1 de abril de 2013
por esmael
9 Comentários

Indicado pelo PR, ex-carlista é o novo ministro do governo Dilma

do Brasil 247

Vice-presidente do Banco do Brasil, César Borges (PR) é o novo ministro dos Transportes do governo Dilma Rousseff. Além de a decisão acomodar o PR mais uma vez no Ministério, após a saída do senador Alfredo Nascimento, a escolha de César Borges é uma eloquente demonstração do poder de atração do governo Dilma. Borges, que já foi governador da Bahia e senador pelo Estado, era homem de confiança do também ex-governador e ex-senador Antônio Carlos Magalhães, na época do antigo PFL, hoje DEM.

Em 2010, César Borges integrou a chapa majoritária da oposição ao governo do Estado contra o governador Jaques Wagner (PT). O cabeça da chapa era Geddel Vieira Lima (PMDB), e César tentou renovar o mandato de senador. Ambos saíram derrotados. Dois anos depois, no pleito de outubro último, porém, o republicano marchou com o petista Nelson Pelegrino na disputa pela prefeitura de Salvador, da qual o neto de seu mentor político saiu vitorioso.

Leia a nota oficial sobre a indicação de César Borges:

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, está deixando o cargo depois de prestar grande contribuição ao governo e ao país. No ministério, Paulo Sérgio coordenou importantes ações para dar mais eficiência ao sistema brasileiro de transportes. Assumirá a pasta o ex-senador e atual vice-presidente do Banco do Brasil, César Borges.

A presidenta Dilma Rousseff agradeceu a dedicação, o empenho e o espírito público de Paulo Sérgio Passos em todas as missões que lhe foram confiadas. A presidenta desejou boa sorte a César Borges, manifestando confiança de que, à  frente do Ministério dos Transportes, ele dará continuidade aos projetos essenciais ao desenvolvimento do país com a mesma eficiência que demonstrou no Banco do Brasil.

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

1 de abril de 2013
por esmael
29 Comentários

Governo do PSDB blinda Taniguchi, o samurai da privatização bilionária

O governo de Beto Richa (PSDB), no Paraná, foge ao debate sobre a privatização dos serviços públicos, pela bagatela de R$ 3 bilhões, ao longo dos próximos 25 anos, como o diabo foge da cruz. O tucanato resolveu blindar o secretário de Estado do Planejamento, impedindo que os deputados estaduais — da situação e da oposição — o convoquem para dar explicações sobre esse projeto bilionário.

O governo do PSDB não quer Taniguchi no plenário da Assembleia Legislativa, mas diz que vai permitir a presença do samurai das privatizações, bem escondidinho, na quarta-feira, 3, à s 10 horas, no gabinete da presidência da Casa.

No Paraná, a privatização tucana ganhou o nome “Tudo Aqui”. Trata-se de uma Parceria Público Privada que, segundo o Palácio Iguaçu, vai reunir 171 serviços públicos, estaduais, federais e municipais, em estruturas físicas unificadas na capital e em cidades-polo do Paraná.

Na semana passada, depois de o governo do PSDB barrar a convocação de Taniguchi na Assembleia, o deputado Roberto Acioli (PV), da base governista, denunciou que houve “pressões e ameaças” em cima dos parlamentares para não aprovarem a presença do secretário em plenário.

Para o líder do governo na Casa, Ademar Traiano (PSDB), a polêmica é artificial e vem sendo articulada pela bancada da oposição. Segundo o pitbull de Richa, o sensacionalismo da oposição e as suspeitas infundadas que vem levantando sobre o projeto demonstram uma combinação de desinformação e má-fé.

O líder oposicionista, Tadeu Veneri (PT), no entanto, afirma que a recusa do governo em explicar a licitação em plenário, que envolve quase R$ 3 bilhões em 25 anos, levanta cada vez mais dúvidas sobre a regularidade do processo.

Não adianta o líder do governo vir aqui e falar que o projeto já foi apresentado no Ministério Público Estadual e no Tribunal de Contas do Estado, que por sinal nega que tenha sido comunicado sobre o programa. Ainda que tenham apresentado o programa, esqueceram de apresentar para a Assembleia Legislativa, cuja atribuição constitucional é fiscalizar os atos do governo”, disse.

1 de abril de 2013
por esmael
4 Comentários

Requião: mídia cumpre ‘com maestria’ papel de oposição

Agência Senado, via Brasil 247

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) criticou a mídia do país, em discurso nesta segunda-feira (1!º), por condenar as viagens internacionais realizadas pela presidente Dilma Rousseff e pelo ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Ele afirmou que os jornais, principalmente a Folha de S. Paulo, reprovam as viagens do ex-presidente petista, mas exalta a mesma prática quando adotada pelo ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso. A mídia, avaliou, tem cumprido “com maestria” seu papel de líder e guia da oposição no país.

