Requião vai convocar pastor Feliciano para exorcizar Dilma; assista ao vídeo

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) conversou com este blogueiro, na manhã desta segunda-feira (25), sobre os governos da presidenta Dilma Rousseff (PT) e de Beto Richa (PSDB) !“ com quem almeja disputar o Palácio Iguaçu em 2014.

Para o peemedebista, a presidenta Dilma tem errado muito na economia e avalia que uma crise poderá trazer o ex-presidente Lula para a corrida presidencial do ano que vem.

A Dilma tem acertado muito e errado muito. Quem é companheiro faz com firmeza a crítica dos erros!, afirma Requião, que disse em tom de galhofa que pretende promover um exorcismo com a presidenta.

Eu gostaria de ver o pastor Feliciano tirando o diabo do corpo dela e dizendo: “Sai desse corpo que não é teu… em nome de Jesus, pelo sangue do Cristo, sai desse corpo Fernando Henrique, e tira da nossa presidenta essas ideias privatistas de vender porto, vender aeroporto, vender ferrovias… que nada mais é do que a repetição das ideias privatistas de Fernando Henrique”!.

Requião disse que o governo de Beto Richa (PSDB), no Paraná, já foi privatizado na eleição de 2010.

O pessoal do pedágio, provavelmente, elegeu o Bebeto Richa, que está com essa licitação de R$ 3 bilhões para privatizar os serviços públicos, prorrogando o pacto de acionistas da Sanepar, aumentando lucros do setor privado, prorrogando os contratos do pedágio, esse pessoal não tem meda, programa, eles estão no governo para fazer negócios!.

Esse governo de zumbis, que são mortos-vivos. Eles não fazem rigorosamente nada, além dos negócios, negócios que beneficiam seus financiadores!.

Sobre sua candidatura ao governo do Paraná, Requião afirmou que se o PMDB tomar vergonha e realizar um governo democrático e nacionalista será candidato. Ele falou em exorcizar a Assembleia Legislativa.

Eles agora são cuecas de seda. Não tem importância o tecido da cueca da bancada do PMDB. O ruim é que eles estão expondo ao vento as suas redondas abundâncias, desmoralizando a história do partido!.

Não vou fugir das responsabilidades de assumir uma candidatura, se o PMDB acordar, mas eu cumpro meu papel na política tanto no Senado quanto numa disputa no Paraná. Eu não fujo da liça!, finalizou.

Comentários encerrados.