Fiep promete combater novo aumento do pedágio no Paraná

O empresário Edson Campagnolo, presidente da Fiep, promete liderar movimento contra novo aumento do pedágio no Paraná; amigo das concessionárias, governo Richa descumpre promessa de congelar tarifas e prepara outro bote no bolso dos usuários das rodovias.

O empresário Edson Campagnolo, presidente da Fiep, promete liderar movimento contra novo aumento do pedágio no Paraná; amigo das concessionárias, governo Richa descumpre promessa de congelar tarifas e prepara outro bote no bolso dos usuários das rodovias.

O presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, não quer nem ouvir falar em novo aumento de pedágio nas rodovias do estado. Para o empresário e dirigente da entidade ligado ao mundo produtivo, as tarifas estão com muita gordura e têm espaço para redução no preço.

Neste mês de maio, entre os dias 20 e 29, quando a Fiep comemora a Semana da Indústria, Campagnolo deverá fazer um pronunciamento oficial em cadeia de rádio e televisão, em horário nobre, criticando os aumentos das tarifas públicas como pedágio e água (a Fiep acredita que a conta de água tinha que baixar, mas o governo do estado reajustou em abril passado).

O presidente da Fiep acredita que a tarifa do pedágio vitamina o “Custo Brasil”, o que deixa os produtos paranaenses mais caros e a competitividade mais baixa. A entidade pretende, inclusive, lançar um “pedagiômetro” online, via satélite, para auditar as concessionárias e o governo do estado.

Neste domingo (12), o jornal Gazeta do Povo trouxe a informação de que o pedágio terá novo aumento no trecho da BR-277. A Fiep diz que é contra. Essa briga promete.

A seguir, eu reproduzo reportagem de Katia Brembatti na Gazeta do Povo:

Um ponto cego no posto do pedágio

As tarifas de pedágio na BR-277, na ligação entre Guarapuava e Foz do Iguaçu, subirão acima do reajuste anual já previsto para 2013, caso a revisão do contrato de concessões que está sendo discutida há dois anos não chegue a um acordo.

à‰ o que diz um documento assinado pelo governo estadual e pela concessionária Ecocataratas em dezembro de 2011, sem que o conteúdo da negociação tenha sido amplamente divulgado. A inclusão de uma obra !“ a duplicação de 14,4 quilômetros no trajeto entre Medianeira e Matelândia, no Oeste do Paraná !“ entre as obrigações da concessionária resultou no acréscimo de 3,82% ao reajuste anual das tarifas praticadas nas cinco praças da empresa já no final deste ano. Outro aumento de 3,82% está previsto para dezembro de 2014.

A possibilidade !“ firmada em contrato !“ de aumentar ainda mais o preço do pedágio contraria o discurso do governo de que a negociação com as concessionárias poderia resultar em redução dos valores praticados. Apesar de, no papel, estar estipulado que o pagamento pela obra será feito na forma de acréscimos na tarifa, governo e concessionária afirmam que não pretendem executar os termos do acordo. à‰ uma garantia, caso a negociação não seja concluída!, pondera Evandro Vianna, diretor-presidente da Ecocataratas.

Já em dezembro de 2013, uma viagem de Guarapuava a Foz do Iguaçu, de 389 km, que hoje custa R$ 45,70 para automóvel, subiria R$ 1,74 para cobrir as despesas com a obra. O deputado estadual Elton Welter (PT) pediu uma cópia do contrato e busca formas de impedir que o reajuste aconteça. O pessoal já acha a tarifa cara e vai subir mais no fim do ano!, diz. Qualquer acordo que interfira nas regras do pedágio no estado precisa do aval da recém-criada Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar). O presidente da agência, Antônio Ribas, informa que fará uma avaliação minuciosa dos termos antes de aprovar reajustes ou outros tipos de impactos para os usuários.

Alerta

Em outubro de 2011, a Gazeta do Povo publicou reportagem alertando que a duplicação da rodovia foi anunciada sem estabelecer como seria paga a obra, orçada em R$ 50 milhões. Um acidente com cinco mortos em setembro de 2011 desencadeou a autorização da construção da segunda pista. A duplicação estava prevista no contrato de pedágio, mas foi retirada em 2004 juntamente com outras obras, em um acordo para a redução em 30% no valor da tarifa.

Em obras
Outros 14 quilômetros de duplicação na BR-277 foram autorizados

Mais uma obra foi recentemente incluída no contrato entre governo e a concessionária Ecocataratas: foi autorizada a duplicação de mais 14 quilômetros da BR-277, sendo 9 quilômetros na saída de Cascavel para Santa Tereza do Oeste e outros 5 quilômetros nas proximidades de Matelândia.

