Governo do PR planeja novo presídio agrícola entre Campo Magro e Santa Felicidade

Moradores do município de Campo Magro e do bairro Santa Felicidade, em Curitiba, temem rebeliões e aumento da criminalidade na região com nova penitenciária. Em 2010, detentos da Penitenciária Agrícola de Piraqua se rebelaram. Foto: Lineu Filho.

Moradores do município de Campo Magro e do bairro Santa Felicidade, em Curitiba, temem rebeliões e aumento da criminalidade na região com nova penitenciária. Em 2010, detentos da Penitenciária Agrícola de Piraqua se rebelaram. Foto: Lineu Filho.

O pacato município de Campo Magro, de 30 mil habitantes, na região metropolitana, vizinho do badalado bairro gastronômico Santa Felicidade, de Curitiba, poderá receber um novo presídio agrícola para mil detentos.

O projeto já está nas mãos do Departamento Penitenciário do Governo do Paraná, segundo uma fonte deste blog no Palácio Iguaçu.

O novo presídio planejado pelo governo de Beto Richa (PSDB) terá o mesmo formato “semiaberto” que o de Piraquara, também na região metropolitana. Ou seja, o apenado ficaria livre durante o dia e voltaria à  prisão para dormir.

O termo para a cessão ao governo de uma fazenda de 40 alqueires, no centro de Campo Magro, que pertence à  Fundação da Ação Social (FAS), da capital, foi assinado em 27 de dezembro de 2012, no apagar das luzes da gestão do prefeito Luciano Ducci (PSB).

Se avançar o projeto, muito provavelmente, presos e autoridades policiais transitarão com muita frequência no trecho que compreende da Câmara Municipal à  prefeitura de Campo Magro. “Os políticos já estão com medo da concorrência dos presos, que podem sair durante o dia para praticar delitos”, brinca uma moradora, que não quer nem ouvir falar em penitenciária.

“Não desejamos a penitenciária nem para nós, nem para Santa Felicidade”, disse.

19 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Awesome post. I’m a normal visitor of your web site and appreciate you taking the time to maintain the nice site. I’ll be a regular visitor for a long time.

  2. I simply want to mention I’m new to blogs and truly liked you’re page. Very likely I’m likely to bookmark your site . You definitely come with excellent articles. Regards for revealing your website.

  3. Edival vc nao entendeu, eu nao entendi e a populacao foi enganada com aquele teatro. Esta ma pagina do governo, q tecnicos da secretaria da justica estivera instam em campo magro visitando as instalacoes para a construcao de uma escola agricola PENAL Qual a diferenca para para c.magro se for um presidio ou uma escola PENAL?

  4. Não entendi o que aconteceu. Fizeram um barulho danado, audiencia publica promovida pela Camara municipal com a presença do prefeito e todo o secretariado, deputados estaduais, vereadores de Curitiba, elite de Campo Magro em peso, etc.etc.etc. e após ser lida a nota de repudio pelo vereador, Valdir Costa em nome da Camara Municipal o deputado Alexandre Cury informa que esteve naquela tarde com a Secretaria de Justiça e que ela garantiu que não havia nenhum projeto em andamento para construção do presidio agricola e ainda que o governador Beto Richa tambem havia afirmado que não seria contruido nenhum presidio em Campo Magro… Então era puro boato? Será que fizeram aquele escarceu todo em cima de um boato?

  5. Era só o que faltava! Saúde por aqui é levada de qualquer jeito, saneamento básico e mal feito, educação de péssima qualidade, mal temos policiamento para atender emergências nos bairros de Campo Magro agora inventam essa de “presídio” ? .. Concordo porque não constroe um na esquina do Seu prédio Sr. Governador… Muito obrigado por este presente lembraremos disso nas proximas eleição caros Corruptos!

  6. O povo de Campo Magro e Santa Felicidade não pode e não aceitara isso nunca…

  7. campo magro precisa de atenção as pessoas carentes, como creches, escolas
    e postos de saude, porque nao construir um presidio ao lado do seu condominio sr governador beto e demais fradulentos da mesma panela

  8. Tinha a intenção em morar nesta cidade, pois vou me casar ano que vem. Mas

    depois da notícia tenho que repassar sobre o assunto.

    Um lugar onde necessita de progresso, trabalho, transporte, educação e

    SEGURANÇA, não precisa de um presídio.

  9. É ISSO AÍ BETO. DEPOIS DE CAGAR COM A CIDADE DE CURITIBA E COM O ESTADO DO PARANÁ QUER CAGAR NO MUNICIPIO DE CAMPO MAGRO. VOCÊ É O CARA. TEU PARTIDO NUNCA MAIS GANHARÁ NADA PELO RESTO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS E ESTADUAIS. PORQUE NAO COLOCA ESSE PRESIDIO NA ESQUINA DO TEU PRÉDIO ASSIM ELES PODEM SE SOCIALIZAR EM BARZINHOS E SHOPPINGS.

