Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

Londrina diz que foi roubado no jogo contra o Coritiba. Vem aí a CPI do Apito?

A arbitragem de Felipe Gomes da Silva, que apitou ontem Tubarão e Coxa, coloca em xeque o Campeonato Paranaense. Até o prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff (PSD), protestou contra a "mão grande". Será que vem aí mais uma CPI na Assembleia?

A arbitragem de Felipe Gomes da Silva, que apitou ontem Tubarão e Coxa, coloca em xeque o Campeonato Paranaense. Até o prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff (PSD), protestou contra a “mão grande”. Será que vem aí mais uma CPI na Assembleia?

Os jornais do interior registram nesta segunda-feira (4) a “mão grande” da arbitragem, que tirou o título do Londrina Esporte Clube (LEC) — o Tubarão !“ na disputa pela 11!ª e última rodada do primeiro turno do Campeonato Paranaense. A taça ficou o rival Coritiba, que venceu por 1 a 0.

Os times do interior do Paraná dizem que “nunca” terão vez diante das equipes da capital. Será que é isso mesmo? Então, será que vale a pena continuar participando do Campeonato Paranaense? Há interferência política nessa competição? O Tubarão londrinense acredita que sim.

Vamos jogar assim 150 vezes com o Coritiba e nunca vamos ganhar porque a arbitragem não deixa. Então dá logo o título para eles!, desabafou Cláudio Canuto, presidente do Londrina.

As demais equipes do interior também creem que há politicagem no Paranaense, pois, argumentam, no jogo de ontem, no Estádio do Café, em Londrina, não foram anotadas três penalidades máximas a favor do Tubarão.

O Coxa venceu o turno com um gol de Alex, mas a impressão que ficou nos times do interior é que os da capital sempre vão vencer no apito.

Tem deputado estadual querendo criar a “CPI do Apito” na Assembleia Legislativa do Paraná. Já tem cinco comissões de investigação funcionando na Casa (telefonia, obras da Arena, planos de saúde, grandes devedores e Ibope). Na fila ainda tem a dos pedágios e da RPCTV/Gazeta do Povo.

No jogo de ontem, 30 mil torcedores compareceram no Estádio do Café.

Comentários desativados.