12 de Abril de 2013
por esmael
153 Comentários

O blog entra em férias

Ao invés da cueca de seda, tão em moda no Paraná, vou optar por um calção de banho. De algodão (até debaixo d'água).

Ao invés da cueca de seda, tão em moda no Paraná, vou optar por um calção de banho. De algodão (até debaixo d’água).

O titular deste blog rejeita cueca de seda e mantém-se avesso ao neoliberalismo, à s privatizações, cujo representante-mor no Paraná é o governador Beto Richa, do PSDB, uma espécie de genérico do senador tucano Aécio Neves (MG). Leia mais

12 de Abril de 2013
por esmael
7 Comentários

Campagnolo em evento mundial de combate à  corrupção

Empresário Edson Campagnolo.

Empresário Edson Campagnolo.

O presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, embarca semana que vem para Genebra, na Suíça, onde participa como convidado de uma assembleia da ONU (Organizações das Nações Unidas) voltada à  boas práticas educacionais (o sistema “S” possui escolas técnicas e faculdades gratuitas). Leia mais

12 de Abril de 2013
por esmael
25 Comentários

Em nota oficial, Zé Vicente confirma acordo com a tucana Beti Pavin

O ex-candidato a prefeito de Colombo pelo PSC, Zé Vicente, em nota oficial enviada a este blog, nesta sexta-feira (12), confirmou que realmente está disposto a fazer um acordo com a prefeita Beti Pavin, do PSDB, retirando todas as ações judiciais contra a tucana — como adiantei ontem (11) em primeira mão.

“Em nome da governabilidade de nossa cidade e consciente de que o município precisa seguir em frente, estou disponibilizando todos os meus esforços e se preciso me proponho a renunciar as ações por mim impetradas na justiça contra Beti Pavin”, diz um trecho da nota.

“Optei pela cidade e não pela disputa judicial”, diz Zé Vicente, ao adiantar que se prepara psicologicamente para vestir “cueca de seda” em breve.

A seguir, leia a íntegra da nota oficial de Zé Vicente:

Caro Esmael Morais

Para esclarecer a notícia postada na data deste dia 10, quero esclarecer a você e aos seus leitores que por conta do compromisso que tenho há muitos anos com a cidade de Colombo, declaro que:

– Meu compromisso sempre foi, é, e sempre será com a cidade de Colombo.

– Não tenho absolutamente nada contra a Beti Pavin. O que houve foi uma disputa eleitoral, essencial para o processo democrático;

– Sou empresário e como tal pretendo continuar atuando. Portanto, neste momento assim como no segundo mandato da gestão anterior não está em meus planos qualquer tipo de cargo no governo municipal ou estadual;

– Em nome da governabilidade de nossa cidade e consciente de que o município precisa seguir em frente, estou disponibilizando todos os meus esforços e se preciso me proponho a renunciar as ações por mim impetradas na justiça contra Beti Pavin;

– Que esta disputa judicial está fazendo com que

12 de Abril de 2013
por esmael
60 Comentários

Outra vez, governo deixa professores sem salário no Paraná; perseguição ou incompetência?

Nunca antes na história dos Recursos Humanos tinha tantos erros na folha de pagamento de professores. Havia acontecido no começo deste ano — este blog têm uma opinião sobre isso — e agora tornou a se repetir. Por que os equívocos só atingem o magistério? Por que Flávio Arns (PSDB), digníssimo vice-governador e secretário da Deseducação? Por quê?

A seguir, eu reproduzo texto da Gazeta do Povo acerca do erro do governo que deixou milhares de mestres sem salário:

Erro no pagamento de professores PSS no PR será consertado na terça

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou nesta quinta-feira (11) que o erro cometido ao pagar professores contratados pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS) em março de 2013 será consertado com uma folha complementar na próxima terça-feira, 16 de abril. Segundo a Seed, uma falha no sistema de transmissão de dados para a folha de pagamento dos professores processou apenas o valor retroativo ao mês de fevereiro, fazendo com que os docentes recebessem menos do previsto no mês de março.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP Sindicato) informou que cerca 8 mil docentes contratados pelo PSS foram afetados pelo problema. De acordo com a APP, o erro no sistema da Seed deixou também cerca de 100 professores do quadro próprio da rede estadual com alterações no pagamento.

A Seed, no entanto, não confirmou o número de professores do PSS com salário defasado e nem a alteração de salários dos professores concursados apontados pela APP. Além de procurar a Seed e os Núcleos Regionais de Educação, os professores com dúvidas podem recorrer à  Ouvidoria da Secretaria pelo 0800 419192 ou [email protected]

12 de Abril de 2013
por esmael
20 Comentários

Requião diz que Thatcher representou um tempo sombrio e cruel para a humanidade; assista

Na contramão dos elogios da grande mídia e de setores da oposição, o senador Roberto Requião (PMDB-PR), em discurso na tribuna do Senado, nesta quinta-feira (11), disse que a ex-primeira ministra da Inglaterra, Margareth Thatcher, que morreu no começo da semana, contribuiu não apenas para a destruição das conquistas dos trabalhadores da Grã-Bretanha e sim também para a submissão e o empobrecimento de povos de todo o mundo, à  medida da imposição, em todo o planeta, do modelo neoliberal.

