Dilma e Lula voam juntos para enterro de Chávez

da Opera Mundi, via Brasil 247

Delegação brasileira é composta também pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, o governador da Bahia, Jaques Wagner, e outras autoridades; chegada a Caracas prevista para 16h30, hora de Brasília; sepultamento de Hugo Chávez, depois de caixão ter percorrido, ontem, oito quilômetros em meio a uma multidão na capital venezuelana, será na sexta-feira 8.

Delegação brasileira é composta também pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, o governador da Bahia, Jaques Wagner, e outras autoridades; chegada a Caracas prevista para 16h30, hora de Brasília; sepultamento de Hugo Chávez, depois de caixão ter percorrido, ontem, oito quilômetros em meio a uma multidão na capital venezuelana, será na sexta-feira 8.

A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva partiram rumo a Caracas, capital da Venezuela, para comparecer ao velório do presidente Hugo Chávez, que será na sexta-feira 8.

A delegação, composta também pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, o governador da Bahia, Jacques Wagner, e outras autoridades deve chegar em Caracas por volta das 15h local (16h30 de Brasília).

Na terça-feira, após ser informada sobre o falecimento do presidente venezuelano, Dilma lamentou durante um ato com trabalhadores rurais a morte de Chávez, “um amigo do Brasil e de seu povo” e “um grande líder” para seu país e o resto da América Latina.

Lula também manifestou sua “tristeza” pela morte de Chávez e disse que o venezuelano foi um “exemplo de amor à  pátria” e de “dedicação à  causa dos menos favorecidos”.

Dilma tinha previsto para hoje um encontro com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, na cidade de Calafate, mas ambas concordaram em suspendê-lo após a morte de Chávez. Cristina já se encontra em Caracas, para onde viajou junto ao presidente do Uruguai, José Mujica.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, também está na capital venezuelana, para onde irão ao menos 22 chefes de Estado, de acordo com o chanceler venezuelano, Elías Jaua, que também anunciou na manhã de hoje a presença de delegações 54 países para o enterro de Chávez.

(*) com agência Efe

Comentários encerrados.