R$ 2,35 devem, constitucionalmente, ser repassados aos municípios e R$ 2,15 aos estados. O restante fica com o Governo Federal.

    “Em 2012 houve uma desoneração do IPI de mais de R$ 7 bilhões, fazendo com que os municípios perdessem R$ 1,6 bilhão (23,5%). Somente em 2012, o Paraná perdeu R$ 434 milhões com essa redução do IPI, se forem somadas as outras perdas. No ano passado o Estado deixou de arrecadar R$ 1, 47 bilhão. É por esse motivo que hoje atingimos o limite prudencial para contratação de pessoal, e não devido às contratações feitas”, argumentou Silvestri.

    O secretário explicou que se o Estado pudesse contar com o valor que deixou de ser repassado, estaria cerca de dez pontos percentuais abaixo do limite prudencial estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para o gasto com a folha.

    “Quem argumenta que estamos no limite prudencial devido à contratação de comissionados está falando uma grande inverdade. Se formos somar todos os gastos com os cargos comissionados, não chegam a 1% da folha de pagamento mensal do Estado, enquanto a perda com os repasses federais ultrapassa 5% do orçamento do Paraná, gerando um impacto de mais de 10% na correlação com a folha de pagamento”, afirmou.

    MUDANÇAS – Silvestri defendeu mudanças urgentes na forma com que a União concede benefícios fazendo renúncia fiscal. “Quando o Governo Federal decidir desonerar certas atividades econômicas, que o faça com os seus tributos e não com os que são compartilhados com estados e municípios”, disse. “E se for necessário fazer, que comunique aos estados e municípios e encontre formas para reparar essas perdas”.

    Ele também defendeu o aumento da base de cálculo do Fundo de Participação dos Municípios, incluindo as contribuições para também serem partilhadas com os municípios. Caso nada seja alterado, o secretário teme que a administração dos municípios fique cada vez mais comprometida.

    “Se continuar assim, nós vamos ver cada vez mais os governadores e prefeitos com o pires na mão, correndo até o Governo Federal e pedindo “por favor” por mais recursos porque não conseguem cumprir com seu plano de governo e atender a população da forma que ela precisa”, concluiu.

    • Esse Silvestri aí é um dos que ganhou uma secretaria de graça desse governo, tem mais de 400 comissionados nessa secretaria.

      • Esse não tem moral alguma pra falar nada, esse é um pelego do Beto, ele é pai do prefeito de Guarapuava, aquele mesmo dos 110% de aumento dos cargos comissionados da prefeitura de Guarapuava.

    • “A culpa é do PT! A culpa é do PT! A culpa é do PT! A culpa é do PT!”

      Virou mantra, mas tem muita gente se libertando do transe.

  11. Ué, mas quando falam o que a gente gosta de ouvir, eles deixam de ser “a velha mídia” e passam a “jornais paranaenses”?

  12. nem o beto dando rios de dinheiro público em publicidade pros jornais eles não conseguem esconder a verdade que está nas ruas.

  13. E Hauly…
    Você me decepciona, por essas e outras que vc nunca foi e nunca será prefeito de Londrina.

  14. Não é a toa que esse é considerado o pior governador da história desse estado, acabei de ler essa reportagem no site da Gazeta e o Ipardes colocou um gráfico interessante onde diz que em 2011 esse governo do PSDB gastou R$ 9,1 bilhoes em gastos de pessoal correspondendo a 3,78% do PIB do estado e em 2012 esses gastos chegaram a 3,96% do PIB, criticavam tanto o Requiao, mas no tempo dele a casa pelo menos estava em ordem, não estava essa algazarra que está hoje:
    http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/conteudo.phtml?tl=1&id=1376260&tit=Gestao-de-Richa-eleva-gastos-com-pessoal-ao-maior-nivel-em-10-anos

  15. O pouco de bom que esse governo do PSDB colhe no emprego dentro do estado, se deve muita a política macroeconomica do gov. federal, queiram ou não e pra desviar o foco da incompetência do PSDB pra governar o estado, querem jogar a culpa sempre nas costas do gov. federal, que chegue logo 2014, povo paranaense tem que varrer essa gente do Palácio Iguaçu.

  16. Esmael!

    Publique isto também:

    ” …….. Da Veja

    Mesmo entre os políticos acostumados à boa vida bancada pelo dinheiro público, o Senado é descrito como o paraíso ““ com a vantagem, como ironizou o antropólogo e ex-senador Darcy Ribeiro, de que não é preciso morrer para chegar lá. O salário resvala no teto do funcionalismo: 26 723,13 reais mensais. Os benefícios são muitos: apartamento funcional, carro e motorista à disposição, verba indenizatória para bancar gasolina e despesas do gabinete, telefone, passagens aéreas e trabalho presencial obrigatório apenas de terça a quinta-feira.

    O que muitos eleitores ignoram é que quase um a cada cinco integrantes da Casa chegou lá sem passar pelo crivo das urnas. São suplentes que, por diferentes razões, integram hoje a cúpula do poder político brasileiro …..”

    NA SEMANA PASSADA VC ESTAVA DEFENDENDO ESTE SENADOR . E AGORA?

    • Fala Sério, você ainda lê essa Revistinha do Carlinhos Cachoeira?? kkkkkkkkkk, essa revista tem a cara dos tucanalhas, enquanto isso o governo do PSDB do Paraná em 10 anos teve o maior gasto de pessoal, quase 4% do PIB do estado, por isso que estão no Serasa junto ao gov. federal, eita governinho fraco esse do seu patrão.

    • A revista do Cachoeira prefere uma bela ditadura e de preferência com essa grana indo pro bolso deles, mas o dono já foi pagar seus pecados…

  17. Contra o Richa vale o que fala a midia golpista? fala Esmael.

  18. Esse ”governo” e caso de polícia…

  19. Tomara que o povo veja isso e não vote nele só porque ele é bonitinho ou pq outro candidato é do PT ou pq acham que o Requião come criancinha, pq se não sera mais 4 anos terriveis com esse boy

  20. Mas já havia ficado claro na gestão da prefeitura de Curitiba que ele não tinha nada de gestor…Ele quando prefeito não sabia nem administrar a sincronização dos semáforos da cidade, quanto mais um estado…
    Agora foram lá e votaram nisso…

  21. Se serve de consolo, falta só um ano e meio para o FUTURO EX-GOVERNADOR deixar o cargo e voltar para seus autódromos preferidos.

    • Só espero que até lá êle já tenha desucateado o Paraná.

    • Sinceramente, falta competência de tudo que é lado.

      Abro a Gazeta de hoje e descubro que o Ministro da Saúde (Padilha) pagou 10 milhões do nosso bolso numa campanha publicitária que faz propaganda enganosa. Atribui ao Ministério da Saúde a supervisão de planos de saúde, o que todos sabemos ser mentira, pois se trata da competência de agências reguladoras…

      Aonde vamos parar com tanta incompetência na gestão de recursos públicos?

      • E mais esta Analista:

        De Eduardo Cucolo, Agência Estado:

        ” ……… BRASÍLIA ““ A projeção de inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor amplo (IPCA) para 2013 subiu de 5,80% para 5,81%, de acordo com a pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira, 27, pelo Banco Central (BC). Há quatro semanas, a estimativa estava em 5,71%. Para 2014, a projeção segue em 5,80%. Há quatro semanas, estava em 5,71%. A projeção de inflação para os próximos 12 meses subiu de 5,64% para 5,66%, conforme a projeção suavizada para o IPCA. Há quatro semanas, estava em 5,55%……..”

        É dificil mesmo!