Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

Diretores da Sanepar são indiciados pela Polícia Federal; veja o vídeo

do G1 Paraná/RPCTV

A Polícia Federal indiciou 40 funcionários da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), por envolvimento no despejo irregular de esgoto no Rio Iguaçu, em Curitiba. No mês de setembro de 2012, sete pessoas foram presas suspeitas de ajudar a poluir o rio, que é usado para o abastecimento de parte da população curitibana.

A RPC TV teve acesso com exclusividade aos depoimentos dos funcionários da Sanepar citados no inquérito. Um dos diretores da empresa afirmou que, desde as prisões, nada foi feito para mudar a situação dos esgotos. Ele alegou que os processos para regularizar o esgoto são muito caros para serem aplicados. Ele disse ainda que, desde a operação da PF, nenhuma providência foi tomada pela empresa.

Dentre os funcionários citados no inquérito estão o presidente da Sanepar, diretores e todo o conselho administrativo. A maioria deles admitiu que havia uma deficiência no sistema, que o sistema funcionava de forma quase que precária e que havia efluentes contaminados nos cursos d”água!, conta o delegado Rubens Lopes da Silva, que investiga o caso.

Em nota, a Sanepar informou que nenhum dos diretores foi formalmente indiciado. A empresa disse ainda que todos os processos de tratamento de esgoto estão de acordo com a lei. Por fim, a direção disse que estão sendo investidos R$ 180 milhões na reforma de quatro estações de tratamento de esgoto na Região de Curitiba.

Na época do trabalho contra a poluição do Iguaçu, a PF encontrou diversas tubulações irregulares que desembocavam no rio. Segundo a polícia, a própria Sanepar seria responsável por essas ligações de esgoto sem tratamento.

Com a divulgação do caso, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aplicou uma multa contra a Sanepar. De acordo com o próprio Ibama, o valor das multas que se somam desde setembro já chega a R$ 138 milhões.

Comentários desativados.