Da mesma forma como aconteceu em 2011, ainda não foi definido como a conta será paga. Outras alterações no cronograma de obras exigido das concessionárias têm sido realizadas sem estabelecer se haverá impacto nas tarifas do pedágio.

à‰ o caso da duplicação da BR-376, entre Ponta Grossa e Apucarana. Prevista para começar em 2015, a construção da pista dupla foi autorizada para início imediato.

Queda de braço

Uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) no ano passado indicou que as tarifas de pedágio na BR-277, no trecho entre Guarapuava e Foz do Iguaçu, deveriam ser 22,3% mais baratas. Os técnicos compararam os investimentos realizados, a receita e a rentabilidade da concessionária Ecocataratas e indicaram que R$ 175 milhões foram arrecadados a mais. Os usuários estariam arcando com tarifas muito superiores à s que pagariam se o contrato não tivesse sido alterado ao longo da concessão. O relatório é contestado pela concessionária.

Duas parcelas de 3,82%, uma em dezembro de 2013 e outra em dezembro de 2014, podem ser somadas ao reajuste anual nas cinco praças de pedágio da concessionária Ecocataratas para compensar a inclusão de uma obra de duplicação de 14,4 quilômetros da BR-277 no contrato.

infografico_pedagioBR277

21 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. não é as leis ambientais e estão perseguindo as empresas .olha piraquara perdeu empresa ,araucaria perdeu de ganhar mais empresa ,o meio ambiente não deixa .enquanto voceis continuarem a votar no pv pibama ,pongs.vai ser assim de agora endiante.eu duvido que seja construido no brasil, ou mesmo na franteira outra itaipu!eu duvido que um pais como o nosso brasil podera ter um dia os caminhões com capacidade de 400 toneladas de carga.a inflaestrutura brasileira ,desde colocar ou mudar uma torneira ,que não seja atrito para o meio ambiente!como a imprensa é descarada ao cobrar do pais melhor desempenho,se é os verdes que atrapalham tudo.ninguem nunca disse que intituto dos malucos não deixa o brasil crescer. ontem eu vi o caso dos aeroportos e mais coisas .mas não revelam a verdade por detrais do causuismo que fazem.tudo depende de licencia ,pintura reforma , lutar contra os promotores que são contra o pais.todos os embargos em obras são politicos por detraz do ministerio publico.a nossa imprensa precisa de ter vergonha ,para não mentir ,e falar o que realmente acontece.ja pensaram ,nesses dias o tribunal de contas ,junto com um procurador julgou um oficio de 700 reais e depois era 70 reais ,isso irritou os concelheiros .tempo pedido.quem tava atras?hoje cassam um prefeito por 00i centavo que não feicha a conta,isso é horrivel…

  2. a fiep deve combater a velha mídia e governos neo liberais, porque o presidente da fiesp faz.boa sorte !o governo federal tira imposto,e governos estaduais aumentam.e deixa a alta do pedágio correr frouxo.se governo de estado não governa e deixa para o lobbys governar ,então deixem o governo,e criam o antigo feudo da idade media,o estado fica pequeno,ai o estado passa ser protegido pelos senhores marajás .pedagiatos, comunas .o imposto as comunas recebem e gastam como quer gastar, ninguém fiscaliza.deputado porque?nã e preciso ter mais.vamos lutar enquanto o estado não acaba!(muitas coisas escritas são subjetivas ,não pegue ao pé da letra mas pese primeiro na tua comparação amigos)

  3. Que bom ser contra o aumento do pedágio. Eu também sou. Mas, não nos enganemos, amigos.

    Esse Campagnolo está em campanha. Vai se candidatar em 2014. Só resolveu se mexer agora por interesse próprio. Quem viver verá.

  4. Chegará o dia em que teremos que pagar até pelo ar que respiramos, sorte que não estarei vivo quando esse dia chegar, tudo caminha rumo à desgraça!!!!

  5. Daqui a pouco o pedágio pra descer para as praias tá em 20 reais…

  6. lendo partes das declarasoes vejo que todoa na maioria sao contra o tal pedagio .mas a justica fas de conta que nao sabe nao quer saber ,nao e coneles porque .sequer sabemos de algo ou alguma coisa que a justica fes ou irra faser,porque??,onde tem muito dinheiro a tambem muitos mama teta.muitos sao poderosos,dita as regras como querem ,e a justica parece nao ter interese ,ou coragem .a justica que fala mais alto parese ser sempre o tal dinheiro ,dinheiro muito dinheiro.quanto mais melhor .vamos comprir contrato .

