Acordo esquisito entre os irmãos Dias

Publicado em 30 abril, 2013
Compartilhe agora!

Osmar e àlvaro Dias simulam disputa e fazem "acordo" para animar a torcida.
Osmar e àlvaro Dias simulam disputa e fazem “acordo” para animar a torcida.
O vice-presidente do Banco do Brasil e ex-senador Osmar Dias, comandante-em-chefe do PDT do Paraná, em conversas com vários políticos do estado, em Brasília, dizia na semana passada que ele e o irmão, senador àlvaro Dias, do PSDB, não marchariam com o time do governador Beto Richa, do PSDB, nem que a vaca tossisse arroz doce.

O interlocutor acima jura que ouviu da boca do pedetista que há um acordo — entre ele [Osmar] e o irmão tucano — que permite um chamar o outro de “canalha” em público, caso algum deles quebre a promessa de não costear o alambrado do governador nas eleições de 2014. àlvaro dá claros sinais de que está mais para lá do que para cá, isto é fato.

Outra fonte do blog, também em Brasília, que testemunhou esse esquisitíssimo acordo entre os irmãos Dias vai direto à  questão: “Será que Osmar vai cobrar a fatura do irmão em público?”. Não se sabe ainda.

O secretário-geral do PDT do Paraná, Adalberto Grein, torce o nariz para os acordos dos manos. Segundo ele, Osmar é candidatíssimo ao Senado e ponto. Ele não é candidato a outro cargo!, garante. Informa isso como se estivesse dando uma ordem ao vice-presidente do BB.

“Condicionar uma candidatura a outra é pouco inteligente e demonstra insegurança do outro lado”, disse Grein, para logo em seguida cravar: “Alvaro Dias quer ser aclamado Senador da República. Isso não vai ocorrer”.

Este blogueiro não acredita em confronto entre irmãos. Pode haver encenação para paralisar o quadro político e segurar a disputa pelo Senado entre eles. Mais à  frente, com certeza, acima de partidos políticos, eles se acertam em família. Pode anotar aí, caro leitor.

A seguir, eu publico comentário enviado ao blog pelo secretário-geral do PDT, Adalberto Grein:

Quem pensa simples assim, está enganado, Esmael.

A candidatura de àlvaro dias ao senado importa exclusivamente a ele e ao PSDB, seu partido.

Condicionar uma candidatura a outra é pouco inteligente e demonstra insegurança do outro lado.

O PDT tem projeto para eleição majoritária no ano que vem, e que inclui Osmar Dias na vaga do Senado, independente de quem vier do outro lado. Osmar NàƒO à‰ CANDIDATO A QUALQUER OUTRO CARGO. Ele é candidato ao Senado.

Alvaro Dias quer ser aclamado Senador da República. Isso não vai ocorrer. Vai ter que disputar e que vença quem melhor representou o Paraná no senado e quem tiver melhor proposta. Que vença aquele que efetivamente defendeu os interesses do povo paranaense no Senado e não aquele que utiliza seu mandato apenas para discursos vazios e que nada constrói.

Adalberto Grein
Secretário PDT/Pr

Compartilhe agora!

Comments are closed.