Fruet e Richa assinam subsídio do ônibus, mas quem fatura politicamente é Ratinho Júnior

Fruet diz que vai pagar 1/3 da tarifa única; o prefeito da capital e o governador Beto Richa foram enrolados politicamente pelo secretário do Desenvolvimento, Ratinho Junior, lançado por correligionários na disputa pelo Palácio Iguaçu.

Fruet diz que vai pagar 1/3 da tarifa única; o prefeito da capital e o governador Beto Richa foram enrolados politicamente pelo secretário do Desenvolvimento, Ratinho Junior, lançado por correligionários na disputa pelo Palácio Iguaçu.

Depois de o secretário do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, ex-candidato a prefeito da capital pelo PSC, ter anunciado subsídio de quase R$ 40 milhões para manter a tarifa única de R$ 2,85 na região metropolitana, nesta sexta-feira (10) foi a vez do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, do PDT, fazer o mesmo.

Na manhã deste sábado (11), no Palácio Iguaçu, à s 11 horas, Fruet e o governador Beto Richa (PDT) assinam acordo anunciado por Ratinho.

Só espero que nessa verdadeira guerra acerca do subsídio do ônibus os usuários dos 13 municípios que compõem a Rede Integrada de Transporte (RIT) sejam os principais beneficiados.

Se o governador e o prefeito capital tentam enfraquecer politicamente um ao outro, não importa.

Fruet adiantou hoje que vai bancar 33% do subsídio para evitar aumento da tarifa na região metropolitana. A gestão pedetista promete injetar na RIT R$ 22,7 milhões nos próximos 10 meses.

Governo do estado e prefeitura de Curitiba concordam que o sistema unificado necessita de R$ 68 milhões por ano.

Comentários encerrados.