  7. quando a corrupsao fala muito mais alto .e a justica sem coragem de envestigar a fudo ,pra justica e muito mais facil diser comprir contrato .assim foi nos 8 anos de requiao ,agora sera que vai ser diferente .porque??????. espere e diras amanha.

  8. O custo para produzir no Paraná está muito alto, é esse pedágio absurdo, são as disfarçadas elevações de ICMS embutidas nos produtos que recolhem via substituição tributária, são as tarifas pública que sobem, etc… Apesar da facada na arredação, os insvestimentos do governo do estado praticamente inexistem. O Beto Richa acabou com praticamente todos os incentivos dados a produção industrial e comércio, no governo Roberto Requião. Ano passado tivemos uma queda considerável na produção industrial aqui no Paraná, e esse ano a indústria não se recuperou. A Todeschini fechou, a Siemens Entrerprise em Curitiba está indo embora… O fato é que a carga de tributos está muito pesada em nosso estado e o empresário fica desmotivado à investir. Depois de tudo ainda tem que enfrentar um porto ineficient, rodovias ruins e pedágios caríssimos…
    Sem condições, precisamo urgente de um governador mais competente, ou o Paraná vai falir…

  9. No vibrante e concorrido encerramento do 1o. Curso Nacional da Comunicação, promovido pelo Barão de Itararé, a destemida deputada Luiza Erundina (PSB-SP) fez graves denúncias sobre os presentes que o Ministro da Comunicação do governo trabalhista (?) da Presidenta Dilma Rousseff planeja oferecer ao PiG (*) e seu entorno.

    O primeiro presente de boa monta é a doação dos bens reversíveis às empresas de telefonia.

    Quando houve a Privataria Tucana ““ clique aqui para ler “Globo: Cunha pediu presente a Dantas” ““ , Fernando Henrique e o trator Sergio Motta (aquele que comprou a reeleição por R$ 200 mil a cabeça, com dinheiro do Caixa Um “¦) entregaram bens das empresas privatizadas às privatas, por um certo tempo.

    Esse tempo acabou.

    Agora, Bernardão quer dar de graça esses bens às telefônicas.

    Em troca, ele espera que as telefônicas se comprometam (quá,quá, quá !) a ampliar o acesso à banda larga.

    A denúncia de Erundina é estarrecedora.

    Isso significará dar na bandeja 6.600 imóveis !

    E um patrimônio de R$ 17 bilhões !

    Convenhamos, amigo navegante, é uma “reversão” e tanto !

    Dizem os defensores da ideia que esses bens estão desvalorizados, não servem mais para nada.

    Então, deixa com o Estado.

    Pega esses 6.600 imóveis e transforma em Minha Casa Minha Vida “¦

    Se não servem para nada, por que as telefônicas querem tanto ?

    E quem disse que o Bernardão vai ter certeza de que, em troca de R$ 17 bilhões ““ as telefônicas vão ampliar o acesso `a banda larga.

    (Como se sabe, as telefônicas da Privataria exibem saúde de tísico na chuva. Porque as matrizes em Portugal, Espanha e Itália quebraram. A única que sobrevive é a do Slim, porque ganhou na Privataria um país inteiro de graça: o México “¦)

    Amigo navegante, você está feliz com o seu telefone celular ?

    O que o Bernardão faz para te defender ?

    Erundina fez outra grave denúncia.

    Corre célere na Comissão de Ciência e Tecnologia da Camara um estudo para digitalizar o rádio brasileiro.

    Camara se propõe a “escolher” o padrão a ser adotado.

    O que significa isso, amigo navegante ?

    Um negocio da China, ou da Coréia, do Japão, da Alemanha, dos Estados Unidos, seja lá qual for o padrão escolhido.

    Imagine isso na mão do Eduardo Cunha, amigo navegante: escolher o padrão de digitalização do rádio brasileiro”¦

    Mais, ainda: a depender dão padrão de digitalização e da regulamentação (???), será possível montar redes nacionais poderosas.

    O brasileiro poderá viajar por terra do Oiapoque ao Chuí e ouvir uma mesma rádio, o tempo todo, ininterruptamente.

    Como nos Estados Unidos.

    O que aconteceu lá ?

    Criaram-se dois, três grupos “nacionais” e as rádios menores, locais foram para o saco.

    Quem vai ganhar com isso, amigo navegante ?

