Depois dos juros e da luz, agora Dilma quer baixar o preço da comida

do Brasil 247

Decisão de desonerar os produtos da cesta básica já está tomada pelo governo, que aguarda apenas o momento certo para colocá-la em prática; sem tributos, preços cairiam, em média, 6,5% e o impacto anual seria de R$ 3,6 bilhões na arrecadação; plano dá sequência à  estratégia de controlar a inflação por meio de redução de impostos.

Decisão de desonerar os produtos da cesta básica já está tomada pelo governo, que aguarda apenas o momento certo para colocá-la em prática; sem tributos, preços cairiam, em média, 6,5% e o impacto anual seria de R$ 3,6 bilhões na arrecadação; plano dá sequência à  estratégia de controlar a inflação por meio de redução de impostos.

Dando sequência ao plano de medidas que visa controlar a inflação, o governo, como havia anunciado recentemente, tomou a decisão de desonerar os produtos da cesta básica. Sem impostos, os preços cairiam, em média, 6,5%. O impacto anual seria de R$ 3,6 bilhões na arrecadação. O objetivo da equipe econômica é não permitir que o IPCA, índice que mede o teto da inflação, não ultrapasse 6,5% ao ano. Na avaliação do governo, o custo de se estourar essa meta seria muito grande, afetando sua credibilidade.

A decisão de tirar os impostos da cesta básica acontece depois de o governo ter trabalhado em função de controlar a taxa básica de juros (Selic), que se manteve em 7,5% na última reunião do Copom, nesta semana !“ o menor patamar da história !“ e de ter reduzido a tarifa da energia elétrica em cerca de 20% para a população desde o início desse ano.

“A decisão já está tomada, mas o momento em que isso será feito depende de uma análise sobre como está a inflação”, disse uma fonte do governo ao jornal Valor Econômico. Agora, o que deve servir de guia para a decisão do governo são dados mais consistentes sobre o comportamento da inflação e o desempenho da economia, diz a reportagem.

Apesar de não garantir que a desoneração seja repassada para o consumidor final, o governo espera que essa porcentagem seja suficiente para que o varejo recomponha alguma margem e reduz o preço na venda. Em 12 meses, os preços da cesta básica subiram de 14% a 32%, bem acima da média de preços dos alimentos, de 12,29%. A carne e o açúcar são os dois produtos que sofrerão mais impactos.

Críticas

Quando o governo decidiu reduzir a tarifa de energia elétrica, com um anúncio oficial na televisão, choveram críticas da oposição e de alguns economistas contra a estratégia de se estimular o consumo via desoneração de tributos, o que poderia aumentar o nível de endividamentos das famílias. O governo garante que os índices referentes ao endividamento não preocupam e que a equipe econômica tem tomado um conjunto estruturado de ações.

27 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Quem está do lado dessa vigarista está do lado do caos sem se importar com o povo .

  2. Sou Dilma roxo, mais tenho que fazer uma critica a essa medida, os proprietários de supermercado deve estar dando risada atoa com esse medida, porque eles estão cagando e andando para o povo, vão embolsar o dinheiro da isenção a seu favor, eu duvido que alguém vai mudar preço para baixo, tem que abaixar combustível, pedágio, transporte isso sim vai mexer direto na cesta básica, afinal de conta o feijão que nos comemos não nasce no quintal da nossa casa. quero deixar registrado aqui um fato, uma lata de óleo de Oliva Carbonell no Supermercado Condor Cajuru foi reajustada no período de 45 dias 2 vezes, R$ 11.20 apos 15 dias passou para 12,60 e hoje 09/03/2013, 45 dias depois R$14.90, esses caras são uns mercenários, deixar um beneficio desse para os mercadista repassar para o consumidor final e uma piada sem graça nenhuma

  3. Fhc e os demais Tucanos, estão reclamando dos altos preços dos brioches, croissants e da champanhe, que não tiveram isenção de impostos, porque os leva aos seus dois amigos, Menem(Argentina) e Fujimori(Peru), encarcerados por 25 e 100 anos de cadeia, respectivamente.

  4. Quem sabe eles não desoneram os produtos orgânicos que fazem bem a saúde e para a população?

  5. pura ilusão ´pra enganar o povo pouco lecionado, qualquer idiota sabe que para baixar o preço dos produtos antes precisa baixar nos transportes, como seria possível baixar o quilo do arroz se o combustível para levar ate o supermercado aumenta dia a dia!!!! triste para um pais que todos os dias são encontrados novos poços de petróleo!!!

  6. O que adianta baixar 6,5% se no inicio do ano ela subiu + de 13% nos impostos . Matematica é uma so, 13%-6,5% = 6,5% , vc ainda acha que ela esta baixando alguma coisa!!! se vc nao estudou matematica va a escola! A estrategia dela é que antes de baixar ela sobe o preço umas 5 vezes + e ai sim é facil abaixar algo, simplismente ela esta tentando mostrar que esta fazendo algo para se eleger novemente…………..

  7. Pois é jacu do mato, eu vou me filiar no PT, ja assinei acarta do filiação,sendo duas vias. É só entregar uma via no partido e outra no T R E.
    Atualmente estou filiado no PRB, mas vou me desfiliar imediatamente, por serias divergências politicas.

