Mais um ônibus é incendiado na região de Londrina

do portal BondeNews

O governo de Beto Richa (PSDB) admite atuação do crime organizado, mas seu secretário de Segurança, Cid Vasques, vê os ataques e rebeliões em várias partes do Paraná de forma isolada! e não os atribui ao PCC.

O governo de Beto Richa (PSDB) admite atuação do crime organizado, mas seu secretário de Segurança, Cid Vasques, vê os ataques e rebeliões em várias partes do Paraná de forma isolada! e não os atribui ao PCC.

Mais um ônibus foi incendiado na região na noite de sexta-feira (22). Dessa vez, o caso foi registrado no jardim San Rafael 3, em Arapongas (37 km de Londrina). Segundo informações da Polícia Militar, o ônibus de transporte coletivo fazia a linha Corina-àguias quando cinco jovens invadiram o veículo.

De acordo com o motorista do coletivo, os jovens estavam armados de revólveres e facas e sob ameaças fizeram ele e cerca de 10 passageiros descerem do ônibus. Os bandidos jogaram um líquido branco nos bancos do veículo, atearam fogo e fugiram.

Quando a PM chegou ao local encontrou o motorista tentando apagar as chamas. O fogo foi contido, mas pelo menos cinco assentos e a porta central do ônibus foram danificadas.

Após a ocorrência várias equipes da Polícia Militar e da Guarda Municipal iniciaram diligências na tentativa de localizar os autores do crime. Dois menores, um de 16 e outro de 15 anos foram apreendidos. O jovem de 16 anos acabou confessando. Já o outro adolescente negou participação no incêndio, mas foi reconhecido pelo motorista e tinha mensagens em seu celular que o denunciavam. Os outros três suspeitos já foram identificados.

A Polícia de Arapongas acredita que os mesmos jovens tenham participado de um outro incêndio a ônibus ocorrido na cidade no início da semana.

Desde o último domingo (19), seis ônibus já foram incendiados na região. Dois em Londrina, dois em Arapongas e dois na região de Maringá, em Paiçandu e Sarandi. Para a polícia, os casos são situações isoladas e não tem ligação com organizações criminosas.

Comentários encerrados.