Malan é a ponte entre oposição e mídia global golpista

do Brasil 247

Já foi identificado, em Brasília, o personagem que conecta interesses oposicionistas a publicações internacionais, como a revista The Economist e o jornal Financial Times; trata-se do ex-ministro da Fazenda, Pedro Malan, atual membro do conselho de administração do Itaú Unibanco, que desfruta de prestígio junto aos meios financeiros internacionais; periódicos ingleses têm feito críticas constantes à  condução da economia por Guido Mantega e, neste fim de semana, a Economist passou a defender a eleição de Aécio Neves.

Já foi identificado, em Brasília, o personagem que conecta interesses oposicionistas a publicações internacionais, como a revista The Economist e o jornal Financial Times; trata-se do ex-ministro da Fazenda, Pedro Malan, atual membro do conselho de administração do Itaú Unibanco, que desfruta de prestígio junto aos meios financeiros internacionais; periódicos ingleses têm feito críticas constantes à  condução da economia por Guido Mantega e, neste fim de semana, a Economist passou a defender a eleição de Aécio Neves.

Os aparatos de inteligência em Brasília !“ e, que fique bem claro, não têm qualquer relação com a Abin !“ já identificaram o nome do personagem que mais tem trabalhado para conectar os interesses da oposição ao governo federal a grandes publicações internacionais. Trata-se do economista Pedro Sampaio Malan, que foi ministro da Fazenda nos oito anos do governo FHC (1995-2002) e hoje faz parte do conselho de Administração do Itaú Unibanco.

O exemplo mais recente dessa costura está publicado neste fim de semana, na revista britânica The Economist. Trata-se de uma reportagem sobre o processo político no Brasil, em que a publicação defende a “receita mineira” e o nome de Aécio Neves para o Palácio do Planalto. Malan é um dos principais conselheiros econômicos de Aécio, assim como o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga.

Antes dessa reportagem, a mesma Economist que havia feito uma capa sobre a decolagem do Brasil, no início do governo Dilma, já havia dado outras demonstrações de uma guinada em sua política editorial. Recentemente, a revista pediu, com todas as letras, a demissão do ministro da Fazenda, Guido Mantega, como única medida capaz de garantir a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

A Economist foi também seguida pelo jornal inglês Financial Times, que, além de pedir a cabeça de Mantega, também abriu espaço para que o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, reclamasse da política econômica no Brasil e de supostas mudanças constantes nas regras do jogo.

Ministro da Fazenda num momento em que o Brasil tinha poucas reservas internacionais e foi três vezes ao Fundo Monetário Internacional, Malan conquistou muito prestígio junto aos círculos financeiros internacionais. A aproximação com o Unibanco se deu quando o banco dos Moreira Salles obteve autorização para incorporar a chamada parte boa do extinto Nacional. E quanto o Unibanco se fundiu com o Itaú, Malan foi guindado ao conselho de administração.

Discreto, o ex-ministro da Fazenda pouco fala com a imprensa, mas suas movimentações internacionais já dispararam o alarme em Brasília. Já sabe, por exemplo, que a agenda da oposição rumo ao Planalto passa por questões como a suposta estagflação (crescimento baixo e inflação alta), o desempenho da Petrobras e a estratégia do BNDES de fomentar “campeões nacionais”.

Novos ataques virão. Com a assinatura de Malan.

13 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O Analfabeto informal no país é de 75% , isto é, conseguem ler mas não decodificar a mensagem.
    Eis a prova disso.
    Ninguém parece que leu o texto.
    Petrobras = prejuízo como “nunca antes visto nesse país”
    Inflação = subida vertiginosa “como nunca antes desde que acabou a hiperinflação”
    Crescimento econômico = cadê? – lembrando que o Lula deu prejuízo de -3%
    Deficit orçamentário = 24 ministros FHC ; 39 minitros PT
    Indicadores sociais = todos foram para baixo em relação ao resto do mundo
    Estamos vivendo um período de muita incerteza, de poucas alternativas e absoluta falta de confiança do mercado nacional e internacional em relação a atual gestão , devido a falta de competência e excesso de intervencionismo.
    O resultado é isso que vemos, um crescimento abaixo da média mundial , perdemos o posto de 6a economia para um país que estava em crise (Inglaterra) , estamos importando produtos acabados que deveriam ser fomentados pela industria nacional , estamos importanto petróleo, a energia elétrica é muito cara, a corrupção cresce e os números indicam que estamos caminhando para uma recessão …
    Acho que a questão não é quem fez ou deixa de fazer, mas sim que tem competência para isso e, infelizmente (digo isso pois queria que o PT pudesse saber) o modelo de gestão atual é ineficiente.
    Temos que mudar, já tivemos a chance de ver e creio que pelo menos 25% da população constatar que o modelo petista não é bom para o país, pois bolsa família é como dar o peixe enão ensinar a pescar. Mata a fome mas não cura a ferida…