– Há os escândalos reais, verdadeiros, que envolvem, por exemplo, os leilões da Agência Nacional do Petróleo, as concessões sem precedentes à s empresas de telefonia, a monumental pizza que foi a CPI do Cachoeira, que nos impediu de lançar uma réstia de luz sobre o tenebroso mundo das empreiteiras, a privatização dos portos. Desses escândalos, desses atentados brutais à  soberania brasileira a mídia e seu braço parlamentar não querem saber. Eles querem saber das viagens do Lula e da viagem da Dilma ao Vaticano – lamentou.

Requião leu na tribuna artigo publicado no dia 24 de março, no blog do jornalista Luís Nassif, em que o autor, Hugo Carvalho, lista as viagens internacionais de FHC e suas motivações. Sob o título de “As viagens de FHC e Lula e a escandalização seletiva”, o texto aponta que o ex-presidente tucano tem feito viagens custeadas por grandes empresas beneficiadas em seu governo e, em suas palestras, fala mal do país.

De acordo com o artigo, empresas patrocinam palestras do líder político e contribuem com recursos para o instituto que leva seu nome e destina-se a preservar sua memória. Em contrapartida, afirma o texto, a presença do ex-presidente ajuda as empresas patrocinadoras a captar investimentos e ganhar mercados. Essas viagens, no entanto, ressaltou Requião, ganham na grande mídia repercussão diferente das viagens feitas pelo ex-presidente Lula.

– A Folha sugere ao Ministério Público que promova uma ação para alguém devolver gastos indevidos com horas extras de motoristas e deslocamento de funcionários nas embaixadas por onde Lula passou. Mas não se comove com o fato de a estatal paulista Sabesp ter pingado R$ 500 mil na caixinha do Instituto FHC !“ disse Requião, citando parte do texto publicado no site de Luís Nassif.

O artigo lido pelo senador ressalta ainda que Fernando Henrique, em suas palestras, tem feito críticas duras à  política econômica adotada no país. O ex-presidente teria dito durante as viagens que a corrupção cresceu no Brasil, que baixar a taxa de juros pode ter consequências negativas para o país e que avanços implementados em sua gestão não estariam tendo continuidade. A propaganda do país no exterior, então, estaria sendo mais negativa do que positiva.

Na avaliação do senador, a Folha “perdoa” tudo o que é feito pelo ex-presidente sociólogo, mas não dá o mesmo tratamento ao presidente torneiro mecânico. Seria “o medo da aristocracia brasileira do crescimento das classes mais pobres, promovido pelo Lula e ampliado pela presidente Dilma”.

1 de abril de 2013
por esmael
19 Comentários

Gabão e Fruet definem novo presidente da AMP

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), recebeu nesta segunda-feira (1!º) a visita do presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Gabriel Samaha, o Gabão (PPS).

Gustavo confirmou sua presença na eleição para a escolha da nova diretoria da AMP, que será promovida na segunda-feira que vem, dia 8.

Gabão e Fruet conchavaram para eleger o prefeito de Nova Olimpia, Luiz Sorvos (PDT), o novo presidente da AMP.

Por outro lado, o time do governador Beto Richa (PSDB) não tem medido esforços para esvaziar a entidade representativa dos prefeitos paranaenses.

Nova Olímpia fica no Noroeste do estado, na região de Umuarama, a 600 km de Curitiba.

1 de abril de 2013
por esmael
16 Comentários

Artigo de Beto Richa: “Um pacto para reduzir desigualdades”

O jornal Folha de S. Paulo, edição deste 1!º de abril, publicou um artigo de opinião do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), sob o título “Um pacto para reduzir desigualdades”. O tucano desce o chinelo no PIB brasileiro e elogiou o ex-presidente FHC, por óbvio.

“à‰ fundamental a fixação de parâmetros de correção dos custos de rolagem das dívidas estaduais condizentes com a evolução das receitas correntes”, escreveu Richa, depois de comer duas dúzias de quiabos frescos.

A seguir, eu reproduzo a íntegra do artigo do governador:

Um pacto para reduzir desigualdades

O fraco desempenho econômico registrado pelo Brasil em 2012, expresso na variação de 0,9% do Produto Interno Bruto (PIB), colocou o país perto da rabeira do sistema global, incluindo os mercados desenvolvidos e os emergentes.

