Paulo Bernardo barra a regulação da mídia e faz a alegria das teles, diz CartaCapital

ministro-plim-plimA revista CartaCapital destaca em sua capa desta semana o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a quem chama de “ministro dos meios de comunicação”.

Identificada com a esquerda, a publicação semanal também classifica jocosamente o marido da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, pré-candidata ao governo do Paraná, como “o ministro do plim plim e trim trim”.

Segundo a capa da revista, “Bernardo quer entregar à s teles um patrimônio bilionário da União e barrar a regulação da mídia, para a alegria dos oligopólios e na contramão do mundo democrático”.

A seguir, o blog reproduz um trecho da reportagem de CartaCapital:

O ministro dos meios de comunicação

Quem alimentava esperanças de assistir no Brasil a uma discussão séria e fundamentada sobre a atualização das leis de comunicação pode desistir. O último projeto elaborado pelo governo, obra do ex-secretário Franklin Martins ainda no governo Lula, foi enterrado oficialmente pelo atual ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Em entrevista recente a O Estado de S. Paulo, Bernardo não deixou dúvidas: o governo Dilma não está disposto a bancar a regulamentação da mídia nem a considera necessária. Temos de discutir menos apaixonadamente essa questão da mídia. Entendo que a democracia brasileira pressupõe mídia livre e liberdade de expressão. Não queremos mudar isso!, afirmou o ministro, numa platitude bem ao gosto dos donos dos meios de comunicação, embora desprovida de qualquer conteúdo. O ministro não é bobo e deveria saber: quem normalmente alerta para os efeitos deletérios do oligopólio midiático existente no País deseja mais e não menos liberdade. E não somente liberdade concentrada nas mãos de uns poucos.

O sistema de regulação no Brasil, cuja principal regra, a lei de radiodifusão, foi criada nos anos 1960, estimula a lei da selva, em que prevalece a vontade dos mais fortes. Contém vícios do passado e não resolve impasses do presente. Não há impedimento à  propriedade cruzada, o que estimula os monopólios, licenças são negociadas ao arrepio da Constituição, o que explica o aumento do proselitismo religioso eletrônico, e políticos permanecem livres para ser donos ou sócios de emissoras de rádio e tevê, uma afronta ao jogo democrático. Fora isso, as mudanças tecnológicas em curso, com o crescimento da internet e a convergência (hoje se pode ler um texto jornalístico ou assistir à  tevê no celular e no computador) exigem por si só uma rediscussão dos marcos regulatórios do -setor. Nada disso tem a ver com censura, ao contrário do discurso conservador e conveniente a quem opera sem nenhum freio.

Essas constatações tão simples parecem insuficientes para comover Bernardo. E dá-se assim, por meio de suas mãos, uma morte semelhante, por asfixia, do debate igualmente enterrado no governo Fernando Henrique Cardoso, que chegou a preparar em vão três marcos regulatórios do setor.

23 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O Paulo é Hibernando…a Gleise é a loirita pautada…nao tem discurso próprio.
    Só o que fazem para ela….2014 fica difícil…precisamos renovar…

  2. Votem no Beto, pra vocês sofrerem mais 4 anos.

  3. É traidor.

  4. Este governo é de direita ou de esquerda?

  5. Isso explica. O filme se repete, a globo no início do mandato de Lula também não o agredia, até conseguir o o financiamento do BNDS. Eu estava estranhando, agora que a troca de favores foi consumada, a DILMA que se prepare para tirar o atraso, pq se ela estava no osso, agora vai ser lanchada diariamente pela poderosa. Uii!!! O que agente faz quando perde as esperanças? Vou pra REDE!

  6. É o Leão, é o Leão, é o Leão, Revolução, a Mega-Solução.

  7. Esse assunto e bem mais serio do que esta explicito nas opiniões acima, já temia por isso, fiquei brochado com essa situação, como votar na Gleisi se o cara que dorme e acorda com ela todos os dias e um fraco, um bunda mole, faltou mobilização do governo no congresso, em torno do tema, para que dar ministério para esse monte de Partido de merda, se na hora que o governo tem um tema relevante para votar todo mundo rapa a mula, e deixa o governo sozinho. Puta Merda.

  8. depois dessa ele tem que pedir o boné. Sua gestão no MC é incompetencia total. Agora quer se livrar daquilo que ele não teve competencia para regular e fazer melhorar é facil é o argmento dos incapazes. dilma terá que explicar ao povo brasileiro por que milhares de escolas no interior do Brasil não tem acesso a Internet?

  9. esse apaulo bernardo ,não tem a coragem da esposa .pode ser que ele tenha alguns lobys da midia que lhe ajuda. ter loby não e crime moçada ,vou deixar bem claro, que um jurista explicou isso ,que não e inlegal ter lobys. e permitido pela lei o loby e um padrinho de marmanjo .ou carcamano. o governo não controla os telefones? porque e respeitado a iniciativa da atividade privada . telefone e um mercado privado antes era publico. a telefonia e uma empresa igual as outra .nos que devemos combater essas empresas deficientes,que não atende o mercado. telefonia e serviço privado ,o dono faz o que quer.e a mesma coisa da televisão ,jornais ,radios ,so e publicado o que interessa o dono.

  10. o paulo bernardo é uma grande decepção para o paraná e pro brasil, como diz o jornalista que não gosta de gari “isso é uma vergonha”

  11. Carta Capital “alinhada a esquerda”????? Aquela que demitiu os jornalistas que entraram em greve????

    Beleza de esquerda. Quem precisa de direita?

  12. Têm mais é que controlar a mídia neste país !!

    NÃO EXISTE MÍDIA INDEPENDENTE

    TODAS TÊM O SEU PREÇO.

  13. Requião é um dos poucos que têm o saco roxo para denunciar o mau caratismo de vários personagens da política brasileira.

  14. Requião sempre teve razão esse cara nunca foi confiável e ainda por cima é um vendilhão

  15. Importante perguntar: quando Dilma perceber, será tarde? A boiada já terá passado?

  16. A Carta Capital diz aquilo que todo mundo sabe: o Paulo Hibernando é um Petista de rabo amarelo e bico tucano; segue a política da Dilma, morde e assopra ou, mais assopra do que morde. E a Gleisi? Outra tucaninha, que, esperamos, continue bem longe do Paraná.
    Assim, solicitamos ao Senador Requião que volte e barre a tucanalha de carteirinha e a tucanalha de máscara.
    Só espero que a Dilma e os petistas de fala mansa não se arrependam amargamente no futuro….

  17. O FALA SÉRIO havia falado disso no seu comentário…
    Mais lei com a justiça que temos? Vocês acham que vale à pena?
    Até hoje não me falaram o que realmente querem barrar na mídia…Só sei que segundo o Julian Assange do wikileaks, Seis famílias controlam 70% da imprensa no Brasil e ninguém vai mexer com eles…
    Acho que se mandarmos as pessoas para a escola boas de verdade, e lá aprendam a ter cultura e opinião, terá valido muito mais a pena.

  18. Pois é, o primeiro-Damo da Gleisi, que não arrumou a Telefonia que piorou em seu mandato como Ministro, agora… quer dar tudo!!!! Se livrar do Pepino, porque não teve Competência de resolver. Fato, o que segura ele no Ministério é a esposinha!!!!