Citando o livro !Confissões de um Assassino Econômico!, do ex-operador do mercado John Perkins, o senador disse que a obra poderia ser tomada como a crônica dos efeitos do thatcherismo sobre a economia mundial, especialmente sobre a economia dos países pouco desenvolvidos.

Requião lembrou ainda as relações muito próximas de Margareth Thatcher com ditadores terceiro-mundistas, em especial com Pinochet, a quem sempre elogiou. Em contrapartida, afirmou o senador, chamou Nelson Mandela de terrorista!, apoiando o governo segregacionista da àfrica do Sul.

Abaixo a íntegra do discurso do senador Roberto Requião:

12 de Abril de 2013
por esmael
11 Comentários

Traiano assumiu a Comunicação?

Deputado Traiano, ao ocupar espaços vazios, já está sendo considerado o Josef Goebbels do Centro Cívico.

Deputado Traiano, ao ocupar espaços vazios, já está sendo considerado o Josef Goebbels do Centro Cívico.

Não é só a Comunicação de Gustavo Fruet (PDT), prefeito de Curitiba, que patina nesses tempos felicianos. A do governador Beto Richa (PSDB) — aquele que gosta de Foz do Iguaçu mais que os iguaçuenses — também derrapa na pista. Leia mais

12 de Abril de 2013
por esmael
4 Comentários

Maringá decreta epidemia de dengue

por Tatiane Salvatico, via Gazeta do Povo

mosquito_dengueMaringá decretou epidemia de dengue nesta sexta-feira (12). Segundo a Secretaria de Saúde, até esta manhã foram contabilizados 1.167 casos confirmados e 3.256 casos notificados, além de duas mortes, no município. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a epidemia ocorre quando há mais de cem confirmações para cada grupo de 300 mil habitantes.

12 de Abril de 2013
por esmael
20 Comentários

Fruet pede ao MP investigação sobre herança! de Ducci

por Ivan Santos, via Jornal do EstadoO procurador-geral do município de Curitiba, Joel Macedo Neto, entregou ontem ao procurador-geral de Justiça do Paraná, Gilberto Giacoia, relatório que aponta uma dívida total de R$ 571,1 milhões deixada pela gestão anterior, do ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) dos quais a maior parte – R$ 403 milhões – não teria previsão orçamentária. Segundo a gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT), esse é o maior volume de pendências financeiras e orçamentárias da história de Curitiba. A mesma documentação será encaminhada aos Tribunais de Contas do Paraná e da União, ao Ministério Público Federal e à  Câmara Municipal de Curitiba, para que apurem se houve atos ilícitos.

Os dados foram apurados pelo Comitê de Transparência e Responsabilidade Financeira, criado no início de janeiro por decreto de Fruet para reavaliar todas as despesas do Município. Segundo o relatório, dos R$ 571,1 milhões de dívidas deixados pela gestão encerrada em dezembro, R$ 167,4 milhões configuram os chamados restos a pagar. São despesas previstas no orçamento 2012, mas que não foram pagas e cuja quitação ficou para 2013. Desse total, a Prefeitura diz já ter pago R$ 74,4 milhões, e ainda faltam R$ 92,9 milhões !“ valor que será pago até o fim de 2013.

Ainda segundo o relatório, o maior volume sequer foi incluído no orçamento. São R$ 403 milhões, dos quais foram pagos até agora R$ 54,09 milhões, cobertos com o crédito especial aprovado pela Câmara Municipal em fevereiro. Esse montante representa a soma de 2.295 despesas, feitas com 433 fornecedores – vários deles são credores de mais de uma despesa. A lista de fornecedores inclui empresas privadas, pessoas físicas, empresas estatais e órgãos da administração pública. A maior dívida, de R$ 72 milhões, seria com a Cavo, empresa que faz a coleta de

12 de Abril de 2013
por esmael
4 Comentários

Na reta final da campanha, Maduro reúne multidão de apoiadores no centro de Caracas

do Opera MundiNa frente da sede do PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela), no bairro 23 de Janeiro, cerca de 30 pessoas enrolavam cartazes e preparavam lanches. Vamos ocupar Caracas!, gritava um dos membros do grupo. Logo, chegaram mais 10, 20, 100 pessoas, na medida em que os moradores do bairro caraquenho, conhecido pelo forte ativismo político, seguiam para a Avenida Sucre, a principal na região.

Ali, as pequenas manchas de chavistas começavam a se aglutinar ao som de Chávez vive, a luta segue! e Chávez eu te juro, meu voto é pra Maduro!. No final da Sucre, um aluvião de gente chegava pelas vias que formam o centro de Caracas. Somos milhões!, afirmou o venezuelano Rabin Azuaje, de 72 anos, com um sorriso de satisfação.

