Movimento “O Porto é Nosso!”, contra a MP 595, racha no Paraná; ouça o áudio

Na semana passada, Richa recebeu no Palácio Iguaçu lideranças sindicais que querem mudanças na MP dos Portos. "O Paulinho da Força está chegando muito atrasado", ataca Paulo Rossi, presidente da UGT no Paraná.

Na semana passada, Richa recebeu no Palácio Iguaçu lideranças sindicais que querem mudanças na MP dos Portos. “O Paulinho da Força está chegando muito atrasado”, ataca Paulo Rossi, presidente da UGT no Paraná.

O presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná, Paulo Rossi, informou a este blog há pouco que não participará, à s 14 horas, no Palácio Iguaçu, da reunião entre o governador Beto Richa (PSDB) e o deputado federal Paulinho da Força (PDT).

Oficialmente, segundo agenda do Palácio, o parlamentar desembarcará nesta tarde em Curitiba para discutir o movimento contra a MP 595, batizado de “O Porto é Nosso!”.

“O Paulinho da Força está chegando muito atrasado, nós não vamos participar do cafezinho no Palácio Iguaçu. Ate porque cafezinho demais dá gastrite”, criticou o presidente da UGT.

O líder sindical Paulo Rossi não só anunciou o racha no movimento contra a MP dos Portos como também fez severas acusações contra Paulinho da Força. Segundo o presidente da UGT paranaense, o pedetista se encontrará com o governador tucano “para pedir ajuda na fundação de seu novo partido, o “Solidariedade””.

“O que é ele quer [Paulinho da Força], menos lutar pelos trabalhadores dos portos, é fundar seu partido “Solidariedade””, acusou Rossi.

De acordo com o presidente da UGT, 90% dos sindicatos ligados ao Porto de Paranaguá são ligados a sua central. “Nós não somos contra a modernização dos portos, nós queremos garantir os direitos dos trabalhadores”, disse.

Ouça o áudio:
[audio:https://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2013/03/porto_rossi.mp3]
Clique aqui para fazer o download do áudio.

13 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. mas o pelego vai encima do arreio do cavalo,serve de forro. se o povão e o pelego quem são os cavalos?

  2. Tô com pena do Beto Richa. Ele vai perder eleição pra ele mesmo. Associar a imagem dele com o Butka e o Paulinho da Farça Sindical é querer denegrir a própria imagem. Será que o Sr. Cattani, seu secretário de comunicação, não viu as matérias sobre o Butka e o Paulinho na revista veja? É só procurar no google: “doce vida de sindicalista”.

  3. trizotti? quem é na ordem do dia… ah, ele é puxa-saco do butka. Patrão é quem paga né?

  4. Esse trizotti todo mundo sabe que é um baba ovo do butka.

  5. PIOR QUE TEM
    Dizem que ciume de homem é o pior que tem. Evidente que tem muito “homem” se remoendo de ciumes do Paulinho e da Força Sindial, como um todo. Esperneia, pelagada!

    • Pode pegar esse mala para vocês do PSDB desde já vai o meu muito obrigado, ciume de homem só se for você que deve ser chegado, não fique achando que todos tem a sua escolha!

  6. o sindicato dos graficos a´te onde eu sei está afilado a força sindical e é um sindicato fraco, o sindicato dos graficos.

  7. Beto vai um conselho. Esse paulinho da força não é flor que se cheire. Ele já foi capa da revista veja e está condenado por improbidade.

  8. Paulinho e Força Sindical são condenados por improbidade no FAT
    Os dois foram condenados a devolver R$ 235 mil aos cofres públicos e pagar multa de R$ 471 mil por irregularidades
    iG São Paulo | 22/11/2010 13:03
    Mudar o tamanho da letra: A+ A- Compartilhar: A Justiça Federal condenou nesta segunda-feira o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, e a própria Força Sindical a devolverem R$ 235 mil desviados do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

    O FAT é um fundo especial vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego destinado ao custeio do Programa do Seguro-Desemprego, do Abono Salarial e ao financiamento de Programas de Desenvolvimento Econômico.

    Os desvios aconteceram em 2001, durante a execução do Plano Nacional de Qualificação do Trabalhador (Planfor), segundo denúncia feita pelo Ministério Público Federal e acatada pela juíza federal Fernanda Souza Hutzler, da 25ª Vara Federal Cível.

    Foto: Agência Brasil/Wilson Dias
    O ex-presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, atual deputado federal pelo PDT-SP, acusado de desvio no FAT (Fundo de Amparo aos Trabalhadores

  9. Parabéns, Paulo Rossi! Quem quiser conhecer melhor o Paulinho da Força é só entrar no google e colocar “denúncias contra paulinho da força na veja”.
    O Paraná não precisa de líderes sindicais como este.

  10. Que porto que nada, cada um está cuidando dos seus interesses políticos e pouco se lixando para o que acontece no porto.

  11. Partido politico no Brasil e algo que nunca teve apego popular, tirando PMDB, PSDB, e PT que fica na linha de frente, sobra uns 3 meia boca, temos 36 partidos legalizados, a maioria só para fazer negociata vender legenda aumentar o tempo nos horários eleitorais dos partidos maiores, na TV durante a Eleição, tem e que acabar com essa promiscuidade, agora vem esse Paulinho cara de Pau com mais um partido, Solidariedade, devia ser, sem criatividade, que ate isso eles copia la de fora, O Beto Richa aproveita o embalo da calda do cometa, e faz um troca troca, brincadeirinha de faz de conta e la o Palácio Iguaçu, nos não somos trouxas para acreditar que esse Governo Privatista esta preocupado com o Porto de Paranaguá.