Ao contrário da argumentação preferida pelo governo federal, não se pode imputar a ausência de crescimento ao segundo tempo da crise internacional iniciada em 2008: a recessão na região do Euro.

Como alguns países em desenvolvimento, e também suscetíveis aos humores internacionais, exibiram performances satisfatórias em 2012 -Peru (6,3%), àndia (5,0%), México (3,9%) e Rússia (3,4%)-, parece prudente reconhecer a existência de motivações estruturais domésticas para a brecada dos negócios no país.

O que houve, de fato, foi o esgotamento do modelo de crescimento vigente desde 2004, assentado na impulsão do consumo das famílias e dos gastos do governo e na bonança mundial das commodities.

Outro fator que contribuiu para o esgotamento foi a maturação da primeira geração de reformas plantadas

1 de abril de 2013
por esmael
5 Comentários

ABL poderá ter candidato anti-FHC

Ele não usa telefone celular e anda somente a pé pelo centro da capital paranaense. Esse é o perfil do escritor e cineasta curitibano Guido Viaro, 45 anos, neto homônimo do pintor ítalo-brasileiro que introduziu a arte moderna no Paraná.

Na próxima quinta-feira (4), Guido assumirá a cadeira número 14 da Academia Paranaense de Letras (APL). Ele vai suceder o historiador José Carlos da Veiga Lopes, morto em 2012.

Pois bem, Guido Viaro vem sendo sondado por dirigentes do PT, PDT e do PCdoB, com que sempre manteve ligações políticas e ideológicas, para se candidatar à  cadeira 36 da Academia Brasileira de Letras (ABL) que era ocupada pelo jornalista João de Scantimburgo (1915-2013), ex-diretor dos Diários Associados, que morreu no mês passado.

Quem também quer a imortalidade na ABL é o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, guru do PSDB nacional. O tucano tem apoio do ex-presidente do Senado, José Sarney, membro da Academia. FHC se inscreveu à  eleição na semana passada.

Guido Viaro tem mais publicações e é mais “literato” que FHC.

Autor de onze livros, dentre os quais os romances O livro do medo! e No zoológico de Berlim!, o autor curitibano é conhecido por distribuir gratuitamente seus livros para mais de mil bibliotecas brasileiras.

Sessão solene de posse de Guido Viaro na APL:
Data: 4/4/2013
Horário: 19:30 horas
Local: Auditório do Centro de Capacitação da Secretaria Municipal de Educação.
Rua Doutor Faivre, 398

1 de abril de 2013
por esmael
6 Comentários

Sérgio Souza lidera ato público pela criação de TRF no Paraná

O senador Sérgio Souza (PMDB), vai liderar amanhã, terça-feira (2), à s 11 horas, um ato público pela Criação dos Tribunais Regionais Federais, no plenário da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados.

O evento é organizado pelo senador paranaense, coordenador no Senado da Frente Parlamentar em Defesa da Criação dos Novos TRFs, e pelo deputado federal, Amauri Teixeira (PT-BA).

A votação das Propostas de Emenda à  Constituição (PEC) 42/2012, que cria um tribunal federal no Paraná, de autoria de Sérgio Souza, e as PECs 86/2011 (Manaus), 46/2012 (Belém), a 61/2012 (Fortaleza), estão previstas para ocorrer ainda esta semana.

O senador Sérgio Souza, que tem defendido a criação do TRF no Paraná desde que assumiu o mandato, em 2011, entende que o novo tribunal é necessário para permitir o acesso de todos os cidadãos à  Justiça, especialmente aqueles que vivem longe das capitais.

São muitos os casos em que as dificuldades de mobilidade no território nacional desestimulam o indivíduo a procurar por seus direitos!, afirmou.

1 de abril de 2013
por esmael
8 Comentários

Acórdão do “mensalão” será publicado depois do prazo prometido porJoaquim Barbosa

do Brasil 247

O acórdão da Ação Penal 470, o ‘mensalão’, será publicado depois do prazo previsto pelo regimento do Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente da corte e relator do processo, Joaquim Barbosa, decidiu que irá aguardar a revisão dos votos de todos os ministros !“ fator que não é obrigatório !“ antes da publicação. Até a última quarta-feira 27, de acordo com reportagem do portal G1, da Globo, faltavam três ministros entregarem sua parte: o decano, Celso de Mello, Rosa Weber e Dias Toffoli.