  2. Essa decolada Good bue Europe. Faz me lembrar da efa levado para a terra de Sinaar . Pode ser que o ouro roubado dos latino americanos voltem as origens: Antigamente os arabes e seus principes cavalgavam em camelos ,pelo deserto. Depois que apareceu o petroleo. As riquesas debandaram para o oriente medio. por isso que citei a efa e a terra de sinaar. hoje os nortes americanos suportam os sauditas ,porque se o tezouro norte americano ,e europeu devolver os petrodolares investido no ocidente ,quebraria qualquer pais e sistema financeiro, necessitaria milhões de toneladas de ouro para pagar essa divida. o dolar não paga divida .mas o ouro e abase.imagine se o brasil exigir os 370 bi em ouro, os paises arabes tambem fizer o mesmo , juntamento com o japão ,russia e china.a primeira nação cair na bancarrota e os estados unidos ,depois a europa ,numa crise papel verde não paga debito,a não ser num acordo. mas o brasil não interessa receber tudo em ouro e nem os arabes. porque os creditos vituais mas baseado no ouro e mais barato e facil. imagine a pessoa ir comprar um carro e levar 1k , ou 500 gramos de ouro ,fica dificil.mas no caso de um desentendimento ,como aconteceu em 1979 com o iran , os americanos embarcar milhares de toneladas de ouro ,para pagar suas dividas com o iran. quem tem ouro mais se não tiver reserva internacional ,tem que vender ouro para sobreviver.

  3. Malandro é malandro e mané é mané, enquanto as privatizações do setor bancário acabaram com milhares de postos de trabalho, jogando no olho da rua seus empregados, o Pedro aí conseguiu uma boca no conselho de Administração do Itaú. Ainda bem que o segredo da mágica destes neoliberais já é do conhecimento de muito eleitor, onde a vantagem sempre acabava do lado dos privatas.

  4. “suposta estagflação”.

    “supostas mudanças constantes nas regras do jogo”.

    Excelente, Esmael.

    Supostamente, você não sabe de coisa alguma.

  5. leiam os “cabeças de planilha” do Nassif e veram o que estes malandros fizeram com o Brasil.

  6. Esse cara que tantos falam mal foi um dos criadores do plano real, que trouxe a estabilidade ao caos…

    • Luciano, a unica coisa que sobrou do Plano Real foi o nome da moeda: Real! Como plano tudo se resumia a R$ 1,00 = US$ 1,00 só isso! Como plano, para manter essa paridade até a re-eleição de FHC, quebrou o País 3 vezes! Os juros chegaram a mais de 50%! Lula acabou com esse “Plano Real” inflacionário e desemprego. Só sobrou o nome da moeda, Real! Plano que arrumou o Brasil foi o plano de governo do Presidente Lula, “sem nome!”, continuado pela Presidenta Dilma.

  7. Pedro Malandro, de novo?

  8. Pedro Malan…..DRO; PSDBISTA inimigo da pátria e do povo brasileiro…

  9. Pedro Malan, Armínio Fraga, FHC, José Serra, Aécio Neves, Richa (na primeira oportunidade!) e toda a corja do PSDB, são todos traidores da Pátria, os “Novos Calabares” do século XXI.

  10. Pertubação mental que se caracteriza pela tendência para interpretação errónea da realidade em consequência da suscetibilidade aguda e da desconfiança extrema do individuo, que pode chegar ao delirio….é o caso…. PARANÓIA.

  11. Pois, pois….e quem conecta os interesses do Messias Lula e da Apóstola Dilma com a imprensa? Só vale notícia pró PT? Ser “imprensa golpista” é não estar alinhado ao PT? Acho que com esse discurso vicê deve estar querendo cavar uma vaguinha…..

  12. Malan, braço direito do FHC, aquele que quebrou 3 vezes o Brasil em 8 anos? Bah.