Indicado pelo PR, ex-carlista é o novo ministro do governo Dilma

do Brasil 247

Cria de Antônio Carlos Magalhães, o ex-governador da Bahia, ex-senador pelo PFL e hoje vice-presidente do Banco do Brasil, César Borges, assume o Ministério dos Transportes no lugar de Paulo Sérgio Passos; é o PR voltando ao Ministério; "A presidenta desejou boa sorte a César Borges, manifestando confiança de que, à  frente do Ministério dos Transportes, ele dará continuidade aos projetos essenciais ao desenvolvimento do país com a mesma eficiência que demonstrou no Banco do Brasil", diz a nota oficial.

Cria de Antônio Carlos Magalhães, o ex-governador da Bahia, ex-senador pelo PFL e hoje vice-presidente do Banco do Brasil, César Borges, assume o Ministério dos Transportes no lugar de Paulo Sérgio Passos; é o PR voltando ao Ministério; “A presidenta desejou boa sorte a César Borges, manifestando confiança de que, à  frente do Ministério dos Transportes, ele dará continuidade aos projetos essenciais ao desenvolvimento do país com a mesma eficiência que demonstrou no Banco do Brasil”, diz a nota oficial.

Vice-presidente do Banco do Brasil, César Borges (PR) é o novo ministro dos Transportes do governo Dilma Rousseff. Além de a decisão acomodar o PR mais uma vez no Ministério, após a saída do senador Alfredo Nascimento, a escolha de César Borges é uma eloquente demonstração do poder de atração do governo Dilma. Borges, que já foi governador da Bahia e senador pelo Estado, era homem de confiança do também ex-governador e ex-senador Antônio Carlos Magalhães, na época do antigo PFL, hoje DEM.

Em 2010, César Borges integrou a chapa majoritária da oposição ao governo do Estado contra o governador Jaques Wagner (PT). O cabeça da chapa era Geddel Vieira Lima (PMDB), e César tentou renovar o mandato de senador. Ambos saíram derrotados. Dois anos depois, no pleito de outubro último, porém, o republicano marchou com o petista Nelson Pelegrino na disputa pela prefeitura de Salvador, da qual o neto de seu mentor político saiu vitorioso.

Leia a nota oficial sobre a indicação de César Borges:

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, está deixando o cargo depois de prestar grande contribuição ao governo e ao país. No ministério, Paulo Sérgio coordenou importantes ações para dar mais eficiência ao sistema brasileiro de transportes. Assumirá a pasta o ex-senador e atual vice-presidente do Banco do Brasil, César Borges.

A presidenta Dilma Rousseff agradeceu a dedicação, o empenho e o espírito público de Paulo Sérgio Passos em todas as missões que lhe foram confiadas. A presidenta desejou boa sorte a César Borges, manifestando confiança de que, à  frente do Ministério dos Transportes, ele dará continuidade aos projetos essenciais ao desenvolvimento do país com a mesma eficiência que demonstrou no Banco do Brasil.

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

9 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Esse é baixo. A Dilma foi fundo.

  2. É de embrulhar o estômago essas alianças do PT. Se elegeram..lá atrás…prometendo acabar com essa forma de fazer política. E hoje, se abraçam com esse lixo. César Borges, Sarney, Collor, Maluf, Renan, Barbalho, Jucá….nojento isso.

  3. AIaiaiai DILMA!! FAZ ISSO Ñ???

  4. Que pena… o governo tem que se aliar até com o capeta pra conseguir segurar a presidencia… mas fazer o que, é isso ou os tucanos dominam e destroem o país…

    • Que coisa estúpida Pedro, vcs nunca se assumem, sempre tem que culpar alguém para as cagadas que fazem…Doze anos se passaram e ainda é mais facil culpar os Tucanos… Ou nao existe gente com capacidade no PT ou/ sao incompetentes mesmo.

    • Os meios justificam os fins? Lotear o país simplesmente para ficar no poder o destrói da mesma forma. Não há como ir bem com tanto desqualificado nos ministérios em troca de apoio. Inclusive, essa compra de apoio, deveria ser reprimida se a nossa justiça fosse séria. PSDB, PT, DEM, PSD, PCdoB são todos iguais. A prática, quando chegam ao poder é a mesma. Não sei como alguém enxerga alguma diferença.

  5. Que horrível, mas no Brasil os governantes para manter a governabilidade precisam colocar esse tipo de gente ao seu lado.
    César Augusto Rabello Borges, foi o 47º Governador do Estado da Bahia. Filiado ao PFL, elegeu-se deputado estadual por dois mandatos consecutivos. Durante a gestão de Antônio Carlos Magalhães a frente do governo da Bahia, ocupou o cargo de Secretário de Recursos Hídricos. Sempre impulsionado por Antônio Carlos, em 1994 foi eleito o vice-governador de Paulo Souto e em 1998, eleito a governador da Bahia. Não conclui o mandato para em 2002 eleger-se senador.
    Se é amigo do falecido Magalhães, não é bom para o povo…

  6. Expliquem isso Petistas, a Dilma se aliando ao velhos coroneis, e apóstolos do ACM??? Quão baixa serão as artimanhas do PT pra ficar no Poder? Agora tentam tudo pra evitar que a Manina Silva tenha segundos no horario Eleitoral da campanha, que democracia é essa do PT. Disputas sempre serão saudáveis a uma Democracia, mas o PT de Lula e Dilma não quer democracia, Quer o Poder pelo Poder.

  7. esse3 cidadão representa tudo que ha de pior no páis, uma vez ele agrediu repórteres n bahia, o sujeito é um escrosto.