Deputado Waldyr Pugliesi demite assessor preso pela Polícia Federal

Publicado em 26 abril, 2013
Compartilhe agora!

por Antonio Senkovski, Angieli Maros e Fernanda Leitóles, via Gazeta do Povo

Elieuton Francis Mayer.
Elieuton Francis Mayer.
O deputado estadual Waldyr Pugliesi (PMDB) disse, nesta sexta-feira (26), que solicitou a exoneração de Elieuton Francis Mayer, funcionário do gabinete do parlamentar preso por suspeita de liderar uma rede de contrabando de cigarros. O político relatou que a exoneração ainda não ocorreu oficialmente, mas que foi solicitada para que tenha data de quinta-feira (25) e que deve ser publicada em Diário Oficial nos próximos dias.

O empregado do gabinete de Pugliesi foi preso pela Polícia Federal na Operação Fractal, uma investigação que aponta que Mayer seria o líder de uma suposta rede contrabandista de cigarros envolvendo policiais e outros funcionários da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). No total, 22 pessoas foram presas no Paraná, entre elas o capitão Alexandre Dupas Pereira, que teve amplo trânsito na Casa Militar do ex-governador Roberto Requião; e o major Valmor Caetano Dellê. Outros seis policiais militares e um investigador da Polícia Civil também foram detidos.

Mais cedo, o deputado havia dito, à  reportagem da Gazeta do POvo, que o funcionário preso tinha sido apenas afastado do cargo. No fim da manhã, o parlamentar entrou em contato para comunicar que havia pedido a exoneração. “A gente não sabe nada do que está acontecendo, a não ser pela imprensa. Eu também não posso tomar medida arbitrária nenhuma”, afirmou, mais cedo, o político.

Compartilhe agora!

Comments are closed.