10 de maio de 2013
por esmael
24 Comentários

Fruet e Richa assinam subsídio do ônibus, mas quem fatura politicamente é Ratinho Júnior

Fruet diz que vai pagar 1/3 da tarifa única; o prefeito da capital e o governador Beto Richa foram enrolados politicamente pelo secretário do Desenvolvimento, Ratinho Junior, lançado por correligionários na disputa pelo Palácio Iguaçu.

Fruet diz que vai pagar 1/3 da tarifa única; o prefeito da capital e o governador Beto Richa foram enrolados politicamente pelo secretário do Desenvolvimento, Ratinho Junior, lançado por correligionários na disputa pelo Palácio Iguaçu.

Depois de o secretário do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, ex-candidato a prefeito da capital pelo PSC, ter anunciado subsídio de quase R$ 40 milhões para manter a tarifa única de R$ 2,85 na região metropolitana, nesta sexta-feira (10) foi a vez do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, do PDT, fazer o mesmo. Leia mais

10 de maio de 2013
por esmael
10 Comentários

TV pública da Dinamarca exibe show com mulheres nuas para homens analisarem! seus corpos

do Opera Mundi

A mulher entra em uma sala escura. Sentados, dois homens esperam até que ela tire a roupa. Entre sorrisos e gargalhadas, os dois começam a analisar o corpo da mulher. Dos pés a cabeça, durante alguns minutos, os homens destacam os pontos “negativos e positivos”. Isso agrada os homens!, dizem, concluindo se a mulher é (ou não) bela!.

10 de maio de 2013
por esmael
13 Comentários

De olho no Palácio Iguaçu, Ratinho Jr recebe título de cidadão honorário no Norte Pioneiro

Enquanto Richa faz tour pela Europa, Ratinho Jr intensifica agenda política no interior; vem aí mais uma candidatura ao governo do Paraná?

Enquanto Richa faz tour pela Europa, Ratinho Jr intensifica agenda política no interior; vem aí mais uma candidatura ao governo do Paraná?

O secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, liderança maior do PSC, recebeu nesta sexta-feira (10), no Norte Pioneiro, o título de cidadão honorário do município de Siqueira Campos. Leia mais

10 de maio de 2013
por esmael
12 Comentários

Político paranaense morto pode livrar réus do mensalão da cadeia

do Brasil 247
Um erro crasso cometido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, pode mudar as penas do julgamento da Ação Penal 470, o chamado ‘mensalão’. Trata-se de uma simples troca de datas, mas que traz uma grande consequência para os envolvidos no crime, especialmente o ex-ministro José Dirceu, uma vez que as punições contra a corrupção mudaram de um período a outro.

Para Barbosa, o encontro entre Dirceu e o presidente do PTB José Carlos Martinez, quando teria sido acertado um “pacote” de R$ 20 milhões, ocorreu em dezembro de 2003. Em novembro daquele ano, as penas para corrupção, por iniciativa do governo Lula, foram ampliadas. Martinez, na verdade, morreu em 4 de outubro de 2003, em desastre de avião. Caso o encontro tenha realmente acontecido e com o teor apurado pelo Supremo, esse crime foi cometido quando a legislação previa penas menores para aquele tipo de ato.

A questão foi trazida à  tona por vários advogados em seus embargos declaratórios ao STF, como lembrou em artigo o jornalista Paulo Moreira Leite, da revista Istoé. A grande questão, aqui, é em relação à s leis vigentes no período. Se o encontro tivesse ocorrido em dezembro, a punição para o crime teria sido maior !“ mínima de dois anos e máxima de 12 anos, como foi de fato definido pela corte. Porém, se ocorreu, o encontro só pode ter acontecido antes de 4 de outubro, data em que Martinez morreu. Naquela data, a punição para crime de corrupção era menor: mínima de um ano e máxima de oito anos.

O erro, tão básico, poderia ter sido evitado com uma simples consulta ao Wikipedia, como lembrou Paulo Moreira Leite. No site, há a data exata em que Martinez morreu: repita-se, 4 de outubro de 2003.