  10. Sr Prefeito, Vereadores, Empresarios e comunidade campomagrense ficaremos de bracos cruzados esperando tudo acontecer? Vamos nos mobilizar, vamos fazer abaixo assinado, nos aliarmos aos moradores de Santa Felicidade. É um absurdo que pessoas que nao tenham relação alguma com a nossa cidade, definam este futuro tao determinante para Campo Magro.

  11. É comum tomarmos conhecimento de fugas de colônias penais. A possibilidade de uma invasão doméstica, estupro, assassinato, lesão corporal já nos assola no dia a dia… Agora acrescentemos um multiplicador a essa possibilidade. Reunamos em nossa vizinhança a mais variada gama de criminosos… O sistema prisional semi aberto atual não dispõe da tecnologia e do cuidado necessários a garantia do bem estar do povo de Campo Magro, Butiatuvinha, Santa Felicidade, Bateias e das áreas rurais próximas. Além do mais a área é urbana e se encontra onde será construído o centro de nossa cidade.
    Nossa cidade é um polo turístico. Em um futuro breve será refugio de tantos… Pessoas que virão em busca de sossego, tranquilidade, esportes radicais, preservação ambiental… Virão a procura de orgânicos… Virão em busca da saúde. Esse refúgio natural que detém parte do Aquífero Karst não deve ser maculado dessa forma.
    A solução para esse problema não é a degradação da nossa cidade.
    Sr. Governador pense com carinho em nossas famílias como pensamos com carinho na sua, no Marcello, no pequeno Rodrigo, no André e na Fernanda Richa.

  12. Os campomagrenses e os curitibanos que vivem ou trabalham em nosso município, seja na iniciativa privada ou no serviço público, precisam se manifestar imediatamente para que o Sr Beto Richa compreenda a insatisfação social e política da região, visto que as consequências da instalação desse presídio para Campo Magro serão avassaladoras. Aqui não há infraestrutura nem segurança para nossa atual realidade, quanto mais para mil ou, conhecendo o sistema prisional, mais de mil presos soltos passeando pelas ruas da cidade. Qual empresário vai investir aqui?
    Senhor governador precisamos de sua contribuição para desenvolver o município com sustentabilidade, afinal contribuímos com 100% de nosso território para a preservação da água que serve Curitiba e Região Metropolitana. O mínimo que merecemos é a cessão ao Governo Municipal, pelos próximos 100 anos, da fazenda de 40 alqueires que pertence à Fundação da Ação Social, e está localizada bem no centro de Campo Magro! E mais, precisamos disso agora e não no “apagar das luzes” de seu governo!

  13. Soube ontem à tarde desta notícia. Fiquei muito preocupada com as consequências desta penitenciária para o bairro de Santa Felicidade. Pois, se esse projeto realmente avançar, trará impacto negativo para a imagem de nosso bairro considerado turístico e a vinda de um presídio sempre impõe um clima ainda maior de insegurança.
    O comércio e a comunidade de Santa Felicidade e Campo Magro precisa discutir essas consequências…
    Obrigada Esmael pela divulgação desta notícia em seu Blog.

  14. E os de Campo Magro também!!!

  15. Os moradores de Santa Felicidade estão radiantes com a novidade.

  16. BETO TEM CONHECIMENTO

    AÍ DEPOIS DISTO FEITO,OS PRESOS QUE FUGIREM, PODEM PASSAR NO MADALOSSO E METER O CANHÃO NA CARA DOS PARTIDÁRIOS DO BETO, QUANDO ELE TIVER “PAGANDO” O ALMOÇO DO PARTIDO,UMA BOA BETO,PARABÉNS!!!

  17. Minha opinião é que todo preso deveria trabalhar, os mais perigosos deveriam estar nas pedreiras quebrando pedra com uma marreta de 5kg, uma bola de ferro de 50kg acorrentada ao tornozelo, durante 12 horas do dia. Tenho certeza que se assim fosse, nenhum marginal gostaria de retornar aos presídio.

    Direitos humanos o caramba, metam essa bandidagem trabalhar pesado.

  18. tutti bonna gente!

    • Na teoria, um estabelecimento propício para analisar se o condenado reúne condições para voltar à sociedade.

      Acredito que nos casos “menos graves” isto deva funcionar regularmente.

      Agora, diante de “criminosos profissionais” (desculpem o paradoxo), apenas o SOL nascendo QUADRADO durante toda a pena é que tem uma mínima chance de resolver (naturalmente os mantendo distantes dos “recuperáveis”).

      A lei não precisa ser mudada, é a forma em que se executam as leis e decisões judiciais que devem nos preocupar realmente.