Artigo de Joice Roncaglio: “Desafios de saber lidar com a ascensão”

por Joice Roncaglio*

Empresária Joice Roncaglio.

Empresária Joice Roncaglio.

Mulheres, aqui entre nós, vale à  pena o preço que pagamos para ocupar o espaço profissional para o qual tanto trabalhamos? Quem nunca parou para pensar se todo esse enfrentamento compensa?

Conciliar a vida profissional com filhos, relacionamento conjugal, amigos, afazeres domésticos, e tantas outras coisas… eu digo, e muitas mulheres trabalhadoras com quem convivo também dizem: é um grande desafio!

Em nossas conversas percebo algumas falas comuns, muitas passam por dificuldades na conciliação de tantas expectativas em relação ao papel da mulher. Acho que nunca os psicólogos tiveram tanta demanda de mulheres com os mesmos problemas: síndrome do pânico, estresse elevado, ansiedade e muitas outras doenças psicossomáticas. Tudo gerado pelo excesso de preocupação e cargas exaustivas de trabalho.

Não estou dizendo que essa é uma situação exclusiva das mulheres, afinal muitos homens também sofrem de perturbações psicossomáticas. A questão aqui é que a origem da dificuldade feminina está na sobrecarga e desequilíbrio, devido à  sobreposição de papeis antigos e novos destinados à  mulher. E pelo menos até o momento, a renegociação dos papeis sociais entre homens e mulheres ainda não alcançou o avanço necessário.

Um retrato atual da dificuldade de renegociação de papeis se expressa na ânsia de dar conta dos compromissos do trabalho deixando-se de lado ou para segundo plano a intimidade do casal, não levando em consideração que, para o companheiro, isso é de grande peso no relacionamento. Por outro lado, à s vezes ocorre a falta de colaboracão e compreensão do companheiro, dificultando o diálogo para encontrar uma forma satisfatória para ambos levarem a vida a dois. à‰ a imagem da louça x televisão: cada um com suas razões e julgando o outro, sem encontrar um meio termo para a convivência.

Infelizmente já ouvi falas absurdas (e quem de vocês já não ouviu coisas assim?) do tipo: vocês mulheres sabem que nós, os homens, não fazemos duas coisas ao mesmo tempo, Deus foi bondoso com os homens ao atribuir à s mulheres a capacidade de levar a casa e o trabalho ao mesmo tempo, vocês são melhores que os homens…! e o pior é que mulheres também incorporam esse tipo de discurso! No fundo ambos, homens e mulheres, estão disputando espaços de atuação, na vida doméstica e profissional.

Acredito na soma e na equidade dos gêneros, e para isso é preciso fazer um trabalho logo nas escolas e nas famílias com as crianças, desenvolver uma nova cultura da convivência entre homens e mulheres, que favoreça a participação equânime no todo: jornada de trabalho, família, escola, vida comunitária, etc, e assim obtendo-se uma satisfação plena para ambos.

Na minha concepção o sucesso compensa quando sustentado pela inteligência emocional. O ideal seria desenvolver tal inteligência desde a educação infantil, aprendendo-se como lidar com a ascensão, o sucesso e as relações interpessoais com equilíbrio. Ou seja, aprender desde cedo a somar e ganhar com equilíbrio para vencer lado a lado!

*Joice Roncaglio é empresária, Diretora da FIEP, da ABRH/Paraná e da MEX (Mulheres Executivas). Vencedora do Prêmio Nacional Sebrae Mulher Empreendedora, edição 2005. Pós-graduada em Dinâmica dos Grupos. Ganhadora do prêmio Sucesso Empresarial do Paraná nas categorias Comércio e Destaque do Design, e também o Selo Ouro do Programa de Apoio ao Panificador (Propan).

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Joyce Parabéns pelo artigo

  2. Isso mesmo, é assim que se cresce com equilibrio ,em todos os termos para ser uma pessoa bem sucedida esse e´o caminho.Parabéns Joice .

  3. Tema atual e pertinente! Palavras bem colocadas e que fazem sentido nestes dias de alta competitividade, em busca de satisfação pessoal e profissional! E a Joice, além de inteligente, é simplesmente maravilhosa e vencedora! Gostei!

  4. Muito bom o artigo, bem colado a questao sobre os sexos e nao descriminando um ou o outro como muitas feministas, que culpam os homens por tudo, claro q muitas das injusticas no mundo sao provocadas por eles. Mas nao estamos aqui para falar disso agora.
    Muito boa a ideia de aprendermos lidar com todas as diferencas desde de crianca.

  5. Parabéns Joice, vc merece, és guerreira e melhor é vencedora!!!!
    bjs

  6. É por essas e por outras que eu sempre digo; precisamos utilizar mais este desafio em eleger uma mulher para o cargo de governadora do Paraná.
    Mulher uni-vos !