  8. Fui ao TRE entregar minha carta de desfiliação ao PT.
    O TRE é muito ocupado, né ? Ah… Ah… Ah…
    As novas instalações são ‘chiquerrimas’,dignas da elite curitibana.
    O espaço para alguns funcionários de cada uma das seções eleitorais é um absurdo. Coisa de apartamento de cobertura do Batel.
    Faço estas considerações porque, apesar de não haver nenhuma fila (eu era o único cidadão no momento) eles não julgam nada. Tudo prescreve…
    Beto, Cássio, Jaime e outros associados agradecem.

  9. E o Beto quando vai ajudar a baixar da tarifa desse pedágio absurdo cobrado dos paranaenses?

  10. TADEU ROCHA CUIDADO COM OQUE VC FALA COM O SEU BICO DE TUCANO,PORQUE O RICHA ALEM DO PEDAGIO E DA AGUA DA SANEPAR QUE AUMENTOU VAI TIRAR MAIS PENAS DO SEU RABO PRA FAZER ENFEITE PARA O CARNAVAL DE RUA DE CURITIBA

  11. ESMAEL…DILMA DA COM UMA MAO… E TIRA COM AS DUAS…É A CARA DO PTCORRUPTO…

  12. O requião baixou o imposto da cesta basica no parana. Os 12% que era cobrado de impostos ,os mercadores não repassaram. Uma coisa eu digo, sem medo de errar.Se o governo federal zerar todos os impostos ,não vai aumentar o emprego,não vai baixar o preço dos combustiveis, dos carros , e outras coisas. E as demissões continuarão no mesmo patamar,ou pior. agora os impostos da cesta basica varia de 17%a 35%. não aumentaram os preços, porque os supermercados enriqueceram com o imposto baixo. um pais sem imposto não se cria. porque se não pagar impostos tivesse vantagem ,o haiti era um pedaço do céu! não apgam impostos ,mas tem que pagar proteção as gangues.Alguem ja viu protetores dessa natureza ,fazendo algum beneficio?

    • Parabéns, Contraponto. Pelo menos uma pessoa lúcida e que tem conhecimento das enganações a que somos submetidos.
      Desde a CPMF, passando pelos impostos citados por você, nada… nada baixou de preço nos mercados.
      Aqui em Curitiba nós temos um monopólio no ramo de supermercados, onde eles se reúnem e tratam dos seus interesses. Assim como acontece com os donos de postos de gasolina.
      Mas o que precisa também ser citado é que, se a cesta básica baixar, não atingirá os níveis de aumento que tivemos nos últimos meses. Tudo subiu demais.

      • O monopólio no ramo de mercado existe mesmo, foi assunto na COP 8 em Curitiba 2006, liderado pela Marina Silva, “AFUNILAMENTO DA CADEIA DE DISTRIBUIÇÃO”. Hoje é uma tendência no mundo todo, em vários ramos de de atividades e governo algum do planeta faz nada à respeito. Mas tudo começou quando os “BRASILEIROS”, donos de redes menores aceitaram vender para estas gigantes do comércio internacional. Faltou visão de futuro dos governantes da época…
        E agora? Cada vez será pior e mais concentrado…

  13. Se a Dilma baixar o preço da cerveja… ela se reeleje… quer apostar? Hoje é sexta-feira meu velho!

  14. O traiano defendo aumento na conta de agua. O psdb do parana vai contramão dos beneficios que os pobres precisam. Não pode reeleger o traiano em 2014.

  15. ESMAEL, É A LUZ QUE ABAIXOU. VOCE JA COMFIRMOU, EU JA COMFIRMEI QUE SUBIU A GAZOLINA OLEO, E VEM MAIS COISAS, ESMAEL DO PT, OLHE COM CARINHO O RESTO QUE SUBIU FALE, . O PT NAO VAI FICAR BRABO COM VOCE

  16. Dilma deixa um pouco para 2014!!!

  17. opsss.. corrigindo impostos federais.

  18. Naã adianta só tirar o impostos federal tem que baixar ICMS também. Que em muitos estados e maior que a tributação federal.

  19. O grande problema de volta vão ser os governos estaduais, com os seus aumentos de ICMS e inflexibilidade, principalmente os do PSDB que dificilmente ficam ao lado do seu povo. Com certexza vão criar impecílios.

    • Correto trabalhador, os caras vao embaçar… Ñ é atoa q o PSDB, é taxado de sabotadores dos Brasileiros!!!

    • Parece oferta de supermercado pra “manter ou atrair novos clientes” … Kkkk…
      Abaixam o preço de alguns produtos e RIPAM O COITADO DO TRABALHADOR (consumidor) NOS OUTROS PREÇOS…

      Pará os simpatizantes de mensaleiros que dependem direta ou indiretamente daquele “dinheiro”: CONTA OUTRA, AQUI NO PARANÁ NÃO TEM TROUXAS COMO NO RESTO DO PAÍS!!!

      • Isso de ripar o povo nos outros produtos é pura verdade. Tem legislação nova para os importados e aqui no Paraná a SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA para novos produtos à partir de 01/03 vai trazer elevação para os itens eletromecânicos, porque o governo utlizou itens MVA fantasiosos. Resultado, o povo vai pagar por isso, enche a mesa, mas esvazia outros comodos da casa.