Deputados baixam as calças para a Fifa e ignoram velhos, estudantes e professores do Paraná

Na Copa do Mundo, não vai faltar cachaça nos estádios

Plenário da Assembleia: por unanimidade, deputados baixam as calças para a Fifa. Foto: Nani Goes/Alep.

Plenário da Assembleia: por unanimidade, deputados baixam as calças para a Fifa. Foto: Nani Goes/Alep.

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou nesta quarta-feira (27), em primeira discussão, o projeto do governo que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios do Paraná nos jogos da Copa das Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014. Nas duas competições poderão ser comercializadas bebidas alcoólicas. Apesar da liberação nos locais oficias da competição, será mantida a proibição de venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos.

A “Casa do Povo” foi muito sensível com o lobby da indústria da cerveja, mas mostrou-se que está nem aí com professores, idosos e jovens durante a Copa do Mundo.

Os deputados aprovaram no mesmo projeto que não haverá gratuidade de acesso nem meia-entrada para estudantes, idosos e professores.

O governo estadual poderá decretar feriado nos dias dos jogos para facilitar a mobilidade urbana, ou seja, para evitar congestionamentos nas vias públicas.

A adequação da legislação estadual sobre venda de bebidas e entrada nos jogos é uma exigência da Fifa. Portanto, por unanimidade, os deputados estaduais do Paraná baixaram as calças à  cartolagem internacional.

Os 28 deputados presentes na sessão de hoje aprovaram o projeto da Fifa, em forma de substitutivo geral, apresentado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) pelo líder do governo na Assembleia, Ademar Traiano (PSDB), o pitbull do governador Beto Richa.

As mudanças na mensagem original foram feitas pelo deputado de acordo coma as orientações da Fifa. Uma delas é a dispensa de execução do Hino Nacional e do Hino do Paraná antes do início dos jogos.

“O Legislativo está fazendo a sua parte, adequando a legislação estadual à  nova lei que irá vigorar no período da Copa do Mundo, modificando a forma de comercialização de bebidas e alimentação, o controle de entrada e segurança nos estádios e a venda de ingressos!, explicou Ademar Traiano.

“Queremos que o Paraná esteja preparado para ser uma das melhores sedes do país”.

O projeto volta a ser votado no plenário, na próxima segunda-feira, em segunda discussão.

Comentários encerrados.