    A Globo, a rádio que troca a notícia !!!

    Por fim, Erundina denunciou a tentativa do Governo de ceder a frequência de 700 mega-hertz da televisão, na tevê aberta, ao setor privado.

    Na verdade, essa frequência é destinada ao setor público.

    E quarenta veículos estão à mingua, sem operador de rede, porque não tem financiamento.

    Com a “cessão” do Bernardão, para que ponto do espectro iriam esses canais públicos ?

    Como se sabe, o Bernardão é líder da bancada do PT que abana o rabim quando ouve o plim-plim !

    Não demora muito e ele vende a Hora do Brasil à Globo !

    Em tempo: nesta solenidade, o ansioso blogueiro lembrou à plateia o papel igualmente destemido de Luiza Erundina na batalha para transformar a Comissão da ½ Verdade numa Comissão 1/1 da Verdade.

    Ela desenvolve um papel fundamental de articular núcleos estaduais em torno de depoimentos de familiares de vitimas. (Clique aqui para ler “militares usaram napalm no Araguaia”) .

    Ela acredita que a pressão de baixo para cima será irresistível e o Brasil se livrará da vergonha multi-continental que é essa Lei da Anistia promulgada pelo Supremo !

    O ansioso blogueiro foi aplaudido, quando lembrou a sugestão do Mauricio Dias: “quero ver o Dr Robert, o “seu” Frias na Comissão da 1/1 da Verdade !” Quero ver o “PIB da Tortura !”

    E mais aplaudido ainda quando observou que nenhum membro da Comissão perguntou ao Ustra quem dava ordens a ele para torturar. E olha que o Dr Tibiriçá disse que agia para cumprir ordens.

    Erundina parece concordar com a tese de que tiraram a “tampa da Comissão da Verdade”.

    O gênio saiu da garrafa ““ quer dizer, da caverna.

    Paulo Henrique Amorim

    (*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político ““ o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

  10. Esmael e demais como que o (des) governador Beto Richa O”Playboy Neoliberal”, vai se opor independente de que jeito, aos notórios, por todos bem sabidos e amplamente divulgado na imprensa “financiadores” das campanhas políticas de governador, deputado federal e estadual, prefeito e vereador do grupo político demo-tucano (PFL hoje Democratas e PSDB dentre outros partidos coligados) da elite neoliberal?
    Quando foi aprovado esta excrescência dos pedágios na administração do ex-governador Jaime Lerner o atual (des) governador era Deputado Estadual!
    Ou seja, quando o presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, diz que: “não quer nem ouvir falar em novo aumento de pedágio nas rodovias do estado. Pois, “as tarifas estão com muita gordura e têm espaço para redução no preço, será que ele fala porque tem amor pelo Estado do Paraná, porque se coloca no lugar do cidadão ou já perceberam que Beto Richa “já deu o que tinha que dar” e estão começando cobrar a conta antes que percam tudo com a futura derrota eleitoral do (des) governador?

    Está impopular mesmo o (des) governador Beto Richa, vejam só quem diria, dentro do seu próprio grupo político demo-tucano da extrema direita neoliberal, onde muitos confidenciam para todos os cantos no Paraná que ele é um peso morto que por força da situação e devido a conveniência e a oportunidade estão tendo que carregar ás duras penas;
    E pior!
    Está impopular perante ás pessoas pobres, humildes e trabalhadoras que fazem parte das periferias sociais, formadoras da maior fatia do eleitorado paranaense que decide qualquer eleição no Paraná!
    Que na sua maioria trabalham nas empresas de empresários filiados na Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) que quando pegam férias vão para o nosso litoral ou para o interior visitar parentes e precisam por força da situação passar por estes malditos e malfadados pedágios do Paraná!
    Resumindo esse (des) governador Beto Richa está entre “o martelo e a bigorna” onde “cada dia é uma agonia!”
    Está “mais perdido que barata em galinheiro” e estando, segundo a piada política do momento, “comparado a um pombo, ou seja, vive voando e fazendo cagada!”

    https://www.esmaelmorais.com.br/2013/05/nova-pesquisa-ibope-milionaria-avalia-popularidade-de-richa/#comments

  11. Alguém poderia me explicar porque que o Beto levou na sua comitiva um piloto??

    “O governador Beto Richa embarca para Europa com a missão de vender o potencial paranaense. Em sua diversificada comitiva, o presidente Copel, Lindolfo Zimmer, aquele que escapou na última hora da degola anunciada antes pelo governador; o presidente da Associação Comercial do Paraná, Edson José Ramon, também cônsul da Sérvia/Montenegro; o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná , Rommel Barion, industrial de chocolates; o consultor Relações Internacionais do Estado do Paraná, Eduardo Pereira Guimarães, especialista em eventos internacionais, o empresário Carlos Henrique Gusso, vice-presidente da Campodoro-CHG Engenharia, também apaixonado piloto de corridas ( foto, terceiro no pódio), e o cônsul da Croácia no Paraná e Santa Catarina, Ahmad Nasser, que não aparece na lista de cônsules creditados junto ao Iguaçu nem no site da embaixada.