De acordo com o regimento, é possível não cumprir o prazo “salvo motivo justificado”, mas Barbosa havia dito que o cumpriria. O regimento prevê que o documento saia em até 60 dias após o término do julgamento !“ que durou quatro meses e meio e terminou em dezembro. Portanto, o prazo se encerra nesta segunda-feira, 1!º de abril. O cálculo não considera o período de recesso do tribunal, em dezembro e janeiro.

Os advogados dos 25 réus condenados no julgamento só podem entrar com recursos depois da publicação do acórdão. Na semana passada, Barbosa negou o pedido da defesa do empresário Ramon Hollerbach, ex-sócio de Marcos Valério, que pedia a “concessão de prazo de pelo menos 30 dias para a oposição de embargos de declaração” !“ as defesas só têm cinco dias para apresentar os possíveis recursos depois do acórdão. Na avaliação do ministro, os embargos já poderiam ter sido preparados “desde o final do ano passado, quando o julgamento se encerrou”.

1 de abril de 2013
por esmael
13 Comentários

Funcionários do Detran entram em greve a partir de sexta-feira

Servidores alegam que a arrecadação do Detran é alta, mas os benefícios à  categoria muito baixos.

Servidores alegam que a arrecadação do Detran é alta, mas os benefícios à  categoria muito baixos.

O presidente do Sindicato dos Servidores do Detran do Paraná (SISDEP), Adão Gilberto da Rosa, informou nesta segunda-feira (1!º) que, em assembleia geral, a categoria aprovou deflagração de greve a partir da próxima sexta-feira (5) em todas as unidades do estado. Leia mais

1 de abril de 2013
por esmael
10 Comentários

Para ativista dos Direitos Humanos, judicialização da censura a blogs ameaça liberdade de expressão

Milton Alves, ativista dos Direitos Humanos e militante do PT paranaense, em artigo de opinião, que reproduzo na íntegra logo abaixo, considera a judicialização contra blogueiros e ativistas nas redes sociais uma ameaça concreta à  liberdade de expressão no país. Ele cita o caso mais recente de Luiz Carlos Azenha, de São Paulo, condenado a indenizar em R$ 30 mil, Ali Kamel, da TV Globo, por danos morais. A lista é grande, lembra Alves. Leia o texto:

por Milton Alves*

A judicialização avança contra blogueiros e ativistas nas redes sociais. Trata-se de uma arma! eficaz e, agora, recorrente contra blogueiros e ativistas nas redes sociais. Um fenômeno que veio para ficar. à‰ a luta. A blogosfera e o ativismo nas redes precisam enfrentar mais essa ameaça à  liberdade de expressão.

O instrumento da judicialização é o mecanismo usado pelas grandes corporações da velha mídia, de políticos conservadores e empresas para calar, cercear e liquidar a opinião alternativa, sem o filtro do poder midiático tradicional e dos grandes conglomerados que controlam o fluxo informacional e de ideias no país.

Também governadores, prefeitos e outras autoridades públicas lançam mão da judicialização quando são confrontados com fatos e notícias adversas. Ou seja, a esfera da luta de ideias (portanto, das contradições de visão de mundo e de projetos para sociedade) atravessa o risco da imposição de um determinado e unilateral pensamento, imposto via ações e processos judiciais, com onerosas e pesadas multas.

Nos últimos meses foram alvos da odiosa prática vários blogueiros e ativistas. Para citar alguns casos mais significativos temos o do blog Desculpe a Nossa Falha! processado pela Folha de São Paulo, tem o caso do Blog do Esmael (PR) processado pelo governador tucano Beto Richa (multas que ultrapassam R$ 600 mil reais), do Blog do Tarso (PR) com duas multas no total de R$ 106 mil do TRE/PR, a pedido do ex-p

1 de abril de 2013
por esmael
11 Comentários

1!º de Abril, Dia da Velha Mídia. Parabéns!

A Folha de S. Paulo defendeu, em 1964, o golpe militar; o jornal O Globo também saudou a queda da democracia no país; o jornalista Vladimir Herzog foi uma das milhares de vítimas do regime ditatorial apoiado pela velha mídia.

A Folha de S. Paulo defendeu, em 1964, o golpe militar; o jornal O Globo também saudou a queda da democracia no país; o jornalista Vladimir Herzog foi uma das milhares de vítimas do regime ditatorial apoiado pela velha mídia.

Existe algo mais mentiroso neste país que a imprensa? Nem os políticos, alvos constantes de seus torpes ataques, a supera. Os barões da mídia querem ser mais influentes que os partidos políticos, por isso os detona diariamente em seus jornalões !“ na maioria das vezes recorrendo a mentiras deslavadas, sem comprovação. Leia mais