Requião lança pré-campanha ao governo do Paraná

* Peemedebista deflagra a “Operação Pé na Estrada”

Bombeiros tentam reaproximar Requião e Pessuti.

Bombeiros tentam reaproximar Requião e Pessuti.

O senador Roberto Requião (PMDB) pôs na cabeça que pode, sim, voltar ao Palácio Iguaçu para cumprir um quarto mandato de governador. Com essa ideia fixa, ele começará neste final de semana um giro pelos municípios paranaenses. O objetivo dele é se reunir com correligionários dos 399 municípios.

A “Operação Pé na Estada” foi deflagrada pelo senador depois que a direção nacional do PMDB bateu o martelo acerca das candidaturas próprias nos estados.

No Paraná, além de Requião, o ex-governador Orlando Pessuti, secretário-geral do partido, também reivindica a candidatura à  sucessão do governador Beto Richa (PSDB). Há movimentos nos bastidores para reaproximar os ex-companheiros de PMDB.

Segundo o presidente estadual do PMDB, deputado Osmar Serraglio, a prioridade pela candidatura própria não é novidade, bem como a aliança prioritária com o PT.

Vai depender do interesse lá de cima. Não é novidade que o PMDB está com o PT e vai se decidir pela aliança que mais favorecer a campanha da Dilma e do Temer!, afirma Serraglio, que também é lembrado para composição em uma chapa majoritária com o PT. Em nenhum momento o dirigente peemedebista lembra do governador tucano, candidato à  reeleição.

Requião diz que seu projeto pelas candidaturas próprias do partido e pela formação de uma chapa forte de deputados estaduais e federais.

A agenda começa na sexta-feira (22) com um almoço em Balsa Nova com o prefeito eleito Luiz Costa. Depois, segue para Araucária para uma reunião com o prefeito Olizandro Ferreira.

No sábado (23), Requião vai reunir peemedebistas de várias regiões. As cidades escolhidas para este primeiro giro foram Ponta Grossa (que vai reunir correligionários de Carambeí, Ipiranga, Teixeira Soares e Palmeiras) e Piraí do Sul (incluindo peemedebistas de Castro, Jaguariaíva, Senges, Arapoti, Ventania e Wenceslau Braz).

O roteiro inclui ainda entrevistas para rádios e jornais.

Comentários encerrados.