    Beto desembarca na segunda. em Zegrab, porta de entrada do turismo de luxo do Adriático, e capital da Croácia, país que ainda depauperado do pós-comunismo e da separação da Iugoslávia, e palco de lutas raciais que chocaram o mundo. Votou contra o Brasil na OMC, com quem mantém um intercambio comercial de 1%. Depois segue para a Russia, onde tentará reverter o fracasso da negociação Dilma/Putin para romper a barreira aos produtos de origem animal do Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso. E encerra o périplo na França, para uma visita a Renault. Agora e até a volta, resta ao paranaense descobrir a papel de cada um ““ do fabricante de chocolates ao piloto de corridas, além de um suspeito falso cônsul ““ na “missão comercial internacional que irá prospectar investimentos para o Paraná e ampliar o intercâmbio com empresas da área da energia”.
    http://cicerocattani.com.br/2013/05/11/piloto-e-suspeito-consul-na-comitiva-de-beto/

  12. Bem quando Requião brigava bravamente contra essa Máfia do pedágio a FIEP. não se manifestava, se tivesse acampado lá atrás essa briga quem sabe essa Máfia já teria sido chutada do Paraná.

  13. o pedágio é sempre essa &#$$#, por isso não vou visitar o inteiror do Paraná. e creio que muitos também acabam indo para Santa Catarina. Isso devia acabar logo.

  14. ESSE GOVERNO É UMA COPIA FIEL DO GOVERNO LERNER.
    ONDE AS NEGOCIATAS ESTAO ACIMA DA POPULAÇAO.
    EM RELAÇAO AOS PEDAGIOS TODOS SABEMOS QUE BOA PARTE DOS DEPUTADOS ESTADUAIS SAO BENEFIADOS.

  15. Bingoooooooooo, lembram que eu disse tempos atrás que quando terminassem a duplicação la de Medianeira, viria com aumento na tarifa?? Não deu outra minha gente e tudo indica que assim será nas outras duplicações desses tucanos, que beleza hein Beto Richa? Ainda chamam isso de “prevalecer o interesse público”, que piada pronta. Mas o que estranha é que querem cobrar esse aumento nas praças de pedágio onde não tem duplicação, brincadeira isso hein? Chega logo outubro de 2014.

  16. Com um (des)governador desses a população nem precisa de inimigos. Vai ser medíocre e incompetente assim no inferno !

  17. a fiep fazendo um excelente papel e os deputados estaduais e federais paranaenses nada fazem . por que os deputados paranaenses não se mexem a favor do povo paranaense e deixam os pedágios nos assaltar todos os dias.

  18. Ops – sucedida

  19. Negociata mal sucedida do Beto em prol do povo e bem sucessida pra quem mais interessa, simples assim.

  20. Lembram que eu disse nesse blog há mais de 1 ano que era p/ o povo da região oeste não se alegrar tanto que quando fosse concluída essa duplicação de 14 KM de Matelândia a Medianeira eles iriam aumentar a tarifa do pedágio?? Na época eu fiz um comentário alertando sobre isso e não deu outra, com certeza assim será com a BR 376 e não sabemos se não vão querer colocar pedágio na PR-445 e na PR-323, pois nessas haviam prometido duplicação, povo do Noroeste que fique antenado. De graça só injeção na testa, pelo que entendi vai ser um duplo aumento de 3,82%, isso é uma palhaçada desse pinóquio do Richa, que ainda tem a cara de pau de dizer que “prevalece o interesse público”, hahahaha, sem interesse público esse hein? O duro é que as demais praças de pedágio vão ter aumento mesmo onde tem pista sem duplicação da BR 277. Ja mostrei num vídeo da RPC que essas duplicações em todo o anel de integração era pra ser feito já em 1998. Parabéns tucanalhas, a cada dia que passa a aprovação de vocês está indo pro beleléu. Fora tucanalhas, o Paraná não precisa de vocês.