Guerra por vaga no Tribunal de Contas do Paraná desce à  cloaca

Nos bastidores da Assembleia, a conversa é que o "bom moço" Plauto vai jogar a toalha semana que vem; denúncia contra pai de Fábio Camargo, o desembargador Cleyton Camargo, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, publicada na Gazeta do Povo, tem baixo impacto na disputa pelo TCE.

Nos bastidores da Assembleia, a conversa é que o “bom moço” Plauto vai jogar a toalha semana que vem; denúncia contra pai de Fábio Camargo, o desembargador Cleyton Camargo, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, publicada na Gazeta do Povo, tem baixo impacto na disputa pelo TCE.

Baixou o nível da disputa pela cadeira do conselheiro Hermas Brandão, do Tribunal de Contas do Paraná (TCE). Vale tudo, principalmente dedo no olho e chutes nos países baixos.

Brandão se aposenta na semana que vem, mas a vacância do cargo já abriu guerra nos bastidores entre os deputados Fábio Camargo (PTB) e Plauto Miró (DEM). Ambos são da base de apoio do governador Beto Richa (PSDB).

O blog apurou que a tendência é o Palácio Iguaçu manter distância prudencial dessa pancadaria, que vai aumentar ainda mais nos próximos dias.

Richa deverá dar o beijo da morte em Miró na terça-feira (30), quando os dois se reunirão para discutir o TCE. Até lá, tranque o nariz porque a disputa chega cada vez mais perto da cloaca.

Comentários encerrados.