Cesta básica: a torcida da velha mídia versus a realidade das mesas

O Globo tem histórico de desserviço à  democracia, é antipovo, a favor das elites endinheiradas, e comemorou a instalação da ditadura militar no país.

O Globo tem histórico de desserviço à  democracia, é antipovo, a favor das elites endinheiradas, e comemorou a instalação da ditadura militar no país.

Há exatos quinze dias, O Globo, considerado a vanguarda do atraso no país, cravou em sua manchete a seguinte torcida: Uma semana depois… Cesta básica sobe, ao contrário do prometido!.

O bombardeio dos barões da mídia contra o povo não se esgota nessa questão da desoneração dos itens que compõem a cesta básica que, trocando em miúdos, significa a redução do preço da comida na mesa dos brasileiros.

A PEC das Domésticas, que garante a cerca de 7 milhões de cidadãos e cidadãs os mesmo direitos dos demais trabalhadores, também vem sendo objeto de constantes ataques daqueles que são acostumados a tratar o funcionalismo como escravos.

Dito isto, observo que de nada está adiantando a torcida da velha mídia. Conforme atesta o jornal Tribuna do Norte, de Apucarana (PR), os preços da cesta básica estão em queda livre. A realidade é implacável.

Segundo o jornal do Vale do Ivaí, a comida está chegando 7% mais barata à  mesa do povo.

Isto incomoda os barões da mídia por que, caro leitor? Ora, porque mais uma vez eles não conseguirão impor seu presidente da República; terão de engolir, sem farinha, a reeleição da presidenta Dilma Rousseff.

O leitor deve estar a perguntar: Ué, mas o jornal Tribuna do Norte não compõe o sistema da velha mídia?!. Naturalmente. A diferença é que a publicação carioca tem um histórico de desserviço à  democracia, é antipovo, a favor das elites endinheiradas, e festejou a instalação da ditadura militar no país em 1964 (clique aqui para relembrar).

Comentários encerrados.