Tribunal de Contas não deu aval para a privatização dos serviços no Paraná

Governo Beto Richa pretende pagar R$ 3 bi em licitação

Artagão de Mattos Leão.

Artagão de Mattos Leão.

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Artagão de Mattos Leão, negou hoje (22) que o órgão tenha dado qualquer aval ao projeto Tudo Aqui!, do governo estadual, que pretende implantar unidades de prestação de serviços públicos em Curitiba e no interior.

O Tribunal não foi questionado sobre a iniciativa e não autorizou ninguém a falar em nome da instituição a respeito!, reforçou o conselheiro.

O projeto, que tem licitação marcada para o próximo dia 25 de abril, numa concessão privada por 25 anos ao custo mensal de R$ 10 milhões, não foi submetido à  apreciação do TCE em nenhum momento.

Por sua vez, o superintendente da 1!ª Inspetoria, conselheiro Nestor Baptista, informou que está solicitando cópias para análise dos editais relativos ao projeto, através da Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral. Após uma minuciosa avaliação dos documentos, o conselheiro deverá fazer um pronunciamento durante sessão do Tribunal Pleno a respeito do tema.

Projeto

Sabe-se, em função de informações obtidas pela imprensa, que o projeto prevê a reunião de 34 órgãos e 171 serviços, como emissão de cédulas de identidade, habilitação, emissão de contas, etc. A contratação seria feita através do sistema Parceria Público-Privada (PPP).

11 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O bom senso manda que uma licitação desse porte seja analisada pelo TCE. Isso para evitar que seja anulada posteriormente. É melhor prevenir do que remediar, ainda mais se o dinheiro é público. Vejam o caso do lixo da Prefeitura de Curitiba. Aliás, como está o processo?
    O TCE fiscaliza rotineiramente os órgãos públicos e não tem como não saber e opinar sobre processos de licitação de grandes valores, em andamento.
    A ironia e a mentira é o Sr. Traiano, sempre ele, dizer que o TCE foi consultado e agora desmentido.

  2. Pra quem supostamente havia rompido com Cassio Taniguchi, o Beto Richa parece estar sendo muito bem acessorado pelo secretário que quando foi prefeito de Curitiba quase foi preso e deixou um grande atraso nessa municipalidade…

  3. Beto transfere seu know how em licitacoes suspeitas. Assim como fez na prefeitura com o transporte coletivo (bertoldis e gulins), decomposicao do lixo (soifers – como esta o processo no MP-PR inutil), coleta de lixo, poda de arvores, alugueis de veiculos, pavimentacao de ruas, etc… Sujeira pra todo lado.
    Ta tudo dominado por esta caterva.

  4. Não foi submetido simplesmente porque o TCE não se manifesta em pareceres ou opiniões. Só age se provocado.

  5. E desde quando o TCE tem que dar aval a isso??? A função do TC ( que é outra Caixa Preta… e bota Preta nisso) é fiscalizar e julgar as prestações de Contas, e ai sim avaliar se a contratação Está de acordo. Se manifestar contra ou a favor antes é interferir em outro poder.

  6. PSDB e suas maracutaias, queriam fazer tudo escondido, mas ainda bem que tem gente séria nesse estado e que descobriu a tempo o que essa quadrilha estava querendo fazer.

  7. iiiiii vai ficar mais caro.

  8. Serão 171 serviços ou serviços do tipo 171.

  9. É por que não chegaram no acordo ainda.

  10. Se isso for fato venéreo, diria que há alguém lúcido na corte, o meu medo e que esse Governo esta comprando tudo.

  11. E se chegar a ser questionado diga não…