Assista vídeo com as declarações dos ministros sobre o caso e, abaixo, artigo do jornalista Paulo Moreira Leite publicado no site da revista Istoé:

Uma ressurreição assombra o STF

Vários advogados dos réus do mensalão levantaram uma questão interessante em seus embargos declaratórios no Supremo. Eles mostram uma contradição de datas para a realização de um crime que teve um impacto considerável na hora de definir a pena de cada um.

Como você poderá acompanhar neste vídeo, o que se debatia em 2012 era a data em que José Dirceu havia “fechado o pacote” de R$ 20 milhões com José Carlos Martinez, presidente do PTB.

A data correta, como se verá, era outubro de 2003.

Mas os juízes, após diversas intervenções de Joaquim Barbosa, se convenceram que o encontro havia sido em dezembro de 2003. Não é uma questão de calendár

10 de maio de 2013
por esmael
15 Comentários

Presidente da Câmara de Curitiba foi ao trabalho pedalando uma “cecizinha”

Salamuni roubou a cena no De Bike ao Trabalho! ao chegar ao Teatro da Reitoria, em Curitiba, pedalando uma bicicleta cecizinha! com cestinha na frente.

Salamuni roubou a cena no De Bike ao Trabalho! ao chegar ao Teatro da Reitoria, em Curitiba, pedalando uma bicicleta cecizinha! com cestinha na frente.

O vereador Paulo Salamuni, do PV, presidente da Câmara Municipal de Curitiba, foi à  abertura à  5!ª Conferência Municipal da Cidade de Curitiba (COMCURITIBA), hoje pela manhã, no Teatro da Reitoria da UFPR, pedalando uma bicicleta “cecizinha” com cestinha na frente. Leia mais

10 de maio de 2013
por esmael
38 Comentários

Deputados pedalam até Assembleia do Paraná; demagogia ou bom exemplo?

Deputados Rasca e Rossoni pedalam na descida até a Assembleia, sempre escoltado por um veículo preto; demagogia ou bom exemplo? Fotos: Adriano Rima.

Deputados Rasca e Rossoni pedalam na descida até a Assembleia, sempre escoltado por um veículo preto; demagogia ou bom exemplo? Fotos: Adriano Rima.

Os deputados estaduais Valdir Rossoni (PSDB) e Rasca Rodrigues (PV) foram trabalhar nesta sexta-feira (10), na Assembleia Legislativa do Paraná, pedalando suas bicicletas em apoio à  campanha De Bike ao Trabalho!. Leia mais

10 de maio de 2013
por esmael
40 Comentários

Ratinho Júnior governador do Paraná

A superexposição de Ratinho Júnior, na SEDU, deixa governador Beto Richa enciumado; assessores dizem que o fato de o político do PSC levantar muito cedo ajuda atender todos os prefeitos que o procuram; Ratinho, que não pretende encerrar carreira na pasta, atravessou o samba do tucano, esta semana, ao anunciar subsídio milionário ao transporte coletivo da região metropolitana de Curitiba; como marido traído, o último a ficar sabendo, Richa o repreendeu em público; não está descartado um rompimento precoce entre o pequeno camundongo e o tucano; questão de tempo.

A superexposição de Ratinho Júnior, na SEDU, deixa governador Beto Richa enciumado; assessores dizem que o fato de o político do PSC levantar muito cedo ajuda atender todos os prefeitos que o procuram; Ratinho, que não pretende encerrar carreira na pasta, atravessou o samba do tucano, esta semana, ao anunciar subsídio milionário ao transporte coletivo da região metropolitana de Curitiba; como marido traído, o último a ficar sabendo, Richa o repreendeu em público; não está descartado um rompimento precoce entre o pequeno camundongo e o tucano; questão de tempo.

Os jornais trouxeram na edição desta sexta-feira (10) que “Richa anuncia R$ 40 milhões de subsídio ao transporte”. Não é bem assim. Ontem o meu blog registrou (clique aqui para relembrar) que o governador deu uma sapecada em público no secretário Ratinho Júnior, do Desenvolvimento Urbano, que antecipou o subsídio milionário para a manutenção da tarifa única na região metropolitana de Curitiba. Leia mais