Por Esmael Morais

Rossoni vence queda de braço! com Traiano pelo comando do PSDB

Publicado em 26/04/2013

Nas últimas semanas, Rossoni e Traiano travaram uma intensa disputa de bastidores pelo cargo. O presidente da Assembleia exigia o Posto argumentando que não pretende disputar novo mandato de deputado estadual no ano que vem, pois pretende ser candidato a Câmara Federal !“ e com isso estaria abrindo caminho para que Traiano conquiste o sonho de presidir o Legislativo a partir de 2015, caso seja reeleito. Já o líder governista afirmava que Rossoni já presidiu a legenda por duas vezes, e defendia sangue novo! na direção tucana.

Durante a disputa, Traiano chegou a afirmar que não admitiria abrir mão de suas pretensões a não ser em favor do governador, atual presidente do PSDB paranaense. Por conta disso, chegou-se a levantar a possibilidade de Richa ser reconduzido ao cargo para evitar um racha! entre dois de seus principais aliados, apesar dele pretender deixar o posto para se dedicar exclusivamente à  administração estadual e ao seu projeto de reeleição.

Rossoni, porém, não desistiu e apesar de publicamente negar qualquer rusga, nos bastidores, segundo fontes tucanas, o presidente da Assembleia jogou pesado. Ele teria chegado a ameaçar rejeitar qualquer cargo no comando do diretório estadual caso não tivesse a presidência. Acabou prevalecendo a vontade do presidente da Assembleia, que com isso, vai comandar as articulações para as eleições de 2014.

Não é a primeira vez que os dois caciques tucanos batem de frente. No ano passado, Traiano chegou a chegou a articular uma candidatura à  presidência da Assembleia, estimulado por parlamentares da base governista descontentes com a forma de agir de Rossoni. O líder governista só desistiu depois que o governador interviu em favor da reeleição de Rossoni. Em troca, garantiu a Traiano o apoio para que ele assuma a presidência do Legislativo a partir da próxima Legislatura, caso seja reeleito deputado.

Na convenção de domingo serão eleitos os 60 membros do diretório estadual, os 24 delegados a convenção nacional e 10 membros do conselho de ética e disciplina do PSDB. Na mesma convenção serão eleitos a nova executiva estadual (seis membros) e o novo conselho fiscal (seis membros).

Além de Rossoni, Traiano e Hauly, vão compor a Executiva tucana o deputado federal Alfredo Kaiffer, 2!º vice. O presidente do diretório municipal do PSDB em Curitiba, Fernando Chignone será o tesoureiro.

Chapão !” Uma das tarefas de Rossoni como presidente do PSDB será articular a formação da aliança que apoiará a reeleição do governador Beto Richa. A principal dificuldade será convencer os deputados tucanos a aceitarem compor um chapão! com o PMDB na eleição para a Assembleia. Com a maior bancada na Casa, de treze deputados, os peemedebistas condicionam o apoio à  reeleição de Richa à  coligação proporcional. Os tucanos, que têm onze deputados, a segunda maior bancada, temem não conseguir reeleger boa parte deles em um chapão! com o PMDB. Segundo o deputado Nereu Moura (PMDB), porém, Richa já teria garantido a formação dessa chapa à  bancada do partido em troca de apoio à  sua reeleição.

Rossoni admite essa dificuldade, mas alega que não há muito como fugir do sacrifício. Um partido que tem o governador não tem muita escolha. Não podemos prejudicar a chapa majoritária!, alegou ele.