Há exatamente 11 anos tentaram nos anular de novo, como sempre fizeram, mas a história foi diferente, ainda estamos escrevendo este novo e lindo capítulo!, expressa Gloria Vives, de 45 anos. Ela afirma confiar na liderança de Maduro: Meu comandante se foi, mas nós estamos aqui, e estaremos ao lado do próximo presidente da Venezuela!.

Não iremos eleger uma pessoa, um candidato. Vamos primeiro homenagear Chávez e depois depositar nossa confiança neste processo revolucionário!, argumenta Carlos López, de 35 anos, morador de Barquisimeto, no Estado de Lara. Estamos passando pelo momento mais difícil de todos, que foi perder nosso comandante!, diz Maria Rosales, de 71 anos. Mas como naqueles dias de abril, no domingo defenderemos nosso país e nosso comandante!, afirma a professora aposentada, enquanto carrega a neta, Cecília, de um ano, no colo. Ela vai viver numa Venezuela melhor do que a que vivi!, complementa.

O clima é de nostalgia. Enquanto chavistas portam bigodes falsos e camisetas de Maduro, as caixas de som tocam canções da campanha de outubro de 2012, que culminou na reeleição do falecido presidente, Hugo Chávez. Faz só seis meses que estávamos aqui, rindo e cantando com ele. Chávez, sinto sua falta!!, grita Robert àlvarez, de 62 anos. Ele diz que irá votar no domingo pela continuidade do processo. Isso aqui não depende de uma pessoa. Nós somos essa revolução!, afirma àlvarez. Te garanto, Chávez mudou esse país. A Venezuela jamais voltará a ser o que era. Eu confio na revolução. Fomos nós que a iniciamos!!

12 de Abril de 2013
por esmael
28 Comentários

Dilma enfrenta exército pró-juros organizado

do Brasil 247
Será que existe um comando central, alinhado e coeso, definindo as manchetes dos principais jornais do País, à s vésperas da reunião do Comitê de Política Monetária? Pode ser que sim, pode ser que não, mas o fato é que nunca houve tanta coincidência e tanta convergência entre os jornalões. Ontem, quinta-feira, os três principais jornais do Brasil, deram destaques idênticos ao mesmo tema, conforme abaixo:

Inflação passa teto da meta e juro pode subir – O Globo

Inflação passa teto e cresce pressão por alta de juros – Estado de S. Paulo

Inflação estoura meta, e governo prevê juro maior – Folha de S. Paulo

Nesta sexta, de novo, novas repetições:

Alta dos preços já derruba vendas em supermercados – O Globo

Alta de alimentos derruba vendas de supermercados – Folha de S. Paulo

à‰ por essas e outras e outras que os jornais tradicionais muitas vezes são rotulados como um integrantes de um suposto PIG, Partido da Imprensa Golpista, como se fizessem parte de um partido único. E é também por isso que tantas vozes gritam por um processo de democratização dos meios de comunicação.

No tocante à  inflação, o movimento coordenado dos grandes jornais pode provocar até um resultado inverso ao desejado. Como a presidente Dilma é ciosa de sua autoridade, será desagradável elevar os juros, na reunião do Copom dos dias 16 e 17, depois de uma pressão tão explícita dos jornalões. Será que ela irá se curvar aos barões da imprensa?

Não bastasse isso, os sinais são bastante contraditórios. Já se sabe que o estouro da meta em março será revertido em abril. Além disso, as previsões de analistas convergem para uma taxa de 5,70% em 2013, confortavelmente dentro da meta de 6,5%. E o ritmo de atividade econômica, já fraco, recomendaria certa cautela. Até mesmo no sistema financeiro não há consenso e um grande banco não vê razões para a alta dos juros.

No dia 17, quando forem anunciados os resultados da reunião do Copom, o Brasil saberá quem venceu a queda de braço: Dilma ou o exército coeso que a enfrenta.

E se não bastassem as manchetes, o Estadão e a Folha publicaram ainda editoriais pedindo juros maiores. Leia abaixo:

A inflação da omissão – EDITORIAL O ESTADàƒO

Com 6,59% acumulados em 12 meses, a inflação superou o limite da margem de tolerância e ficou quase 2,5 pontos acima da meta oficial, de 4,5%. Isso põe em xeque o Banco Central (BC) e torna muito difícil evitar medidas mais duras na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), nos dias 16 e 17.

Na América do Sul, números de inflação piores que os brasileiros só têm aparecido nas economias argentina e venezuelana, desorganizadas por governos populistas, economicamente irresponsáveis e desastradamente intervencionistas. Apesar de ruins, os dados de março, recém publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram alguns preços com aumentos menores que nos meses anteriores. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, destacou esses detalhes positivos e tentou mostrar algum otimismo.

A inflação, segundo ele, está em trajetória de redução. Apesar disso, o ministro