Ana Holleben, vereadora do autosequestro, e mais 5 são indiciados pela polícia de PG

por Patrícia Biazetto, via Diário dos Campos

Ana Maria de Holleben (PT)

Ana Maria de Holleben (PT)

A Polícia Civil indiciou seis pessoas no caso da vereadora Ana Maria de Holleben (PT), acusada de forjar o próprio sequestro, no início deste ano. O inquérito policial foi encaminhado na tarde de ontem ao Ministério Público (MP), que acatará ou não as denúncias. O promotor Jânio Pereira terá um prazo de 30 dias para concluir a análise dos autos.

Além de Ana Maria, foram indiciados Idalécio Valverde da Silva, Reginaldo da Silva Nascimento (primo de Idalécio), Susicleia da Silva (esposa de Idalécio), Branca de Holleben (mãe da vereadora) e Adauto Valverde da Silva (irmão de Idalécio). Segundo o delegado responsável pelo inquérito, Josimar Antônio da Silva, Ana Maria, Reginaldo, Idalécio, Susicléia e Branca foram indiciados pelo crime de formação de quadrilha e comunicação falsa de crime. Reginaldo e Idalécio também por fraude processual e Adauto por favorecimento pessoal.

O inquérito policial referente ao caso Ana Maria foi instaurado em 1!º de janeiro e concluído após três meses. Conforme o delegado são quase 500 páginas, sendo que entre 15 a 20 pessoas foram ouvidas pela polícia. Ana Maria foi a última a prestar depoimento. A maior complexidade do inquérito, conforme o delegado, aconteceu logo no início das investigações. A parte mais complexa do inquérito foi no início até obtivermos a certeza da comunicação falsa de crime. A partir daí realizamos diversas diligências!, diz.

O delegado revela ainda que a motivação do falso sequestro estaria relacionado a algo pessoal. Apuramos no inquérito unicamente a prática dos crimes, não sabemos qual seria esse motivo pessoal!, diz. Com relação aos indiciamentos, Silva diz que o MP ficará responsável pela análise dos autos, podendo arquivar o inquérito ou aceitar a denúncia ou ainda solicitar mais diligências. Ainda hoje pela manhã, o delegado deverá entregar uma cópia do inquérito ao presidente da CPI da Ana Maria na Câmara Municipal, vereador George de Oliveira.

Organização

O responsável pelo inquérito policial relata ainda que foi possível constatar durante as investigações que a divisão de tarefas entre os indiciados ficou bem clara. Não sabemos quando o plano foi elaborado, mas Dona Branca e Susicléia seriam testemunhas do sequestro, Reginaldo seria o sequestrador, Idalécio que seria, além de testemunha, também vítima e a vereadora Ana Maria, que teria o papel de vítima, mas na verdade era a mentora do sequestro!, revela o delegado. Ainda segundo ele, ficou claro também durante as investigações que o filho da vereadora foi usado como instrumento para a comunicação do sequestro, entretanto, ele não teve participação na encenação.

O advogado que defende a vereadora e sua mãe, Fernando Madureira, disse ontem ao DC que vai aguardar o posicionamento do Ministério Público para se pronunciar sobre o assunto. O mesmo posicionamento tem o advogado de Susicleia da Silva e Idalécio Valverde da Silva, Luiz Carlos Simionatto Junior.

Ministério Público

O promotor Jânio Luis Pereira ficará responsável pela análise dos autos e terá um prazo de 30 dias para concluí-la. O promotor preferiu não conceder entrevista sobre o caso, já que teria acabado de receber o inquérito.

Comissão de Sindicância será nomeada

Na tarde de ontem, o presidente da Câmara de Vereadores, Aliel Machado, revelou que vai nomear uma Comissão de Sindicância para investigar a suspeita de autorizações de água e energia elétrica que teriam sido emitidas de dentro do gabinete da vereadora Ana Maria de Holleben. Trata-se de outra investigação envolvendo a parlamentar. Já existe um procedimento pelo 3!º Distrito Policial que investiga o fato, sendo que há cerca de dez dias houve cumprimento de mandado de busca e apreensão no gabinete da vereadora. Foram apreendidos CPU e impressora e encaminhados para perícia. O presidente da Câmara decidiu nomear a comissão depois que o delegado responsável pelo caso, João Manoel Alonso Garcia, pediu procedimento interno da Câmara.

Acerca do caso

Indiciados pela polícia:

Ana Maria de Holleben !“ formação de quadrilha e comunicação falsa de crime

Idalécio Valverde da Silva !“ formação de quadrilha, comunicação falsa de crime e fraude processual

Reginaldo da Silva Nascimento !“ formação de quadrilha, comunicação falsa de crime e fraude processual

Susicleia da Silva !“ formação de quadrilha e comunicação falsa de crime

Branca de Holleben !“ formação de quadrilha e comunicação falsa de crime

Adauto Valverde da Silva – favorecimento pessoal

Fonte: Delegado Josimar Antônio da Silva

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. vejam o caso do delegado que não foi solto .por não ter 20 mil reais para pagar a fiança. como que este homem prevaricou?,o ministerio publico endoidou de vez.

  2. Esmael e demais o mínimo que dá para falar é que essa “coitada” (coitada é massa de eleitores desta senhora) foi patética e caiu no ridículo e o destino inevitavelmente será e deverá ser o ostracismo!
    Independente do partido político que a mesma fosse, ás respectivas cúpulas partidárias, “fritariam” no “óleo quente” do conselho de ética da agremiação esta desordenada!

  3. Mas tá recebendo o pagamento..

  4. não vou julgar ela . eu apenas estranho do judiciario não ouvir essa senhora como deveria. eu noto o modo dela falar ,sera que ela fez isso mesmo? eu não consigo acreditar. ainda mais quando pessoas da lei, e presa com grande soma de dinheiro dentro de casa . vão tirar o mandato dela usando o verbo, caçar.para forjar sequestro fica meio esquisito, quando eu vi a historia contado por aquele cidadão. porque ponta grossa o judiciario me parece pró psdb dem. voceis acreditaram naquele atentado comentado por aquele politico? eu ainda não acreditei, mas o homem tem dinheiro. pelo que parece que essa senhora não tem riquezas.fico na duvida , não acredito mesmo os fatos sendo acertados.mas um dia todos terão a verdade.eu não julgo porque me imagino na pele dum pobre quando é acusado,e as conclusões não levam a lugar nenhum, a não ser o supostos. do suposto fato .

  5. Para limpar sua imagem, depois desse trabalho investigativo da Polícia, a Câmara de PG tem que cassar o mandato dessa irresponsável.

  6. Mentirosa e doente mental .

  7. Esmael

    Essa aí é uma coitada, não tem capacidade nem pra administrar um carrinho de pipoca.

    Deveria se recolher à sua insignificância e não sair nem na rua…

  8. O PT devia mandar essa senhora ir passear..