Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

Presidenta da APP-Sindicato esclarece: Lutamos por todos, inclusive pelos professores PSS

Marlei faz balanço e diz que categoria está mobilizada.

Marlei faz balanço e diz que categoria está mobilizada.

A presidenta da APP Sindicato, professora Marlei Fernandes, encaminhou ao blog carta-resposta à  postagem feita no último dia 01/03/13 intitulada: “Em carta professor PSS pede socorro” (clique aqui para relembrar). “A APP-Sindicato sempre tem se pautado na defesa irrestrita dos direitos destes trabalhadores, seja na garantia do recebimento de seus salários em dia, na continuidade do pagamento do auxílio transporte aos professores e na luta pelo mesmo pagamento aos funcionários contratados por este regime de trabalho”, diz um trecho do documento. A seguir, eu publico a íntegra da opinião da dirigente da entidade:

RESPOSTA DA APP-SINDICATO à€ CARTA DE UM PROFESSOR PSS PUBLICADA NO BLOG DO ESMAEL

A APP-Sindicato é uma entidade de defesa dos direitos dos(as) trabalhadores(as) em educação pública no estado do Paraná. Há 65 anos tem sua história pautada por este princípio.

à‰ constituída por trabalhadores(as) da educação pública paranaense (estaduais e municipais), funcionários(as) e professores(as), estatutários ou com contratos temporários, da ativa e aposentados(as).

Na categoria há uma diversidade de modalidades de contratação, entre as quais, destaca-se a modalidade PSS (Processo Seletivo Simplificado), onde os profissionais são contratados para suprir a demanda das escolas por tempo determinado. A APP-Sindicato sempre defendeu e sempre defenderá a contratação através de concurso
público, o que garante carreira, estabilidade e a profissionalização aos trabalhadores(as).

Nestes últimos anos, várias foram as conquistas para os professores e funcionários sobre o regime de trabalho, dentre as quais destacamos:

– Concurso público para professores/as: hoje somos 55.000 professores contratados por concurso no estado e ainda 20.000 através do PSS. Em 2002, éramos apenas 33.000 efetivos os demais encontravam-se em contratos precários e temporários (CLT, Clad, Paranaeducação).

– Concurso público para funcionários(as) de escola: elevamos o número de trabalhadores estatutários de cerca de 4.500 (em 2002) para 20.000 (em 2012); e ainda temos cerca de 7.000 contratados de forma PSS.

– Desde 2004, os(as) professores(as) do estado conquistaram um Plano de Carreira, ao qual podem se profissionalizar e melhorar suas condições salariais e de trabalho.

– Em 2008, os(as) funcionários(as) conquistaram seu plano de carreira, garantindo ingresso, profissionalização e progressão funcional na carreira.

Em relação aos professores(as) PSS, nossa luta sempre será por concurso público no regime estatutário, o que garante a estes profissionais ingresso, profissionalização e avanços na carreira, além da estabilidade. Porém a APP-Sindicato sempre tem se pautado na defesa irrestrita dos direitos destes trabalhadores, seja na garantia do
recebimento de seus salários em dia, na continuidade do pagamento do auxílio transporte aos professores e na luta pelo mesmo pagamento aos funcionários contratados por este regime de trabalho; no acompanhamento dos editais de seleção e nos processos que são movidos contra o estado.

Em 2005, o governo adotou o chamado contratos administrativos! e aprovou a Lei 108/2005 que regulamentou os contratos temporários. à€ época apresentamos várias emendas ao Projeto de Lei, principalmente o pagamento por titulação.

Lutamos no início desse governo contra o edital PSS que prejudicou vários professores/as, fizemos mobilização em janeiro de 2011 e fomos à  Justiça. Hoje um professor/a PSS tem o mesmo salário de início de carreira que um Professor estatutário, conquista da nossa carreira. Temos muitas lutas pela frente, e tenho certeza que muitos estão dispostos, inclusive à  greve, que é uma luta de todos/as.

As informações sobre o salário e como ficariam os suprimentos dos PSS foram amplamente apresentadas no site da APP-SINDICATO em 07 de dezembro de 2012.

à‰ necessário e fundamental que todos/as trabalhadores/as se engajem na luta em defesa da escola pública de qualidade, que se juntem aos demais sindicalizando-se e participando das atividades e das instâncias do sindicato. Lugar de definição das pautas e dos calendários de mobilização da categoria são nos conselhos, reuniões e assembleias da categoria.

A luta não para e constantemente estamos nas ruas, em negociação com o governo ou nos organizando nas escolas e é notório isso, inclusive, através deste blog que vem noticiando as mobilizações organizadas pela APP em todo o estado para cobrar do governo do estado os compromissos assumidos e as pautas que ainda temos por conquistar.

Marlei Fernandes de Carvalho !“ Presidenta da APP-Sindicato
Curitiba, 04 de março de 2013

Comentários desativados.